A Itália é a terra da beleza e possui, não surpreendentemente, uma das maiores concentrações de locais do Patrimônio Mundial da UNESCO. De norte a sul, a Bota é uma sucessão de maravilhas. Dos picos das Dolomitas às praias de Apúlia, do Parque Nacional Cinque Terre às joias da Costa Amalfitana, todos os cantos da Bota encantam: pela singularidade do patrimônio natural e pelos seus tesouros da arte e da história.

As ilhas mais bonitas da Itália são um encanto imerso no azul, onde você pode se perder em atmosferas típicas do Mediterrâneo e banhos em águas cristalinas. As cidades da arte conquistam com sua arquitetura e os sinais de um passado lendário: Florença, Roma e Veneza são autênticos museus ao ar livre onde cada passo é uma surpresa. Sem descurar as aldeias medievais que pontilham o interior, onde você pode apreciar o melhor da tradição gastronômica e não só.

Quando as temperaturas ficam mais amenas, as praias italianas exibem todo o seu charme: de Conero à Sardenha, o relaxamento com vista para o mar é emoldurado por paisagens exuberantes, dunas e recifes irregulares. Você nunca acabaria descobrindo o Belpaese: mesmo que você quissesse ver tudo, você sabe que uma vida não basta. Aqui está uma lista das 25 melhores coisas para ver na Itália.

Roma

Nadar na Fonte de Trevi continua sendo apenas um sonho: mesmo que fosse possível, provavelmente não haveria tempo, já que a Cidade Eterna possui milhares de pontos de interesse turístico. Visitar Roma significa enfrentar uma maratona cultural real, mas o segredo é deixar de ver tudo e aproveitar cada etapa.

Os arcos do Coliseu, a cúpula do Panteão, as colunatas da Praça de São Pedro e os Fóruns Imperiais: tudo transmite grandeza e uma impressão de glória eterna. Se você tiver tempo à disposição, poderá usá-lo dentro dos Museus do Vaticano e na presença da Capela Sistina ou, alternativamente, passeando por Castel Sant'Angelo ou Trastevere, um bairro pitoresco cheio de lojas e clubes.

Nápoles

Ao chegar em Nápoles, a primeira coisa que você deve fazer é contemplar o panorama do Golfo sem pressa, com o perfil do Vesúvio ao fundo. Juntamente com a colina Posillipo, Castel dell'Ovo é um dos melhores lugares para fazer isso. Há sempre tempo para mergulhar no centro histórico, entre os maiores do mundo, e se perder na voz de Spaccanapoli. Há muitos lugares para ver em Nápoles: a Catedral, a Praça do Plebiscito e o Museu de Capodimonte não podem faltar. Mesmo uma excursão pela Nápoles subterrânea está entre as melhores maneiras de descobrir a cidade e sua história milenar.

La Spezia

Posicionada na fronteira com a Toscana, no extremo leste da Ligúria, La Spezia tem vista para o lendário Golfo dos Poetas: como o nome sugere, existem muitos artistas e escritores que, ao longo dos séculos, elogiaram sua beleza. Uma contribuição fundamental para o seu encanto vem do arquipélago de La Spezia, formado pela Ilha Palmária, o Tino e o Tinetto: um cenário sensacional para cruzeiros à vela. As ilhas adornam Portovenere que, juntamente com as Cinque Terre, constituem um dos locais mais encantadores da UNESCO na Itália. A vista da igreja de São Pedro é inesquecível, também cantada por Eugenio Montale.

Livorno

Ponto de embarque para balsas diretas para a ilha de Elba, Córsega e Sardenha, Livorno não é apenas um dos principais portos italianos, mas uma cidade litorânea animada e cheia de atrações. Uma das maneiras mais encantadoras de descobri-la é o passeio de barco pelos canais: o pitoresco bairro de Veneza tem vista para ela com suas pontes e pequenas praças que lembram um pouco da atmosfera da República da Serenissima. A pé, você passará por galerias e verdadeiros mercados onde também poderá saborear excelente comida de rua. Imperdível uma passagem no Terraço Mascagni e um mergulho na área de Romito, com sua costa saliente e a famosa Cala del Leone.

