Localizada ao longo dos Andes e nas margens do rio Mapocho, a cidade de Santiago do Chile tem cerca de 700 km2 de largura e oferece um panorama único: arranha-céus que se misturam com o contorno montanhoso dos Andes.

Seu patrimônio é repleto de belezas artísticas e naturais, tanto do período colonial quanto nativas. O cenário é um conjunto de obras de arquitetura moderna que conseguem criar uma combinação harmoniosa entre praças, museus e construções art nouveau. Visitar Santiago do Chile é uma viagem entre história, arte e cultura que se misturam com os conglomerados urbanos às vezes futuristas.  Por seu charme, a cidade também foi escolhida pelo poeta Pablo Neruda como residência durante parte da sua vida.

Museus ricos em história, arte e natureza, parques, arcos e estruturas da era colonial: um triunfo para fãs e os curiosos. A capital chilena é sede de numerosos edifícios do governo, comerciais, financeiros e culturais do país e ganhou bronze como cidade latino-americana com melhor qualidade de vida. Basta olhar para Santiago com interesse e descobrir conosco quais são seus tesouros e atrações imperdíveis:

  • Praça de Armas
  • Monte de San Cristobal
  • Bairro Bellavista
  • Feira de Artesanato de Los Dominicos
  • Vila Isla Negra
  • Casa-Museu Pablo Neruda
  • Parque Metropolitano
  • Museu chileno de Arte Pré-Colombiana
  • Parque Florestal
  • Arredores de Santiago: Vale de Casablanca

Praça de Armas

A Plaza de Armas é o coração da Cidade Velha de Santiago, o primeiro quarteirão da cidade, uma praça muito movimentada e cheia de pessoas, artistas de rua e lojas . Ganhou vida no mesmo ano em que nasceu a capital chilena, 1541. Sua forma lembra a de um tabuleiro de xadrez: foi construído com essas linhas planas para ser ladeada harmoniosamente pelos principais edifícios, palácios e monumentos da cidade.

Durante a era colonial, essa praça recebia carregamentos com várias mercadorias, depois da criação dos mercados e pórticos. Nessa época, no centro da Plaza de Armas, ao meio-dia, os condenados eram executados publicamente para demonstrar o poder real. Ao redor da área, você pode visitar edifícios históricos e característicos de Santiago.

Um dos principais é a Catedral Metropolitana de Santiago, que mistura diferentes estilos arquitetônicos, como o neoclássico e o barroco, notável principalmente em suas torres e colunas. Ao longo dos anos, infelizmente, foi devastada por incêndios e terremotos: a sua estrutura foi criada em 1748 pelo arquiteto Gioacchino Toesca. No interior, você pode admirar arcos finamente decorados e numerosos afrescos religiosos, além da cripta de Diego Portales, empresário e político chileno, cujos pertences foram encontrados na catedral durante a sua renovação, quase dois séculos depois de ele ter sido assassinado.

Palacio de la Moneda, por sua vez, é o edifício mais importante de Santiago. Ele é a residência do Presidente da República do Chile, sede da secretaria-geral do governo, do Ministério do Interior e da Secretaria-Geral da Presidência da República. Foi construído entre 1784 e 1812 pelo arquiteto Toesca e pelo engenheiro Agustìn Caballero e fica localizado na Plaza de La Constitución.

Para se aprofundar na história, há também o Museu Histórico Nacional e a Prefeitura de Santiago, além do Correio Central, que nasceu como residência do conquistador Pedro Valdivia e mais tarde foi usado como sede do Governadores do Chile.

Daqui saem os túneis e passagens mais importantes do centro da cidade, bem como as principais avenidas peatonais. A poucos passos de distância, você pode "mergulhar" no Mercado Central, construído a partir de uma estrutura pitoresca de 1872. Ainda hoje é um importante ponto de venda de peixe fresco, mas também se tornou um dos lugares mais populares e frequentados por turistas que visitam Santiago. Nas barracas dos peixeiros, você pode admirar todas as espécies marinhas que são capturadas no Pacífico.

