Quando você pensa em Rodes, a primeira coisa que vem à mente é o famoso Colosso, a estátua gigante dedicada a Hélios. Sua história permanece envolta em mistério, mas essa presença lendária paira na ilha do Sol, a maior do Dodecaneso, localizada a um passo da Turquia: sem dúvida, entre as mais belas ilhas da Grécia.

Os traços de um passado mítico aqui, são muito tangíveis nas antigas ruínas arqueológicas, herdeiras da glória de Kamiros, Lindos e Ialyssos, as cidades-estado de Rodes e nas esplêndidas muralhas e em outros legados do longo domínio dos Cavaleiros de São João. O famoso bairro dos Cavaleiros, um local medieval de rara beleza, é a parte mais fascinante da cidade antiga, que o porto de Mandraki separa da cidade nova.

Além da cidadela medieval, entre as mais bem preservadas do mundo, Rodes revela outras maravilhas, como a mesquita de Suleiman, o Magnífico, uma característica inconfundível do horizonte. Mas há também edifícios racionalistas, que lembram o período italiano, em contraste com a pitoresca tipicidade das casas brancas com vista para o mar e as aldeias do interior.

Se você quer saber o que ver na Grécia, Rodes é um ponto de referência indispensável para o mar e além. Rochas irregulares e águas deslumbrantes emolduram as longas e arenosas praias de Rodes, mas também selvagens e protegidas, em qualquer caso, perfeitas para o mergulho com snorkel. A ilha possui um dos patrimônios naturalistas mais fascinantes do arquipélago: entre seus símbolos está o Vale das Borboletas, um parque natural animado entre julho e agosto pelo bater de milhões de asas que flutuam graciosamente entre cachoeiras e riachos. A atrair as borboletas é o aroma de baunilha liberado pelos troncos das árvores que crescem no vale.

Praias de sonho, ruínas milenares, tesouros arquitetônicos e vida noturna sem fim em Faliraki: existem todas as condições para umas férias de sonho na Grécia.

Selecionámos para você as 15 coisas para ver absolutamente em uma viagem a Rodes, talvez a bordo de um esplêndido navio de cruzeiro Costa.

Cidade antiga de Rodes

Patrimônio Mundial da UNESCO, a Cidade Antiga de Rodes está protegida nas magníficas muralhas da cidade, com quatro quilômetros de comprimento. Esta obra-prima da arquitetura militar, construída no século XIV, deu a Rodes a reputação de um local inexpugnável, embora ameaçado pelo risco constante de invasões. Reconstruídas após o cerco turco, as muralhas abraçam um local medieval extraordinariamente bem preservado, que pode ser acessado a partir do porto de Mandraki ou pelos portões monumentais.

A fisionomia da Cidade Antiga de Rodes está entrelaçada com a história da Ordem dos Cavaleiros de São João, cujos testemunhos estão concentrados na parte alta da cidade. O bairro de Kollakio e a famosa Rua dos Cavaleiros apresentam um charme inigualável. O centro histórico também abriga restos interessantes da dominação otomana, como a Mesquita de Suleiman, o Magnífico, e os banhos turcos, sem mencionar a área judaica com vistas pitorescas. Na Cidade Antiga de Rodes, as mesquitas e os hammams coexistem com a arquitetura gótica sem ameaçar a integridade do tecido urbano medieval. Uma autêntica maravilha.

Rua dos Cavaleiros

Os Cavaleiros Hospitalários de São João chegaram a Rodes em 1300, para proteger os peregrinos diretos à Terra Santa. A ordem religiosa impôs sua soberania na ilha, desenvolvendo suas qualidades militares para defendê-la de invasões. Seu governo continuou até o cerco turco quando o exército de Suleiman, o Magnífico, os forçou a fugir. Essa fase histórica, que alcançou seu epílogo em 1522, é lembrada por uma arquitetura deslumbrante, concentrada na Rua dos Cavaleiros ou, em grego, Odos Ippoton: um incrível vislumbre da Idade Média que parece quase suspenso no tempo.

Localizada no coração da Cidade Antiga, a íngreme rua de paralelepípedos está alinhada com pousadas que ofereciam refúgio aos peregrinos. Seguindo em frente, você encontrará imponentes palácios nobres, marcados pelo estilo arquitetônico e pelos brasões das várias nações - ou melhor, das línguas - que compunham a ordem. A Rua dos Cavaleiros se desenvolve entre o Hospital dos Cavaleiros, agora sede do Museu Arqueológico de Rodes, e o Palácio do Grão-Mestre. Um lugar único no mundo que transporta para outra dimensão.

