O Peru é um país cheio de riquezas. A natureza selvagem se mistura com uma cultura milenar, composta de histórias e lendas fascinantes que se perderam no tempo. A variedade de paisagens é a primeira coisa que surpreende: você vai do deserto às cidades coloniais, pode visitar lagoas, desfiladeiros, ruínas incas e aldeias flutuantes. Luz, sonho, beleza: a essência do Peru se manifesta nas ruas, nas cores e sorrisos das pessoas. As paisagens naturais variam da floresta amazônica às linhas de Nasca, das montanhas coloridas aos picos andinos.

  • Lima
  • Cuzco
  • Fortaleza de Sacsayhuamán
  • Machu Picchu
  • Callao
  • Sítio arqueológico de Pachacamac
  • Lago Titicaca
  • Puerto Maldonado
  • Paracas
  • Ilhas Ballestas
  • Oasis de Huacachina
  • Montanhas do arco-íris
  • Nasca
  • Iquitos
  • Vale de Colca
  • Arequipa
  • Vale Sagrado
  • Kuelap
  • Trujillo
  • Chan Chan

Lima

Visitar Lima significa descobrir a capital do Peru, que durante a era colonial era a cidade mais importante da América do Sul e, hoje, é uma das principais cidades da região e um dos destinos gastronômicos mais populares do mundo. Lima é uma cidade costeira dinâmica localizada de frente para o Pacífico, oferecendo contrastes particulares: por um lado, sítios arqueológicos pré-colombianos e lugares tradicionais e, por outro, edifícios modernos em bairros refinados. Suas atrações são muitas, começando pela Plaza Mayor ou Plaza de Armas.

Aqui você pode visitar a catedral metropolitana de Lima, erguida em 1535 em um local de culto inca. Ela sofreu muitas transformações ao longo dos séculos e, por isso, exibe diferentes estilos: barroco, gótico, neoclássico e romântico. É uma enorme estrutura que contém treze capelas e o túmulo de Francisco Pizarro. O palácio episcopal fica ao lado da catedral. É um edifício neocolonial com esplêndidas varandas de madeira, que atualmente é a residência do arcebispo de Lima e o centro administrativo da Igreja Católica no Peru.

Há vários anos, o palácio abriga um museu de arte religiosa, em que está exposta uma coleção de arte do século XVI ao XVIII. A capital oferece casas, varandas antigas e construções de época, como a casa de Jerónimo de Aliaga, companheiro de armas de Francisco Pizarro. É um palácio magnífico com grandes escadas, móveis de madeira, sala de estar em estilo francês, espelhos e móveis em estilo Luís XVI, além de um belo pátio interno.

O mais difícil é escolher entre os mais de 600 monumentos e edifícios da época colonial em um centro histórico que foi declarado Patrimônio Mundial da UNESCO. Você pode visitar vários museus, desde o Mali (o Museu de Arte de Lima ) até o Museu de História Natural. A região mais moderna de Lima está concentrada no bairro de Miraflores.

Cuzco

É a maravilhosa e lendária capital do império do sol. A lenda conta que o deus do sol deu uma ordem ao primeiro rei inca: encontrar um ponto no chão onde pudesse fincar uma vareta de ouro até que ela desaparecesse. Nesse ponto, que seria o umbigo do mundo, Manco Càpac fundou Cuzco. Segundo os historiadores, nos tempos antigos tinha a forma de um puma, um animal sagrado. Um lugar cheio de sugestões e história, onde a arquitetura inca combina com a arquitetura colonial espanhola.

A cidade, localizada a 3.400 metros de altitude, é um Patrimônio Mundial da UNESCO e tem seu centro principal na Plaza de Armas. No lado norte fica a majestosa catedral, com uma escadaria, e ao lado ficam as igrejas de Jesus María e El Triunfo. Além das inúmeras atrações, a cidade tem um ponto de encontro e de vida noturna, que é o bairro de San Blas. Em Cuzco, você também pode saborear pratos típicos locais, desde o ceviche (peixe cru marinado em limão) ao filé de alpaca, até sopas.

