Um país seguro, em crescimento, culturalmente vivo e cheio de belezas: Essa é a carteira de identidade do Uruguai. Um país evocativo: você terá a oportunidade de encontrar-se imerso em cenas da vida cotidiana, grupos de gaúchos nas estradas de terra no meio do nada ou em caminhadas à beira-mar, com as  pessoas bebendo mate. Se você visitar a capital do Uruguai, não poderá deixar de degustar a famosa infusão sul-americana, preparada com folhas de erva mate e sabor amargo tradicional, que não é apenas uma tradição, mas quase uma filosofia de vida. Para uma viagem fascinante, a cosmopolita Montevidéu, a pitoresca Colônia del Sacramiento e a festiva Punta del Este são ótimos destinos.  Se você quer ousar e ir um pouco além das fronteiras, há uma aldeia que parece ter parado no tempo, em Cabo Polonio. Descubra conosco os tesouros dessa nação.

Os lugares mais bonitos para ver no Uruguai

  • Montevidéu
  • Punta del Este
  • Casapueblo
  • Colonia del Sacramiento
  • Piriapolis
  • Cabo Polônio
  • Punta del Diablo
  • La Paloma e La Pedrera
  • Fortaleza de Santa Teresa

Montevidéu

Uma cidade brilhante e criativa com uma rica vida cultural. Nos seus 20 km de extensão de leste a oeste,  Montevidéu assume muitas faces diferentes, do porto industrial ao exclusivo bairro Carrasco na beira da praia, perto do aeroporto. No histórico distrito de negócios no centro da cidade, edifícios art déco e neoclássicos disputam espaço com arranha-céus. A sudeste, a cidade está mais uma vez mudando sua identidade com shopping centers que se misturam com clubes à beira-mar e edifícios altos e modernos, como Punta Carretas e Pocitos. O cenário musical, teatral e artístico está em constante ebulição, com ambientes que vão desde elegantes teatros de época a clubes de tango acolhedores, e até clubes noturnos de praia. Os bairros e edifícios mais interessantes estão concentrados na Ciudad Vieja, construída em uma pequena península. A única evidência da antiga fortaleza colonial que foi a origem de Montevidéu é a Puerta de la Ciudadela. Cruzando-a, você chega à Plaza Independencia, que abriga a estátua equestre de José Gervasio Artigas. A uma curta distância a pé, você pode visitar os principais palácios históricos da capital, como o Palácio da Justiça e o Palácio Estevez. Também no centro, você vai encontrar a Iglesia Matriz, o edifício mais antigo da cidade (1799).  Entre outras belezas há também o Palácio Taranco, construído no início do século 20, e antiga residência da família Ortiz de Taranco. Apresentando um estilo arquitetônico único, hoje no seu interior você pode admirar a decoração original e o Museu de Artes Decorativas, único do seu gênero.

Outra joia de Montevidéu é o Teatro Solis, considerado um dos mais belos teatros modernos do mundo. É o principal marco para as artes cênicas. Inaugurado em 1856 e completamente renovado, tem uma acústica superlativa. Não perca o Mercado del Puerto, que já foi o porto mais bonito da América do Sul, agora transformado em um centro pitoresco e animado, cheio de restaurantes e mercados. É um lugar animado e vívido, especialmente nos fins de semana, e um local de encontro de artistas, artesãos e músicos de rua da cidade. Montevidéu também conta com museus muito interessantes, começando com o do Gaucho. Com sede no lindamente decorado Palacio Heber, esse museu transmite muito bem o profundo vínculo entre os gauchos, o gado e a terra. A coleção de artefatos históricos inclui arreios de cavalos, itens de prata e ferramentas de mate de todas as formas. Entre os museus mais populares também estão o Torres Garcia, Jr., que abriga obras da era da arte contemporânea e do cubismo, e vai de retratos incomuns de ícones históricos a pinturas semelhantes às de Picasso criadas por Joacuin Torres Garcia. O edifício tem grande valor do ponto de vista arquitetônico e dentro abriga um teatro muito popular, além de uma biblioteca.