Museo Arqueológico

Visitar o Museu Arqueológico de Rodes não significa apenas admirar descobertas de grande valor, mas também mergulhar em um contexto arquitetônico de grande charme. O pano de fundo é fornecido pelo Hospital dos Cavaleiros, entre os edifícios mais importantes da Ordem e entre os monumentos mais bem preservados do centro histórico. O palácio se desenvolve em torno de um pátio central cercado por uma grande varanda e dominado por um leão de pedra abraçado por suas presas.

A escadaria monumental dá acesso ao percurso de exposições que varia entre diferentes épocas, com achados dos sítios arqueológicos de Rodes, em particular Kamiros e Ialyssos, e outras ilhas do Dodecaneso. O museu apresenta, entre seus tesouros, vasos decorados, esculturas clássicas e helenísticas, moedas, mosaicos e emblemas dos Cavaleiros. A obra-prima escultural mais conhecida é a sensual Afrodite de Rodes, presa no ato de amarrar os cabelos com um joelho apoiado no chão.

Palácio do Grão-Mestre

O centro nevrálgico do bairro dos Cavaleiros, o Palácio do Grão-Mestre, está entre os edifícios mais emblemáticos da Cidade Antiga de Rodes. Construído no século XIV pelos Cavaleiros de São João, em correspondência com a cidadela bizantina, era a residência dos Grão-Mestres e a sede administrativa do estado monástico dos Cavaleiros de Rodes. Dominado por duas torres gêmeas em forma de ferradura, o complexo fortificado se desenvolve em torno de um grande pátio decorado com azulejos de mármore e preserva no seu interior preciosos mosaicos provenientes de vários sítios arqueológicos.

A fortaleza tinha uma história conturbada, sofrendo cercos e terremotos e hospedando, no período otomano, uma prisão, até a explosão que a destruiu acidentalmente em meados do século XIX. Nos anos Trinta, nasceu de novo graças à intervenção do governo italiano.

Nea Ágora

O Nea Ágora, na Cidade Nova, contrasta com a Cidade Velha. A Rodes moderna encena um desfile de edifícios com vista para o mar: a grandeza e as linhas rigorosas lembram visualmente o período de soberania italiana na ilha. A primeira coisa que você nota aqui é uma atmosfera muito animada: o coração pulsante do Nea Ágora é representado pelo Mercato Novo, outrora um mercado de peixe, que agora se tornou um animado bazar repleto de lojas e restaurantes. À sombra de cúpulas e terraços, o centro de pedestres é o lugar certo para comprar uma lembrança, mas também para provar a bondade típica do local.

A nível arquitetônico, entre os edifícios mais representativos do Nea Ágora, estão a Prefeitura, o Palácio dos Correios e a Catedral da Anunciação com o seu campanário quadrado. Aqui os Cavaleiros de Rodes também deixaram seus vestígios: os sarcófagos dos Grão-Mestres repousam no claustro da catedral. O Palácio do Governador, que mistura o estilo veneziano gótico e mouro, não pode deixar você indiferente: um encontro inesperado que anima as caminhadas ao longo da orla marítima.

Porto de Mandraki

Entre a Cidade Antiga e o Nea Ágora, abre-se o porto de Mandraki, repleto de iates e barcos à vela. Diz a lenda que o famoso Colosso de Rodes, entre as sete maravilhas do mundo antigo, se encontrava na sua embocadura, em correspondência com as colunas de entrada. Com seus mais de 30 metros de altura, a estátua dominava o porto dando boas-vindas à passagem de navios sob as pernas: uma visão portentosa, ainda mais quando um terremoto, segundo o mito, causou seu colapso ruinoso.

Hoje, as colunas abrigam duas estátuas de veado, o símbolo da cidade. Além da sugestão, o porto histórico oferece um cenário decididamente agradável para passeios pela cidade. Ao fundo, as muralhas medievais e os barcos de pesca característicos que convivem com os navios mais luxuosos. Alguns barcos foram convertidos em lojas flutuantes com lembranças típicas. A caminhada pode continuar até aos moinhos de vento que adornam o cais, ou até ao antigo farol. Seguindo os aromas no ar, você pode descobrir uma taberna aconchegante onde poderá saborear pratos tradicionais ao ar livre. Não faltam lugares para saborear um coquetel com vista para o porto e para o pôr do sol.

Monte Smith

Rodes é famosa por seus panoramas e vistas icônicas: entre seus símbolos indiscutíveis estão as colunas do Templo de Apolo, objeto de infinitas reproduções. Se você quiser vê-las de perto, recomendamos planejar um passeio ao Monte Smith. A colina de Agios Stefanos foi renomeada em homenagem ao almirante inglês que a partir daqui guardava a frota de Napoleão. Localizada a apenas dois quilômetros da cidade, a colina é facilmente acessível de ônibus, táxi ou com um scooter alugado.