Veneza

Seguir os itinerários clássicos é apenas uma das estratégias possíveis para descobrir Veneza: a cidade dos canais convida você a se perder entre calli, rii e campielli, acariciando tudo ao seu redor com seus olhos. Obviamente, uma parada em São Marcos e na ponte dos Suspiros não pode faltar, inevitável na lista de lugares para ver em Veneza, bem como uma passagem pelo Rialto e pela Academia para visitar as famosas Galerias.

Também vale a pena visitar a Bienal, até ao antigo Arsenale ou ao Lido. O passeio de gôndola não é essencial para "viver" Veneza: é muito melhor entrar nas tabernas típicas onde você pode comprar cicheti e spritz e fazer uma excursão pelas ilhas da lagoa. Torcello, Murano, Burano e não só: até as menos conhecidas entrarão no seu coração.

Gênova

Entre os lugares mais bonitos de Gênova, estão os Rolli, os palácios nobres construídos nos tempos da antiga República marítima: ao longo de Strade Nuove e, olhando para dentro, você pode admirar elegantes arcadas, jardins e decorações barrocas que evocam o antigo esplendor da "Superba".

O Aquário é outra etapa clássica para quem opta por visitar Gênova, bem como a Catedral de São Lourenço, com sua fachada do século XIII e a capela de São João Batista. Entre uma caminhada e outra (com possíveis cenários, a Porta Soprana e a aldeia costeira de Boccadasse), é inevitável ceder a provar um pouco de focaccia.

Também lê: 

Cinque Terre

Embora seja um dos menores da Itália, o Parque Nacional de Cinque Terre possui fluxos turísticos recorde: a sugestão de suas paisagens, pacientemente esculpidas pelo trabalho do homem, em um cenário natural de cortar a respiração, é famosa. Encostas íngremes sulcadas por paredes de pedra secas (o ciàn) mergulham no mar de cobalto, intercaladas com pequenas aldeias de pescadores. Riomaggiore, Manarola, Corniglia, Vernazza e Monterosso estão ligadas entre si por caminhos famosos: aqui, a caminhada é mais panorâmica do que nunca. A área marinha protegida, extraordinária para a biodiversidade, contribui para tornar as Cinque Terre um símbolo do turismo sustentável.

Palermo e a Sicília

A Palermo árabe-normanda é um concentrado de monumentos de excepcional valor histórico e arquitetônico: o Palácio Real, a corte de Frederico II, a Catedral solene, a Zisa e a Igreja de San Cataldo (tornada inconfundível pelas cúpulas vermelhas), são etapas obrigatórias da visita.

Entre os lugares para ver em Palermo, você não pode perder a Capela Palatina, o maior tesouro artístico da cidade. A Trinacria está repleta de obras-primas, do Barroco siciliano aos tesouros arqueológicos do Vale dos Templos. As ilhas da Sicília não precisam de introdução: Eólios e Egadi estão entre as mais bonitas do Mediterrâneo.

Também lê:

Florença

Berço do Renascimento, Florença contém uma densidade incrível de museus, monumentos e obras de valor inestimável. A Catedral de Santa Maria del Fiore, coroada pela cúpula de Brunelleschi, o Batistério de São João, Santa Maria Novella e Santa Croce, são um grande tratado de arquitetura ao ar livre, sem mencionar o Palazzo Vecchio na Praça da Senhoria, o coração do centro histórico, que se tornou a residência de Cósimo de Médicis. A Galeria Uffizi abriga uma viagem inesquecível pelas obras de Giotto, Botticelli e Raffaello seguida, talvez, por um passeio relaxante nos Jardins Boboli. Florença está cercada por colinas encantadoras, como a de Fiesole, da qual você pode admirar um panorama de cortar a respiração.