Não esqueça de visitar o bairro de Cerrito de la Victoria, na parte centro-norte de Montevidéu: fica em uma colina da qual você pode apreciar um belo panorama, que antigamente era usado pelas forças armadas para defender e controlar a cidade. A principal construção do Cerrito de la Victoria é o Santuário Nacional, uma das maiores igrejas católicas do Uruguai. Outros bairros que você pode visitar incluem El Prado, um bairro residencial localizado ligeiramente fora da parte central da cidade. É uma das áreas mais tranquilas de Montevidéu, também conhecido como o "pulmão da cidade": aqui está Parque Prado, o maior dos 6 parques públicos de Montevidéu. Na lista de coisas para ver, você não pode perder a Fortaleza del Cerro, uma fortaleza construída na colina de mesmo nome, a uma altura de 134 metros com vista para a cidade e para a baía de Montevidéu. Foi a última fortaleza espanhola construída no Uruguai e, depois de 1888, perdeu sua função militar, mas continuou sendo um importante edifício histórico. Para aqueles que querem andar e desfrutar da natureza, você não pode perder a Rambla, uma longa passarela que se estende por mais de 22 km ao longo da baía da capital. É um dos lugares mais amados pelos moradores, não só pelas muitas praias de fácil acesso, mas também pelas muitas atividades que podem ser realizadas durante o seu tempo livre: passeios relaxantes, corrida, yoga, patins, skate.

Punta del Este

Punta del Este é um balneário muito famoso em toda a América do Sul. Ela é conhecida pelas belas praias contornadas por Palmeiras, pelas praias de areia ao redor da ponta e um promontório que se estende na direção do Oceano Atlântico, mas também é famosa por sua vida noturna. Nos últimos anos, tornou-se o "retiro" de muitas celebridades. Uma espécie de Saint Tropez sul-americana. O clima é ameno ao longo do ano. Punta del Este é dividida em duas partes: Playa Mansa e Playa Brava, esssa última famosa por causa de uma escultura original em forma de mão saindo da areia. Situada ao longo do Rio de la Plata, a Playa Mansa oferece águas calmas e está protegida das correntes oceânicas que, por outro lado, criam grandes ondas nas margens da Playa Brava. A primeira é ideal relaxar ao sol; a segunda é o paraíso do surf, amada por jovens de todo o continente americano.

 

A rua principal em Punta del Este é a "Avenida Gorlero", uma avenida muito movimentada e dinâmica, tanto de dia quanto à noite. Para aqueles que querem comprar artesanato local, o melhor lugar é a Praça Artigas. Em Punta del Este também há espaço para a cultura, com seu Museu Ralli: ele hospeda uma incrível coleção de arte latino-americana moderna e contemporânea, juntamente com outras peças modernistas e pós-modernistas europeias. Ele fica localizado no bairro de Beverly Hills, um dos mais bonitos em Punta del Este por suas casas opulentas com imensos jardins e parques. Em torno de Punta del Este há outros lugares que vale a pena visitar: Portezuelo e Solanas, mas o mais importante é a Isla de Lobos, uma ilha que pode ser avistada da Playa Brava, que é habitada pela maior colônia de leões marinhos da América do Sul. Na ilha há um farol impressionante, construído em 1906, que é um dos mais altos do mundo.

Casapueblo

Onírica e escultural: assim é a encantadora vila de Casapueblo, em Punta Ballena, uma península maravilhosa a 13 km de Punta del Este. Uma "escultura viva", feita de pequenos nichos brancos que se sobrepõem uns aos outros, ao longo de um penhasco com vista para o oceano: uma obra de arte escavada na pedra de Punta del Este por Carlos Vilari, grande artista uruguaio que morreu em 2014 aos 90 anos. Para vê-la do mar, essa cascata de casas alvas traz à mente imagens mediterrâneas. Embora não fosse arquiteto, Vilari decidiu criar um espaço único, nessa região a leste da costa uruguaia, em homenagem a seu filho Carlitos, um dos 16 sobreviventes do desastre aéreo dos Andes. As construções se concentram em torno de uma casa de estanho pequena chamada A Pionera,e ao longo dos anos  construiu essa bela casa-ateliê, cheia de engenhosidade e audácia arquitetônica. A inspiração para esse estilo inovador veio de suas inúmeras viagens ao exterior e dos ninhos criados pelos pássaros Hornero, nativos da região: essas aves são verdadeiras construtoras, arquitetos, e constróem o ninho com palha e lama até que criem uma espécie de abertura lateral. Ao longo dos anos, essas construções com grandes varandas brancas, com vista para o mar, tornaram-se um local de encontro de pessoas famosas, utilizadas para conferências e exposições artísticas: uma parte também abriga um hotel. Na região, há também famosas homenagens ao sol, quase um rito antigo em que toda sexta-feira durante o verão, os moradores se reúnem para ver o pôr-do-sol na baía de Portezuelo..    

Colônia de Sacramento

A viagem rumo à magia e ao encantamento pode continuar em Colonia del Sacramento, no sudoeste do Uruguai. É um destino tranquilo e acolhedor, onde o tempo parece ter parado. É um verdadeiro prazer viajar pelas encostas de pedra encantadoras e entrar em contato com a simpatia de seu povo, em um lugar onde não há pressa. Graças a uma união surpreendente e bem sucedida entre a arquitetura espanhola, portuguesa e pós-colonial, a cidade velha foi declarada Patrimônio Mundial da Unesco em 1995 e escolhida como cenário para alguns filmes de época, graças ao seu excelente estado de preservação.