Intorno alla zona si snodano quelli che sono gli edifici e le attrazioni particolari. Uno dei principali è la Cattedrale Metropolitana di Santiago, famosa per la sua capacità di abbinare diversi stili, tra cui il neoclassico e barocco. Un esempio lo potrete vedere nelle colonne o nella torre campanaria. La sua storia è stata sempre molto turbolenta, a causa di diversi incendi e di un terremoto che la danneggiò gravemente. La struttura odierna ricalca quella originaria di Gioacchino Toesca del 1748.
L’interno è un insieme di affreschi di carattere religioso e archi decorati. C’è anche ma anche la cripta di Diego Portales, imprenditore e politico cileno assassinato. Il Palacio de la Moneda è uno dei simboli di Santiago. È la residenza del Presidente della Repubblica, e nacque grazie al progetto dell’architetto Toesca.
Chi è appassionato della storia deve visitare anche il Museo Storico Nazionale e il Palazzo del Municipio di Santiago, oltre alla Posta Centrale, residenza del conquistador Pedro Valdivia e, diventata sede dei Governatori del Cile
Da qui si snodano le gallerie e i passaggi più importanti del centro cittadino, oltre ai principali viali pedonali. A pochi passi ci si può “tuffare” nel Mercato Centrale. È ancora oggi un importante punto di vendita del pesce fresco, ma è diventato anche uno dei luoghi più apprezzati e frequentati dai turisti in visita a Santiago del Cile. Attraversando le bancarelle dei pescivendoli potrete ammirare tutte le specie marine che vengono pescate nel Pacifico.

Monte de San Cristobal

A colina de San Cristobal representa, na verdade, o enorme Parque Metropolitano de Santiago, o maior parque da cidade que todo mundo conhece como Cerro San Cristobal.  Ao subir até o topo da colina de 880 metros com um característico Funicular, elemento histórico de Santiago que remonta a 1925, você terá a oportunidade de desfrutar de uma vista panorâmica da cidade a partir de seu mirante. Nesse paraíso verde, nos dias mais claros, você não só pode admirar toda a cidade vista de cima, mas verá inclusive os picos cobertos de neve dos Andes. Entre os tesouros imperdíveis da área estão o Santuário da Imaculada Conceição, com uma Estátua de 22 metros da Virgem Maria, a cujos pés há um anfiteatro onde são realizadas cerimônias religiosas. A principal atração, no entanto, é o Zoológico Municipal, com muitas espécies típicas da região, desde a Raposa dos Andes, passando pelo condor até o pudu, além de flamingos e pinguins. Completando o belíssimo panorama, há um jardim em estilo japonês, duas piscinas municipais (chamadas Tupahue e Antilen) e inúmeras outras comodidades que tornam a área agradável para todas as idades.

Bairro de Bellavista

É conhecido como o bairro boêmio ou francês de Santiago. Aqui você pode relaxar com os amigos bebendo um bom coquetel, pois é o lugar ideal para descansar "tirando la talla" ("brincando"). Um fluxo interminável de restaurantes, pubs, bares locais e discotecas estão esperando por você a noite toda. No bairro que nunca dorme, você também pode admirar edifícios em estilo colonial e ruas coloridas, murais e arte urbana em um clima agradável e despreocupado. Essa área, romântica e pitoresca, tem atraído inúmeros artistas que a transformaram em uma galeria de arte ao ar livre, com exposições, teatros, restaurantes e salões de dança ricamente decorados, dentro e fora. Aqui você poderá comprar artesanato popular feitos em Lápis Lazuli, a bela pedra azul abundante no norte do Chile. No bairro, além da casa que pertencia ao poeta Pablo Neruda, você pode visitar vários teatros de importância para todo o país, como o San Ginès, o Centro Mori e o Teatro Bellavista.

Feira de Artesanato Los Dominicos

No coração do bairro de Las Condes, há a Feira de Artesanato Los Dominicos. Aqui turistas de todos os lugares vêm para ver e comprar artesanato local, especialmente joias de prata e lápis lazuli. Você também poderá encontrar cobertores e telas Mapuche, cerâmica artesanal, obras de cobre. Existem mais de 160 oficinas de artesanato, construídas seguindo a tradição adobe, com lama e palha, como no interior do Chile e aproveitando algumas estruturas mais antigas que ainda se encontravam presentes na área. Por mais de 30 anos, os artesãos da região se estabeleceram perto da Igreja de São Vicente Ferrer, um monumento fascinante com duas cúpulas de cobre verde. Além de visitar as lojas, você pode ver concertos e apresentações teatrais, passear no Jardim Botânico e desfrutar de pratos chilenos tradicionais, como a torta de milho, algumas Empanadas ou simplesmente sucos naturais para reabastecer e energia para continuar a visitar Santiago.