Fortaleza de Sacsayhuamán

Esse extraordinário sítio arqueológico está localizado a dois quilômetros de Cuzco e cobre mais de 3000 hectares. Segundo alguns documentos espanhóis, teria sido construído pelos incas a partir de 1430 e as obras teriam durado 70 anos. A especificidade da área é a enormidade de suas pedras, que foram encaixadas com precisão quase cirúrgica. Basta citar como exemplo que a parede principal é formada por rochas que podem atingir 6 metros de altura, 2,5 metros de largura, com um peso que varia entre 90 e 200 toneladas. Não se sabe como foram construídas, nem com que ferramentas foram cortadas e cinzeladas.

Existem várias lendas, a começar pelo verdadeiro início das obras, até o papel que a estrutura exercia, seja a de um templo ou de uma fortificação. Há também histórias mágicas, que falam de infinitas galerias e túneis subterrâneos ou que, nos tempos antigos, o templo localizado no centro de Cuzco tinha paredes cobertas de ouro.

Machu Picchu

É uma das sete maravilhas do mundo e um dos sítios arqueológicos mais visitados, além de um patrimônio cultural da humanidade. Imagine uma cidade cercada por templos, palácios, estabelecida em uma montanha com estradas e canais de água e feita com grandes blocos de pedras. A área estava conectada a todo o Império Inca através do caminho chamado "Qhapaq Ñan". Para os historiadores, Pachacútec a construiu nos anos 1400. Seu papel ainda é debatido: não se sabe se era a residência ocasional do imperador Inca, cidade sagrada, santuário ou um próspero centro político e administrativo. A certeza é que nada foi deixado ao acaso: nem mesmo sua construção a 2400 metros acima do nível do mar e em uma zona tão montanhosa.

Essa escolha facilitou a disponibilidade das rochas e a possibilidade de cortá-las sem gastar muita energia. A posição de Machu Picchu permitiu direcionar e drenar a água da chuva e as águas provenientes do derretimento do gelo. E também havia uma função protetora contra avalanches. A cidade foi descoberta acidentalmente pelo historiador americano Hiram Bingham em 1911, enquanto procurava ruínas de outra cidade.

Callao

Mar, ilhas e cultura: há um pouco de tudo. Callao é o porto mais importante do país e representa, na prática,

a porta de entrada e saída do Peru. Sua história é contemporânea à da capital Lima e passou por momentos difíceis, como um tsunami, em 1746. Era o bairro dos ricos, e oferece palácios e mansões com varandas esplêndidas; além de museus, igrejas e a fortaleza do Rei Felipe, com vista para a baía a partir de um morro e que ajudou a resistir a ataques de piratas.

Além da arte e da tradição, em Callao é possível apreciar completamente a natureza intacta das Ilhas Palomino e San Lorenzo, ou suas praias relaxantes de pedras lisas. Um dos primeiros lugares a serem visitados é o centro histórico. Ele oferece uma variedade de estilos que mostram um reflexo da era colonial e republicana. Caminhando pela área, você encontrará ruas de paralelepípedos, praças pitorescas, varandas de madeira nas esquinas, parques temáticos, a Plaza de Armas cheia de cores e muito parecida com a do centro de Lima.

Sítio arqueológico de Pachacamac

Chamada de "cidadela milenar", está localizada a cerca de quarenta quilômetros de Lima. Imagine estar cercado pelo deserto e ter à sua frente uma sucessão de ruínas de palácios e templos em forma de pirâmide construídos em pedra com a técnica inca. Você ficará surpreso com as enormes escadas, que foram expostas graças a escavações recentes e ligadas ao templo do sol. Embora um terremoto tenha danificado a área em 2007, você ainda pode admirar o Palácio de las Mamacuna, juntamente com seus portões trapezoidais.