Não faltam atrações para ver aqui, começando com a Basílica do Santo Sacramento: Construída no século XVI no terreno de uma antiga fazenda, é uma das igrejas mais antigas do Uruguai. Dali, é possível ir para Calle de los Suspirosuma das ruas mais bonitas e interessantes da cidade. Você vai se encontrar em um espaço tranquilo onde casas coloridas com paredes de tijolos dão vida a um ambiente verdadeiramente único. Você pode ver o interior das casas do século XVIII, agora transformadas em lojas e restaurantes. A Cidade velha de Colônia, Plaza Mayor, é um maravilhoso complexo histórico, com uma bela praça e ruínas de alguns edifícios, incluindo as ruínas da Casa do Governador. Não faltam outros testemunhos históricos importantes, como o Portón de Campo: um portão de 1745 que se tornou um símbolo histórico da cidade. Há também um Farolconstruído em 1855 sobre os escombros de um antigo convento, a partir do qual você pode ter uma vista panorâmica impressionante.

Além de sua história e arquitetura, Colônia também oferece cinco quilômetros de costa ao longo da qual se estendem várias praias: Playa Honda, Playa el ElamoPlaya Oreja de Negro, Playa el Balneario e Playa del Real de San Carlos. O porto de Colônia é, por outro lado, o lugar perfeito para um passeio ao pôr-do-sol e para jantar em uma das tantas varandas. Seguindo em frente, você vai encontrar o Teatro Bastion de Carmen, construído em 1880: era uma fábrica de sabão e atualmente é um complexo composto por um teatro e uma galeria, que incorporou parte das antigas fortificações, e recebe, entre outras coisas, exposições de arte contemporânea e shows.    

Piriápolis

Há uma outra cidade litorânea a visitar , que tem um vínculo interessante com a Itália: trata-se de Piriripolis, uma pequena cidade na costa atlântica, a cem quilômetros de Montevidéu. Foi fundada por um empresário e jornalista de origem italiana, Francesco Piria, que tomou como modelo Diano Marina. As duas cidades são hoje cidades gêmeas e se parecem um pouco uma com a outra. Como sua irmã ligure, ela goza de um clima mediterrâneo. E foi um homem visionário que a criou, depois de ter sido enviado para estudar em Diano Marina. Sua família tinha origens e parentes nessa pequena cidade na Riviera Ligure, na província de Imperia, onde ele foi enviado para escapar da guerra que, no final da década de 1840, abalou o Uruguai.

 

Em vida, Piria projetou pontes e hotéis, pedreiras e ferrovias. Mas, acima de tudo, ele tinha uma intuição brilhante: criar um balneário turístico aos moldes das cidades litorâneas italianas, que se tornaria uma espécie de retiro de férias para os habitantes de Montevidéu. E, de fato, desde o início, seu sucesso foi imediato: graças à ferrovia (também próprio seu), montevideanos costumavam vir a Piriápolis para passar o dia ou os fins de semana. Houve até um hotel monumental, o Hotel de los Argentinos, que foi por muitos anos um modelo de vanguarda. Ele permanece cheio de curiosidades: o passeio apelidado de "Rambla", as colinas pitorescas que podem ser alcançadas com um teleférico panorâmico e que lembram tanto a Riviera da Ligúria. E além disso, há a mansão de Piria, que é um verdadeiro castelo. Piriápolis, nos anos 1970, foi redescoberta pelo jet-set internacional, e foi frequentada por muito tempo por artistas como Ringo Starr, que mantinha uma casa aqui.

Cabo Polônio

Não poderia faltar um lugar selvagem parado no tempo: Cabo Polônio. A nordeste de La Paloma, no Km 264,5 da Ruta 10, fica o ponto de intersecção que leva a uma das áreas mais selvagens do Uruguai. Aqui reside a segunda maior colônia de leões marinhos do país e uma pequena vila de pescadores entre as dunas de areia, em uma rocha machucada pelo vento, sob a qual há um farol solitário. Em 2009, a região foi declarada parque nacional e colocada sob proteção de um programa ambiental uruguaio. Protegido por enormes dunas de areia, só se pode chegar lá a pé, depois de uma caminhada de 7 km ou com a ajuda de um off-roader. Apesar da crescente afluência turística, Cabo Polonio ainda é uma das aldeias costeiras mais rústicas do Uruguai. Não há agências bancárias e a eletricidade também é escassa, produzida exclusivamente por geradores e usinas de energia solar e eólica. Na aldeia há um farol, que, em 1976, se tornou monumento histórico do Uruguai. Você pode subir ao topo e desfrutar de vistas espetaculares, subindo seus 132 degraus. Atrás das rochas, a atração principal são as colônias de focas e leões marinhos. A origem do nome remonta a 1735, quando um galeão espanhol chamado "Polonio" naufragou aqui, após uma tremenda tempestade.