Vila Isla Negra

Isla Negra é um vilarejo localizado na Costa Central do Chile, na província de San Antonio. Anteriormente, seu nome era Las Gaviotas, mas foi renomeado pelo poeta Pablo Neruda, que lhe deu seu nome atual por causa da cor de suas rochas. Aqui, o vencedor do Prêmio Nobel construiu sua casa favorita, atualmente um museu administrado pela Fundação Neruda, que preserva testemunhos da vida e obra do poeta. Na pequena habitação, que ainda mantém a atmosfera íntima e acolhedora de antigamente, você pode admirar a coleção extravagante de objetos de que Neruda se cercou: gravuras antigas, mapas, figuras, ou estátuas femininas de madeira, que embelezavam as proas dos antigos galeões, caixas de música, mesas equipadas com canetas tinteiro com as quais ele escrevia seus sonetos, a cama que sempre devia ter a localização mais panorâmica de toda a casa. Além disso, existem um mapa múndi do século XVIII, caixas com insetos estranhos e máscaras de diferentes formas e origens.

 

A Isla Negra é uma casa-barco, quase encalhada na praia, com o chão feito de conchas coletadas uma a uma para "massagear os pés de seus amigos", cheia de objetos coletados e cuidadosamente guardados. Cada objeto coletado pelo poeta carrega uma lenda e nos fala sobre sua vida e sua obra poética. Deixando o jardim, você pode prestar homenagem ao túmulo de Neruda, ao lado do qual também repousa o de sua esposa Matilde Urrutia. O túmulo, um poço simples coberto com plantas e flores, é coberto por uma lápide negra sem adornos e tem vista para o que conquistou o poeta e inspirou suas obras.

Casa-Museu de Pablo Neruda

No sopé da colina de São Cristobal, você vai encontrar a Chascona, a casa que Pablo Neruda construiu em 1953 para Matilde Urrutia, que era sua amante e que mais tarde se tornou sua terceira esposa: ele "batizaria" a casa em sua homenagem. A palavra quechua significa "desgrenhado”, uma homenagem aos cabelos selvagens da mulher. Durante a visita você vai ver muitos objetos que Neruda tinha coletado em suas viagens, mas acima de tudo um retrato de Matilda feita por Diego Rivera, o grande pintor mexicano, bem como pinturas de Picasso. A casa era como um depósito de novas ideias e sugestões para o poeta. Durante o golpe de Estado em 1973, foi atingida por um ataque de vândalos e materiais valiosos, como livros e pinturas foram destruídos. Neruda era um membro declarado do Partido Comunista.

 

Hoje, a casa é um museu que você pode visitar e admirar seus interiores peculiares: como a sala de jantar ornamentada com o tema Natureza Morta, o quarto, o estúdio onde ainda está localizada a mesa de trabalho do poeta, as lareiras, os tapetes, o quarto com vista para uma bela cachoeira. Matilda viveu na Chascona até 1985. No interior, há também uma galeria, um café, uma loja de presentes e um belo terraço com vista para a cidade. Neruda comprou uma terceira casa em Valparaíso, cidade de marinheiros e poetas a cem quilômetros de Santiago. Ela fica ao sul de uma grande baía semi-circular de frente para Punta Angeles e Punta Gruesa.    

Parque Metropolitano

Um dos lugares mais significativos de Santiago, com seus 722 hectares, é o Parque Metropolitano. Ali é o reino das atividades ao ar livre: piqueniques, esportes e sessões meditativas, como yoga e massagens, e ainda caminhadas, e especialmente o ciclismo, aqui, são a ordem do dia. Um verdadeiro paraíso para todos os desportistas e para os amantes da natureza. A partir de 1921, graças ao então prefeito Alberto Mackenna Subercaseaux, a área começou a ser reflorestada com a vegetação típica, que viria a formar uma floresta maravilhosa.