Capri

Os míticos Faraglioni estão entre as vistas simbólicas do Golfo de Nápoles, juntamente com a Gruta Azul, a serem explorados a bordo dos típicos barcos a remos. Capri é uma das ilhas mais encantadoras do Mediterrâneo e é conhecida por seus panoramas fantásticos, como o que é contemplado do alto do Monte Solaro. Uma bebida na famosa Piazzetta e uma "bacia" entre as butiques de luxo são uma obrigação. Selvagem e elegante ao mesmo tempo, Capri está protegida por altas falésias: seu percurso irregular esconde praias deslumbrantes, enseadas sonhadoras e cavernas maravilhosas.

Trapani

Uma cidade cheia de igrejas e edifícios históricos, Trapani é rica em atrações culturais e possui algumas das mais belas praias da Sicília na área circundante. A cidade é conhecida por ser uma das capitais sicilianas da comida de rua onde você pode comer bem gastando pouco entre arancini, panelle, peixe frito e cuscuz e possui vistas inesquecíveis oferecidas pelos pântanos salgados e pelas ilhas Egadi, o paraíso do mergulho. Entre as praias mais fascinantes da região está San Vito Lo Capo, com as fantásticas enseadas incluídas na reserva orientada para Zingaro.

Pisa

Em Pisa, não basta "pesar" a inclinação da famosa Torre ou contemplar a Catedral medieval, uma obra-prima do românico pisano. No entanto, não há dúvida de que a Praça dos Milagres, ou seja, a Praça da Catedral, está entre as vistas mais panorâmicas da Itália, com o maior Batistério do mundo e o Campo Santo Monumentale ao fundo. A antiga república marítima também seduz pelas caminhadas ao longo do rio, em particular no lungarno mediceo, um local de encontro para jovens cercado por esplêndidos edifícios, como o elegante Palazzo Medici.

Sardenha

Nomear a praia mais bonita da Sardenha é praticamente impossível. Cala Mariolu, no Golfo de Orosei, pode ser mencionada: uma maravilha da costa leste, onde você pode fazer excursões de barco e bote, para descobrir as cavernas mais fascinantes, ou Pelosa, em Stintino, em frente à ilha de Asinara.

De qualquer forma, a escolha permanece arbitrária, porque toda a costa é decorada com joias e banhada por um mar de águas cristalinas. Aqui gostaríamos que o verão nunca acabasse: na realidade, existem mil coisas para descobrir em todas as estações, dos mistérios da civilização nagágica às emocionantes trilhas para os amantes de caminhadas.

Também lê:

Costa Amalfitana

A Costa Divina oferece um espetáculo único no mundo, com suas falésias altas e seus panoramas lendários: o de Villa Cimbrone, em Ravello, é inimitável, mas a lista continua. A primeira coisa que cativa da Costa Amalfitana, são suas cores e seus perfumes. O céu que parece pintado, as águas de cobalto do Mar Tirreno, as aldeias costeiras (duas acima de tudo, Amalfi e Positano), o perfume dos limões, a cerâmica decorada: tudo isso contribui para torná-la um dos destinos mais desejados do Belpaese.

Assisi

Cidade espiritual por excelência, Assis foi o berço de São Francisco padroeiro da Itália. Seus restos mortais estão guardados na Basílica homônima onde é possível contemplar os famosos afrescos que contam a vida do santo. Fulcro da vida civil, a Praça da Prefeitura é um exemplo significativo de planejamento urbano medieval, além da Torre do Povo, do Palácio dos Priores e do antigo templo de Minerva, maravilhosamente preservado. A Roca Maior de Assis domina a vila onde você pode caminhar entre paredes seculares, apreciando a comodidade das paisagens da Úmbria.