Punta del Diablo

Minimalista, mas cheia de charme: Punta del Diablo é uma pequena aldeia na costa do Departamento de Rocha, a quase 300 km de Montevidéu. Na aldeia vivem principalmente pescadores e artesãos no inverno, enquanto no verão torna-se muito popular entre os turistas, não só os sul-americanos. A costa é cercada por casas coloridas, restaurantes, bares e pequenas lojas. Não há hotéis de luxo ou mesmo edifícios altos, por conta das regras rígidas do lugar, apenas para mantê-lo o mais natural possível. Visitantes de Punta del Diablo  podem curtir praias brancas ao longo de 10 quilômetros de costa, paisagens que sabem misturar delicadeza com uma certa aspereza, o oceano com suas águas claras, popular entre os surfistas. Ao longo da praia há também velhos barcos de pescadores de diferentes cores e tamanhos, testemunhas da época em que ali tinham a companhia apenas de gaivotas. No entanto, a pesca é uma atividade que se mantém viva até hoje. Para os amantes da natureza, há também passeios e trilhas para admirar a paisagem e belezas cênicas. Para mergulhar nas tradições, você pode visitar a Feira de Artesãos, que oferece pratos típicos de frutos do mar e shows de rua. À noite, na região, há bares onde você pode ouvir música ou lugares onde os jovens podem se divertir.

La Paloma e La Pedrera

Os dois vilarejos ficam a uma curta distância um do outro, no Departamento de Rocha e para quem procura um lugar tranquilo para passar dias relaxantes à beira-mar, são a melhor escolha ao longo de toda a costa do Uruguai. La Paloma oferece praias únicas e uma natureza variada: vai de enseadas rochosas com águas profundas, a extensões de areia branca. Entre as principais áreas estão Los Botes, AnacondaZanja Honda, La Serena, La Aguada, Costa Azul, Arachania, El Cabito. A poucos quilômetros de La Paloma fica localizada a Laguna de Rocha, um oásis intocado onde a natureza é a protagonista e onde você pode admirar uma paisagem cheia de nuances e muitas espécies animais. La Pedrera é, por outro lado, outro balneário à beira-mar muito popular entre as famílias. Além das praias onde você pode relaxar ou praticar esportes, você pode curtir o centro da cidade, com suas pequenas lojas e restaurantes onde você poderá conhecer os tradicionais pratos uruguaios.

Fortaleza de Santa Teresa

Um importante registro histórico é representado pela Fortaleza de Santa Teresa, uma construção de origem militar localizada no departamento de Rocha. Ela fica localizada perto da fronteira com o Brasil; a uma curta distância da costa do Oceano Atlântico, perto do Parque nacional de Santa Teresa, uma área protegida de 3000 hectares. A construção foi iniciada pelos portugueses em 1762, para defender a estreita passagem, denominada La Angostura ("O estreito"), colocada entre o oceano e a Laguna Negra, um corredor natural no caminho entre Rio Grande e Maldonado. Dentro da estrutura, você pode visitar a capela, o depósito de pólvora, a enfermaria, o comando geral e, finalmente, uma sala com representações de todas as fortalezas do Uruguai.

Viaja para Uruguai com Costa Cruzeiros

 

Se você quer viajar em busca de história e tradições, Montevidéu irá surgir com seus bairros mais modernos ou residenciais. Se você quer se concentrar na beleza do oceano, a resposta é a mesma: o Uruguai é um país que deve ser descoberto e apreciado não só por seus tesouros artísticos e paisagísticos, mas também pelo seu desenvolvimento crescente que trouxe melhorias econômicas e sociais para a população.  

Entre os méritos, há também a culinária desse pequeno país sul-americano que sabe surpreender. Entre os pratos típicos, estão o Asado, uma mistura de carnes grelhadas no fogo através de um processo que mantém o alimento macio e suculento. Depois, há o chivito, um sanduíche com bife fatiado, legumes, queijo, azeitonas e picles.

O prato tradicional por excelência, no entanto, é o dulce de leche, um creme semelhante ao caramelo. E agora, com água na boca e ideias claras sobre o que você pode ver no Uruguai, basta escolher o próximo destino das suas férias.

Procure seu próximo cruzeiro