Museu chileno de Arte Pré-Colombiana

Tradições, curiosidade, história e progresso: há tudo isso no Museu chileno de Arte Pré-Colombiana. É um museu característico fundado em 1981 por Sergio Larraìn Garcìa-Moreno, um renomado arquiteto e colecionador de artefatos históricos, que tem como seu principal objetivo disseminar a história e a cultura do povo chileno pré-hispânico.  Começa com a história dos primeiros assentamentos de populações no território chileno que datam de cerca de 14.000 anos, com culturas aborígines como Tacameos, Diaguitas, Mapuches, Rapa Nuis, Aymaras, Quechuas, Incas, Atacameños. Não perca as chemamull, gigantescas estátuas fúnebres esculpidas em madeira, que eram colocadas em cima dos túmulos dos mortos para facilitar a passagem para a vida após a morte. Há também uma seção dedicada a relíquias da arte pré-colombiana, da América central, dos Andes, da Amazônia e do Caribe. Há também um espaço reservado para peças encontradas antes da chegada dos espanhóis no território chileno como penas, pedras, ossos e objetos de metal e madeira.

Parque Florestal

Com paisagens mágicas, quase como um filme, uma área que abrange 17 hectares, entre azinheiras, castanhas, lírios e palmeiras, o Parque Florestal é o parque mais bonito e pitoresco de Santiago, com sua vegetação aberta que se estende ao longo do Rio Mapocho. É um espaço atraente e tranquilo, localizado no centro histórico da capital, onde você pode escapar do caos, do tráfego e do ruído. É uma área encantadora onde você pode se exercitar, andar ou pedalar para descobrir as belezas de Santiago. Ele conta com um Parque infantil e várias esculturas dispostas por todo o parque, como a fonte alemã, o monumento ao poeta e jornalista nicaraguense Rubén Daro, o monumento aos escritores da independência, o busto de Cristóvão Colombo, entre outros. O Parque Florestal é uma área verde de importância histórica e paisagística, além de ser um dos principais locais de recreação da capital. O projeto e as escolhas fazem lembrar os parques europeus: o projeto foi encomendado em 1900 para o arquiteto paisagista George Dubois.

Arredores de Santiago: Vale de Casablanca

Conhecido internacionalmente por sua imensa produção de vinho, no Vale de Casablanca, situado entre a cordilheira da costa e o Oceano Pacífico nos vales da área central, você poderá experimentar os melhores sabores do Chile. Esse vale de aparência bucólica é uma das principais áreas de produção de vinho do Chile, conhecido por seu sucesso na produção de vinhos brancos de alta qualidade. A área conseguiu ganhar fama e apreciação em virtude de uma trilogia perfeita: clima ameno, solo fértil e vinhos encorpados. O vale está localizado a 80 km de Santiago e 40 km de Valparaíso. Leva o nome da rainha Bárbara de Casablanca, esposa de Fernando VII, rei da Espanha. Graças à construção de uma barragem, o Vale de Casablanca pôde ser irrigado adequadamente e, assim, começou a se desenvolver. Hoje são cultivadas principalmente uvas brancas como Chardonnay e Sauvignon blanc. Mas não faltam também uvas tintas, como Pinot Noir, Merlot, Syrah e Carmenere.

Viaja para Santiago com Costa Cruzeiros

 

Santiago é uma cidade animada e bonita, colorida e acolhedora. Rica em história, desde que foi fundada em 1541. A cultura dá as mãos à gastronomia e os bairros convidam a uma caminhada com rotas personalizadas, nas quais se pode procurar descanso nos bares da capital ou nas feiras que exaltam o artesanato local.

Cultura, tradições, arte, miscigenação criam um mosaico interessante e dinâmico e em constante evolução. Santiago está localizada no coração do Vale do Maipo, o vale de onde vêm muitos dos vinhos mais apreciados do Chile. Os vinhedos de Santiago e seus arredores estão entre as atrações mais importantes da cidade, especialmente para aqueles que apreciam a cultura do vinho e a história desse país. E mesmo os pratos típicos servirão para tornar esta viagem ainda mais especial.

Na lista dos pratos principais da gastronomia chilena, você não pode perder o Pebre, um molho preparado com alho, tomate, cebola, coentro, óleo, vinagre que é servido com tortillas e acompanhado por uma sopa. O menu fica completo com o Choripán, uma linguiça de porco grelhada especial; as empanadas, espécie de pastel recheado de carne e especiarias e o Lomo de Cordero, cordeiro assado no forno. Santiago pode oferecer tudo isso e outras surpresas: você só precisa partir e pensar sobre as suas próximas férias.    

Procure seu próximo cruzeiro