Lago Titicaca

Uma atração garantida que também surpreende pelos números. O lago Titicaca, localizado a 3800 metros de altitude, é o lago navegável mais alto do mundo e se estende por mais de 8500 quilômetros quadrados em diferentes regiões e entre dois países: Peru e Bolívia. É uma área tranquila, cheia de belezas naturais, com uma biodiversidade que inclui espécies desconhecidas para nós, como o sapo gigante do lago Titicaca. É um lugar rico em folclore e tradições culturais que são explicadas e valorizadas pela população residente. Existe também a possibilidade de fazer uma viagem pelas ilhas de Uros, a fim de conhecer os costumes da população local, cujo principal produto de subsistência é a planta de totora, usada para alimentação e construção de casas e barcos.

Puerto Maldonado

Parques naturais, reservas, viagens no meio da floresta amazônica. Puerto Maldonado é realmente um destino lindo para quem quer tirar férias em contato com a natureza. Está localizado na confluência dos rios Tambopata e Madre de Dios, a 256 metros acima do nível do mar, a cerca de 45 minutos de avião de Cuzco. Na região, também será possível visitar os jardins botânicos e conhecer as propriedades das plantas e o uso que os povos da Amazônia fazem delas. A área oferecerá vários pontos de vista naturais, dos quais será possível contemplar vistas de tirar o fôlego, especialmente ao pôr do sol.

A pequena cidade está se tornando cada vez mais turística e também é popular por causa de um Mariposário, um lugar que recolhe muitas borboletas coloridas. Na Reserva Nacional Tambopata, você entrará em contato com uma biodiversidade incomparável, que inclui mais de 600 espécies de aves, mais de 160 mamíferos e milhares de borboletas. O lago Sandoval é a principal atração do parque e fica perto de Puerto Maldonado. Os protagonistas nessa área são as araras, mas o parque também é um habitat para as nutrias. Existem vários serviços e acomodações para pernoite disponíveis. Para quem quer um momento de relaxamento ou uma bela vista da paisagem majestosa, há uma torre de observação.

Paracas

Grandes extensões de areia, vento, ondas, falésias irregulares, uma sensação de liberdade e um lugar onde muitos perfumes se misturam. Paracas é uma área protegida da região de Ica e a maior parte dela está localizada na província de Pisco: o cenário que oferece é de infinitas praças cercadas por paredes rochosas, corroídas pela água e agentes atmosféricos. Seu nome na língua inca, "Tempestade de areia", explica sua essência, pois é uma área com muito vento que dispara rajadas de areia. A Reserva Nacional de Paracas é o lar de várias espécies animais e oferece inúmeras atividades. Passeios, caminhadas, mas também trilhas para ciclistas que têm a oportunidade de ver o deserto e conhecer o ecossistema marinho. Você poderá acabar dando de cara com lobo, condores e flamingos. Há quem prefira andar ao longo da costa e simplesmente apreciar o mar e o pôr do sol.

Ilhas Ballestas

Prepare-se para assistir uma combinação de flora e fauna que o conquistará. As três Ilhas Ballestas de Paracas oferecem vistas espetaculares e um ecossistema marinho invejável. Você encontrará pinguins, leões marinhos e pelicanos entre seus residentes permanentes. Sem falar que você também pode admirar um cenário feito de rochas e cavernas para encontrar seu ponto especial e observar a fauna local. A prioridade da área é a proteção da diversidade biológica dos ecossistemas marinhos. Essas ilhas podem ser alcançadas em barcos turísticos que partem do porto de Pisco.

Oásis de Huacachina

 

Entre dunas, palmeiras e oásis, a lagoa Huacachina é uma oportunidade imperdível para todos os turistas que desejam mergulhar em suas águas verdes no meio do deserto. Localizada na região de Ica, é o lugar perfeito para fazer excursões ou curtir uma tarde relaxante com amigos ou familiares. Diz-se também que suas águas curam asma e reumatismo. Há também uma lenda que explica seu nome: Huacachina na língua quíchua significa "mulher que chora". Segundo uma lenda antiga, a água verde foi originada das lágrimas de uma mulher que chorou pela morte de seu amado esposo. A única certeza é que nessa área você poderá praticar várias atividades: além de aventuras off-road, você pode praticar sandboard (como o snowboard, mas usando uma prancha para deslizar nas dunas do deserto).