Matera

Capital europeia da cultura 2019, Matera é chamada de "Cidade das Pedras": sua cenografia formada pela arquitetura rochosa e edifícios antigos esculpidos na rocha é incrível. Não menos grandioso é o cenário natural: a Gravina de Matera, com seu profundo cânion, corre ao lado de Sassi. Do lado oposto, estende-se o planalto de Murgia, povoado por cavernas naturais, igrejas apegadas às encostas, explorações e palácios de tufo. O centro histórico, Patrimônio da UNESCO (a "cidade da pedra"), é uma "paisagem cultural" única no mundo, habitada desde a era Paleolítica e com um charme inimitável.

Lecce

Cidade de arte famosa pelas obras de arte barrocas, Lecce rodeia-se de algumas das mais belas praias da Apúlia. De origens messapianas antigas, o centro histórico está povoado por esplêndidos edifícios trabalhados em pedra de Lecce: entre os mais representativos estão a Catedral e a Basílica de Santa Croce. Lecce é também chamada de cidade das igrejas e é conhecida por suas muitas lojas de artesanato. A joia de Salento também abriga um importante monumento romano, o majestoso Anfiteatro que hoje abriga concertos e apresentações teatrais.

Verona

Verona é universalmente conhecida por ser a cidade de Romeu e Julieta: de fato, foi bem aqui que William Shakespeare definiu sua tragédia, tornando-a um dos destinos mais românticos da Itália. Além de jurar fidelidade eterna sob a varanda de Julieta, é possível admirar uma grande coleção de monumentos da Idade Média e Scaligera, além de testemunhos ilustres da época romana: entre eles se destaca a Arena, sede do famoso festival de ópera e concertos de apelo internacional.

Turim

Turim é uma cidade cheia de arte e museus: a egípcia está entre as mais importantes do mundo. Não menos conhecido é o Museu do Cinema, dedicado à sétima arte e anfitrião da Mole Antonelliana, monumento simbólico da cidade. Uma visita à Capela do Santo Sudário, incluída no circuito dos Museus Reais, é inevitável: no coração do pátio, o Palácio Real está entre as residências sabaudas mais importantes da região de Piemonte. O complexo também abriga a Galeria Sabauda, uma das principais galerias de arte da Itália: não perca também a coleção GAM, a Galeria de Arte Moderna e Contemporânea. Permanecendo nos clássicos, você não pode perder uma etapa na Praça de São Carlo, a “sala de estar de Turim”, e uma caminhada entre os cafés históricos onde você pode saborear o bicerin entre boiserie e móveis refinados.

Milão

A primeira tentação que surge, em Milão, é "assaltar" suas butiques mas, além da rua da moda, há muitas coisas para ver. A partir da Piazza Duomo (melhor ainda, do alto dos pináculos), e da Galleria Vittorio Emanuele II, atravessando a Piazza della Scala. O Museo del Novecento, a Triennale e a Pinacoteca di Brera são itens obrigatórios para os amantes da arte, além de Santa Maria da Graça com a Última Ceia, que pode ser visitada mediante reserva. Uma escolha decisiva é onde colocar o aperitivo: no Navigli, nas Colunas de São Lourenço ou nos melhores lugares com terraço, para um toque extra de glamour.

Lago Maggiore e Ilhas Borromeu

Com suas atmosferas românticas e pitorescas, o Lago Maggiore é uma delícia para os amantes da natureza e do turismo no lago. Segundo lago da Itália, ele divide as margens com a Suíça e fascina com sua coleção de castelos, vilas históricas e parques botânicos: imperdíveis os jardins da Villa Taranto que estão entre os mais famosos do mundo.

Em frente a Stresa (entre os lugares mais bonitos à beira do lago), brilham as Ilhas Borromeu: o arquipélago é composto por três pérolas, Ilha Mãe, Ilha Bela e Ilha dos Pescadores. Elas também têm magníficos palácios e jardins onde você pode passear entre plantas exóticas, flores espetaculares, pavões e faisões dourados.