Uma alternativa mais saudável é, se o sol permitir, desfrutar de uma agradável caminhada de meia hora seguindo um caminho bem marcado. Ao chegar ao topo, você pode admirar a vista espetacular de Rodes de cima e abraçar as ilhas vizinhas com seu olhar: a vista não tem preço. O Monte Smith abriga as ruínas da antiga acrópole de Rodes, com os restos do teatro, do estádio e do majestoso templo dedicado a Apolo: as três colunas sobreviventes são lindamente preservadas.

Mosteiro de Filerimos

Da colina de Filerimos é possível observar uma imensa planície que se estende em direção ao mar, a esplêndida baía de Ialyssos e o Monte Atavyros, o mais alto de Rodes. É o lugar perfeito para saborear uma sensação de paz sem limites: o nome do lugar, não por acaso, significa "amigo do deserto" e lembra a solidão dos eremitas que antes moravam dentro das cavernas. Um local de meditação e grandes silêncios onde, na época dos Cavaleiros, o Mosteiro de Filerimos foi erguido cercado por ciprestes e pinheiros de Alepo e caracterizado por um esplêndido claustro medieval. O edifício, construído em uma igreja cristã primitiva, é rico em sugestões históricas e artísticas, como as pinturas nas paredes que embelezam o cofre do porão de São Jorge.

O Mosteiro de Filerimos é um destino interessante também para os amantes das caminhadas, entre os trilhos cercados por vegetação e as ruas pavimentadas de pedra. Para alcançar esse oásis de paz, basta percorrer cerca de quinze quilômetros de Rodes, na direção de Ialyssos, conhecida por sua longa praia de areia e, mais ainda, por seu importante sítio arqueológico. Ialyssos foi, juntamente com Lindos e Kamiros, uma das três cidades-estados míticas de Rodes. Segundo a lenda, foi fundada por Ialysus, sobrinho de Hélios: seus irmãos, no entanto, deram origem às outras duas cidades.

Banhos Termais de Kalithea

Em Rodes, a história se encontra em todos os lugares mesmo de maneira inesperada. É o caso dos Banhos Termais de Kalithea, uma cidade localizada na parte leste da ilha, a poucos quilômetros de Faliraki. Aqui, onde nos tempos antigos jorrou uma fonte de cura, um esplêndido palácio termal foi erguido durante o período italiano, imbuído de charme oriental. O precioso complexo arquitetônico, decorado com mosaicos de pedra, envolve-se com espaços verdes e jardins e com palmeiras e pedras como pano de fundo. A razão mais importante para ver Kalithea é sua praia, uma das mais populares em Rodes. Quem visita os Banhos Termais de Kalithea não pode renunciar a dar um mergulho na encantadora enseada de rochas: o contexto é um dos mais agradáveis, entre águas transparentes, pinheiros e palmeiras. O cenário perfeito também para quem faz mergulho com snorkel.

Baía de Anthony Quinn

Há lugares em Rodes que representam uma pausa obrigatória e, entre eles, mencionamos a baía de Anthony Quinn: uma entrada rochosa com vista para as águas azul-turquesa de uma beleza quase descarada. Não é por acaso que este é um destino muito popular, mesmo pelos velejadores, e encontrar um lugar aqui pode ser um desafio. O ideal é chegar de manhã cedo ou escolher a hora do pôr-do-sol para poder ver seu rosto mais selvagem.

Este paraíso está localizado a quatro quilômetros de Faliraki, na costa leste de Rodes, e também é conhecido como Praia de Ladiko. O nome turístico está ligado a um passado de Hollywood: de fato, o famoso ator filmou algumas cenas de seu filme aqui e, apaixonado pelo lugar, decidiu fazer da baía a sua. É difícil culpá-lo e é impossível não apreciar o encanto de uma sessão de mergulho neste cenário magnífico.

Faliraki

Depois de se ter aquecido na baía de Anthony Quinn, por que não parar em Faliraki para dar um mergulho na vida noturna? Localizado a 15 km de Rodes, este local tornou-se sinônimo de diversão, graças à sua abundância de clubes, pubs e discotecas. A festa aqui nunca termina e é possível refrescar-se e fazer compras até tarde. No entanto, a vida noturna não é a única atração de Faliraki. A "Las Vegas de Rodes" também possui um dos maiores parques aquáticos da Europa, um destino popular para jovens e famílias com seus escorregadores kamikaze e piscina de ondas.

As atividades para escolher são muitas e variam de passeios a cavalo a bungee jumping. Além de possuir uma grande costa equipada ideal para esportes aquáticos, Faliraki se circunda com algumas das mais belas praias da ilha: ao sul da baía de Anthony Quinn, por exemplo, a praia de Traganou está esperando por você, uma praia de grande encanto.