Rainbow Mountains

Aqui também são conhecidas como "montanhas das sete cores", mas a verdade é que as montanhas do arco-íris são uma das atrações do Peru mais populares entre montanhistas e entusiastas do trekking. Pode-se dizer que admirar as montanhas coloridas, que ganham cores devido à sedimentação de vários materiais, a 5200 metros acima do nível do mar, é uma experiência única. São sete cores, que vão do vermelho do ferro oxidado ao rosa de manganês, passando pelo amarelo do enxofre até o preto do granito. O último trecho, que tem um desnível de mil metros, pode ser feita a pé ou mesmo na sela de um cavalo. O pico mais alto é Vinicunca e está localizado a sudeste da cidade de Cusco, na região homônima.

Nasca

O deserto de Nasca é um planalto árido com cerca de oitenta quilômetros de extensão e tem uma aura de mistério. Aqui encontram-se os famosos hieróglifos, um conjunto de 13.000 linhas, que formam cerca de 800 desenhos. Entre eles, foram identificados sobretudo animais estilizados: condores, macacos, baleias, uma aranha. Os arqueólogos identificaram um animal muito particular, com a língua pendente e um tamanho de pernas desproporcional. É difícil entender seu significado, se estavam ligados a um culto ou se tinham algum significado astronômico.

Estudos recentes demonstraram que as linhas podem estar ligadas à água, simbolicamente ou devido à presença de poços. Eles seriam datados de 300 aC e 500 dC. e estão registrados como Patrimônio Mundial. Pedras ricas em óxido de ferro, em contraste com pedregulhos mais leves, foram removidas do deserto e foram preservadas até hoje graças ao clima sem vento.

Iquitos

Iquitos é a maior cidade da floresta peruana e o principal porto fluvial do rio Amazonas. Em suma, é a maior cidade onde não se pode chegar por terra. Uma metrópole na selva que alterna contrastes e cenários pitorescos. Além do centro e das atrações refinadas, há a floresta. Além da margem do rio e dos elegantes bares e edifícios, há as cabanas. A cidade é viva e folclórica. E alterna a "casa de ferro" projetada pelo arquiteto Gustave Eiffel com construções "Art Nouveau" e as casas rústicas no bairro de Belén, que são construídas sobre palafitas para se proteger do rio. Uma das atrações turísticas mais importantes é navegar em barcos nos rios e lagos, além de relaxar nas praias.

A área era povoada na antiguidade por vários grupos indígenas, mas foram os jesuítas que fundaram a cidade. 

Vale de Colca

Vamos começar dizendo que é o segundo destino mais visitado pelos turistas, depois de Machu Picchu. O vale de Colca é famoso por seu cânion, um dos mais profundos do mundo. Um cenário feito de desfiladeiros de origem pré-colombiana em meio a cactos, escarpas, rios onde é possível admirar o vôo de condores, que vivem e fazem ninhos nessa área. Um imenso cenário a mais de 4 mil metros acima do nível do mar, onde as paisagens mudam, o verde se une às cores selvagens das montanhas. Aqui você pode fazer caminhadas ou sair em busca de fontes termais, visitar aldeias pitorescas, além de igrejas e monumentos. A área fica localizada a 4 horas da cidade de Arequipa. Na área também existem cavernas e gravuras misteriosas dos antigos habitantes.