Lago de Como

As lembranças de Manzoni pairam no lado de Lecco, no Lago de Como, o pano de fundo para o romance Promessi Sposi. Na realidade, seus ramos são três, todos cheios de visões fascinantes: castelos, abadias e vilas históricas são joias nas margens, entre parques e reservas naturais de grande beleza. O Lago de Como é também conhecido por seu microclima particular e por sua "dolce vita": as residências luxuosas são um ponto de encontro de celebridades e estão cercadas por jardins elegantes. O parque monumental de Villa Melzi, em Bellagio, é esplêndido. Aqui você pode admirar as azáleas em flor.

Lago de Garda

O maior lago da Itália articula-se entre Brescia, Verona e Trento, cercando-se de picos de montanhas e colinas cobertas de oliveiras, palmeiras e oleandros. Seu clima ameno e seus testemunhos históricos o tornam um destino de férias relaxante e cheio de surpresas: entre as mais interessantes, destaca-se o Castelo Scaligero de Sirmione, também conhecido por seu spa. Nas margens do lago existem (além de inúmeros hotéis de bem-estar) aldeias medievais, castelos e suntuosas residências históricas.

A gastronomia é muito generosa: do óleo DOP aos vinhos tintos, passando pelas deliciosas especialidades de peixe e pelas trufas de Monte Baldo, as tabernas do Lago de Garda fazem os gourmets felizes. Até os esportistas se sentem em casa aqui, entre aventuras em windsurf, canoagem e vela.

Dolomitas

Em todas as estações do ano, as Dolomitas são um incrível ginásio ao ar livre onde você pode desfrutar dos espaços exteriores entre panoramas extraordinários. As Tre Cime di Lavaredo e as Pale di San Martino estão entre as vistas mais emblemáticas oferecidas pelas Montanhas Pale, cujos relevos são Patrimônio da UNESCO e se estendem entre o Triveneto e a Áustria. A Dolomiti Superski, a maior área de esqui italiana, é o paraíso dos esquiadores, com centenas de quilômetros de pistas. Uma passagem em Cortina d'Ampezzo, um local exclusivo chamado "Rainha das Dolomitas", é inevitável.

Parque Nacional de Gargano

O Parque de Gargano tem vista para um dos mares mais bonitos da Itália e oferece cenários de cartão postal: as Ilhas Tremiti, em particular, estão entre os destinos de férias mais populares de toda a Apúlia. O promontório, com sua forma inconfundível de espora, possui um coração verde coberto de florestas, com habitats ricos em biodiversidade: dezenas de espécies de orquídeas selvagens são pesquisadas na área. A vegetação enquadra as vilas com um encanto antigo, como Vieste, com as típicas casas brancas e as extensões de oliveiras salpicadas de explorações e antigos moinhos. O Parque Nacional de Gargano, entre as maiores áreas protegidas da Itália, é caracterizado por uma variedade de ambientes que variam de lagos costeiros a praias arenosas, exibindo falésias altas e uma infinidade de cavernas e enseadas dos sonhos.

Parta para a Itália com a Costa Cruzeiros

Arte ou natureza? Tour cultural ou gastronômico? Tradição ou mundanismo? Na Itália, não é preciso escolher: aqui, tudo está entrelaçado e umas férias contém mais mil. Se você procura relaxar, as mais belas ilhas e praias podem sequestrá-lo, assim como as sirenes de mitos antigos com a diferença de que aqui a ligação é agradável entre delícias gastronômicas, compras e baías panorâmicas que o transportam em outra dimensão. Deseja colocar o privilégio de passar de uma maravilha para outra com um fantástico cruzeiro Costa no Mediterrâneo? Sua provisão de beleza está pronta: o que você está esperando para partir?

Viaje com a Costa Cruzeiros