Baía de Stegna

Você está procurando um lugar tranquilo para nadar longe das multidões? A Baía de Stegna é o destino para você. A praia fica perto da vila de Archangelos, uma vila pitoresca povoada por casas de pastel e lojas de artesanato típicas, onde você pode comprar tecidos e cerâmica coloridos. A praia de Stegna é uma joia autêntica onde você pode respirar a atmosfera típica da Grécia e relaxar sob um guarda-sol com uma infinidade de quiosques e restaurantes típicos ao seu alcance. A costa arenosa se estende por centenas de metros e desce suavemente em águas rasas e claras, sulcadas por peixes curiosos para serem admirados com uma máscara. Aqueles que param na Baía de Stegna podem ficar fascinados pela caverna de Koumellos, nas proximidades, conhecida por suas magníficas estalactites.

Acrópole de Lindos

Entre as experiências mais emocionantes que você pode ter em Rodes uma visita à Acrópole de Lindos, localizada a cerca de cinquenta quilômetros de distância, é obrigatória. Esta cidade antiga, também cantada por Homero, atingiu seu esplendor máximo no século VI, durante o governo de Cleobulo, contado entre os sete estudiosos gregos. A acrópole de Lindos fica em um penhasco com vista para o mar, cercada por tranquilidade e águas azuis cobalto. A fortaleza abriga o Templo dórico de Athena Lindia e o Castelo de Lindos, construído pelos cavaleiros de Rodes.

A maravilha, aqui, está em toda parte: a sequestrá-lo, entre outras coisas, serão as ruínas da igreja bizantina e um esplêndido navio grego esculpido na rocha. O panorama é simplesmente único, abraçando a baía com sua marina, a extensão de casas brancas e a encantadora praia de Lindos. Se desejar, você pode escolher um meio de transporte muito especial para chegar à acrópole: os famosos burros de Lindos.

Cidade de Lindos

Dominada pela fortaleza fortificada, a cidade de Lindos merece uma visita além do orgulho arqueológico. A característica vila é considerada uma das mais bonitas de Rodes. O centro habitado está repleto de casas caiadas de branco com uma forma cúbica típica, ligadas por vielas íngremes. O inconfundível estilo arquitetônico contribui para o prazer de fazer compras em lojas típicas e comer em locais panorâmicos com um terraço com vista para o mar: o pôr do sol daqui é um encanto.

No centro de Lindos fica a Igreja Ortodoxa de Panagia, com sua rica coleção de afrescos e ícones. Não perca a baía de São Paulo também conhecida como praia de Lindos ou Agios Pavlos, um verdadeiro cartão postal. Segundo a lenda, o santo chegou aqui com o objetivo de evangelizar os habitantes da ilha. O que é certo é que é uma das praias mais bonitas de Rodes: cercada por uma marina pitoresca, é uma sumptuosa piscina natural com tons de um azul deslumbrante.

Kamiros

Entre as cidades-estado mais antigas da ilha, Kamiros preserva um passado glorioso cuja memória sobrevive no sítio arqueológico com o mesmo nome, entre os mais significativos da Grécia. Esta importante cidade está localizada a cerca de trinta quilômetros de Rodes, em um cenário exuberante.

Visitar Kamiros significa explorar os vestígios de uma grande cidade povoada por templos, casas e majestosos edifícios públicos. Na colina ficam os restos da Stoa e o templo de Atena Kameiras.

O assentamento helenístico está bem preservado e fica na cidade dórica original, construída em três níveis. Capturar os detalhes contidos nessas ruínas é um privilégio reservado aos estudiosos, é verdade: no entanto, uma olhada é suficiente para imaginar a vida que outrora deveria animar esses lugares. Daqui também vem a estela funerária de Crito e Timarista (século V a.C.) preservada no Museu Arqueológico de Rodes.

Parta para Rodes com a Costa Cruzeiros

O charme de Rodes não termina com a combinação de praias e classicismo: a ilha grega tem uma fisionomia absolutamente única. A Cidade Antiga, com suas construções medievais, é um microcosmo que deixa sua marca em todos os visitantes. Sem abdicar do típico cartão postal grego: hibiscos, buganvílias e casas brancas com janelas da cor do céu que parecem dialogar com o mar.

Localizada a uma curta distância da costa da Turquia, Rodes é um encontro deslumbrante com a natureza e o mito: a partir da origem do nome dado pela ninfa que era a noiva de Hélios. Rodes, como é conhecida, possui milhares de nomes: ilha do sol, das borboletas e das rosas e muitos outros de origem mais ou menos antiga. Afinal, esta é a sugestão desta ilha paradisíaca que se assemelha ao remoto Éden, onde você pode perder a noção do tempo. Entre as melhores maneiras de visitá-la escolha um cruzeiro pela Costa: o mar estará sempre a seus pés, com muitas excursões agendadas nos lugares mais bonitos da ilha.  

Viaje com a Costa Cruzeiros