Arequipa

 

Chamada de "cidade branca" por seus edifícios construídos com uma pedra similar ao tufo e que reflete as luzes das ruas. Um centro histórico repleto de beleza, monumentos, edifícios coloniais e história que mereceu reconhecimento como patrimônio da Unesco. Arequipa é a segunda maior cidade do Peru, depois de Lima, e é cercada pelas montanhas e pelo vulcão El Misti, um colosso de mais de 5.000 metros. Entre as atrações mais interessantes está o mosteiro de Santa Catalina, com paredes pintadas de azul e vermelho

Na Plaza de Armas fica localizada a catedral, a maior do Peru. No Museu Santuarios Andinos, você pode aprender sobre a história de Juanita, uma garota mumificada, encontrada no cume de Nevado Ampato em 1995. A garota inca de 12 anos foi sacrificada aos deuses em 1450. O passeio termina com uma parada para ver o corpo da garota.

Vale Sagrado

Paisagens com vegetação exuberante, cidades que sabem respeitar e transmitir sua história, lugares cheios de sítios arqueológicos. El Valle Sagrado mostra aos visitantes todo o seu potencial. A área era o principal centro agrícola inca, famoso pelo cultivo do milho. Agora é um lugar para ser admirado, começando pelas aldeias coloridas, pelos rios ou pelas imponentes montanhas que emolduram a vista, nos arredores de Cusco. Em 2006 foi declarado Patrimônio Cultural do país. Existem várias atrações que você pode visitar. Entre as mais populares, está Ollantaytambo: a cidade pré-inca, que ainda mantém parte de suas construções de pedra.  

Kuelap

Outra fortaleza imponente a 3.000 metros acima do nível do mar. Kuelap foi construída por um povo anterior aos incas, que se desenvolveu e viveu a partir de 800 d.C. Segundo arqueólogos e estudiosos, a estrutura e o local escolhido mostram que ele exercia uma função defensiva. Destacam-se os muros de pedra com 20 metros de altura, que eram responsáveis pela proteção da cidade. Para entrar no local, havia três vielas estreitas que serviam como entrada. A propriedade está localizada no departamento do Amazonas.

Trujillo

Clima ameno, importante centro econômico e agrícola, a terceira maior cidade do Peru também é chamada de "cidade da eterna primavera" por seu clima ideal, que impulsionou as atividades agrícolas. A escolha do nome de Trujillo foi uma homenagem ao local onde nasceu o conquistador Francisco Pizarro. Em seu centro histórico, alternam-se palácios refinados, conventos e casas pitorescas, com traços da arquitetura colonial. Entre as atrações imperdíveis está a catedral, com uma cor amarela brilhante. Historicamente, a cidade tem sido particularmente propensa a revoltas, desde a época dos incas. Basta pensar que foi a primeiro a declarar independência da Espanha.

Chan Chan

Há muitas razões para visitá-la, primeiramente porque é um dos sítios arqueológicos mais visitados e importantes do Peru, bem como Patrimônio Cultural da UNESCO. "Sol sol", esse é o significado de seu nome na língua nativa. Foi a capital da senhoria Chimú, antes de ser conquistada pelos incas. Dez cidadelas muradas formam seu centro histórico, que impressiona pelas suas decorações. Surpreendentes padrões geométricos que se misturam a peixes peixes. Uma complexidade e sofisticação que demonstram o nível e a relevância alcançados antes da chegada dos incas. O sítio arqueológico preservou vários elementos. Vai desde os bairros populares, até as calçadas, as paredes, canais, cemitérios e outras estruturas originais da cidade.

Viaje para a Peru com a Costa

 

Uma história com mais de dez mil anos que reúne o legado do Império Inca. Como vimos, o Peru é rico em ruínas e testemunhos arqueológicos. O país é uma alternância de diferentes paisagens com uma das mais surpreendentes diversidades naturais do mundo. Montanhas nevadas, florestas, deserto, centros históricos. Culturas e tradições irão surpreendê-lo, a começar pelos 50 idiomas que coexistem nas músicas antigas e danças folclóricas, sem esquecer a gastronomia. A culinária típica é rica em sabor e tradições e sabe ir da carne ao peixe, com grande variedade. Basta pensar que há pelo menos 3000 variedades diferentes de batatas cultivadas. Você só precisa se deixar conquistar por suas cores e oportunidades.

Viaje com a Costa Cruzeiros