Um passado marítimo rico, belas praias, cidades melancólicas e uma paisagem caracterizada por olivais, vinhas e campos de trigo: esse é Portugal, um país de fortes tradições e pessoas orgulhosas e nostálgicas, capazes de cativar escritores e diretores tão famosos como Lord Byron, Antonio Tabucchi, Wim Wenders, além de milhões de turistas a cada ano. Capaz de unir as artes, se deixar influenciar e ser sempre diferente, mesmo nas tradições.

Cidades românticas como Lisboa, Porto e Coimbra encantam os visitantes com a sua beleza e atmosfera de outros tempos, enquanto as notas pungentes do Fado, música tradicional portuguesa, ficam impressas na memória e na pele de cada ouvinte. O mar é o principal protagonista de qualquer férias em Portugal, com o turismo à beira-mar concentrado em Algarve, mas não esquecendo outras áreas, como o litoral entre Cascais e Estoril ou as Ilhas. O interior é uma mina de atrações para descobrir, com castelos, cidades medievais, caminhos religiosos, parques naturais, vinhas e vinícolas.  Há ainda as ilhas Açores e Madeira, pérolas para descobrir e saborear. Há também um Portugal jovem e enérgico: é o país das praias paradisíaca dos surfistas, da animada vida noturna, do graffiti colorido e dos muitos festivais de música ao ar livre.

Descubra conosco a lista dos 15 melhores lugares para visitar: 

  • Lisboa
  • Porto
  • Sintra
  • Fátima
  • Braga
  • Guimarães
  • Obidos
  • Évora
  • Coimbra
  • Algarve
  • Alcobaca
  • Nazaré
  • Tavira
  • Ilhas de Portugal: Açores
  • Ilhas de Portugal: Madeira

Lisboa

Lisboa, a capital de Portugal, é muitas coisas: romântica, melancólica, barulhenta e sonhadora. Você pode apreciá-la por sua atmosfera, seus monumentos, as vistas deslumbrantes, a cozinha ou por todos esses motivos juntos. Comece por Alfama, o bairro mais antigo da cidade, uma intrincada rede de becos e escadas, de subidas e descidas que serpenteiam o imponente Castelo de São Jorge, um dos símbolos da cidade, além de ser o ponto de vista mais alto. É um bairro pitoresco que se desenvolve verticalmente, com uma parte alta e uma baixa, além de uma cascata de casas empoleiradas em seus becos inclinados, às vezes tão próximas umas das outros que os telhados parecem tocar uns aos outros: é também o berço do fado, a música tradicional pungente. Você também pode visitar o Bonde 28, o veículo ferroviário que remonta à década de 1930, que é justamente uma das atrações da cidade. Indo até o Tejo, não deixe de visitar os pontos panorâmicos: o Miradouro de Santa Luzia com suas telhas coloridas e o Miradouro das Portas do Sol. Também vale a pena visitar o Mosteiro de São Vicente de Fora com seu claustro maiólico.

Há também a Baixa, o coração da Lisboa moderna e europeia, a área reconstruída após o violento terremoto que atingiu a cidade: caminhe pelas suas avenidas largas e chegue até a Praça do Comércio, a maior praça de Lisboa, caminhe por toda sua extensão até chegar aos degraus nas margens do Tejo para ali fazer uma parada. Em Belém, visite o Mosteiro dos Jerônimos, um dos maiores exemplos arquitetônicos e de estilo Manuelino de Lisboa.

Foi construído em 1505 para celebrar o regresso do explorador português Vasco de Gama, que tinha acabado de descobrir a rota para a Índia. Prove os Pasteis de Belém no antigo café adjacente ao Mosteiro, que é famoso por preservar a receita original. Não muito longe daqui, caminhe até a famosa Torre de Belém, que brilha de acordo com a inclinação do sol: em 1983, também se tornou parte do Patrimônio Mundial da Unesco. É um bastião de cerca de 30 metros que está localizado na foz do Tejo. Vá até Estrela e relaxe no Jardim de Estrela, um dos parques mais bonitos de Lisboa.

Entusiastas da arte contemporânea poderão fazer um passeio gratuito no Museu Colecção Berardo, o carro-chefe do Centro Cultural de Belém. O museu, de uma brancura cândida e estilo minimalista, exibe a coleção de arte abstrata, surrealista e pop art do milionário José Berardo. Recebe também algumas das melhores exposições temporárias de Portugal.

Porto

Com torres de sino que se erguem sobre uma paisagem montanhosa, com igrejas barrocas e o palácios art-déco que se seguem um depois do outro, Porto parece pertencer a um conto de fadas atemporal.

 

Seu labirinto de ruas estreitas e de paralelepípedos abriga praças, igrejas e casas com fachadas coloridas. Se na cidade velha você pode admirar o esplendor decadente, e portanto maravilhoso, do passado antigo, fora do centro histórico a cidade testemunhou um renascimento de instalações à beira-mar. Não perca também a Ribeira, uma das partes mais pitorescas, ladeada por casas coloridas e irregulares de um lado e do rio Douro do outro. Você será cativado por esse bairro com casas coloridas e lojas de artesanato. Para tirar o máximo proveito da vista do bairro e da Ponte Dom Luis I, suba em um dos barcos rabelos barcos rabelos para navegar pelo rio e parar para uma bebida em uma das praças da cidade.

 

O Palácio da Bolsa, a antiga bolsa da cidade, vai deixá-lo atordoado. Não deixe de visitar a igreja de São Francisco: sua fachada humilde não revela as suntuosas gravuras barrocas escondidas no interior, decoradas com a técnica da talha dourada, uma técnica de escultura em madeira típica de muitas igrejas barrocas construídas em Portugal durante o século XVII. Porto é famoso pelo seu vinho, e não apenas pelo seu Porto. As vinícolas mais interessantes estão localizadas na Vila Nova de Gaia, a cidade localizada do outro lado do Douro e ligada à cidade pela Ponte Dom Luis. 

Sintra

Sintra, uma pequena cidade a cerca de meia hora de trem de Lisboa, é um conto de fadas tecido de palácios e jardins coloridos que parece terem saído de uma fábula. No alto, no topo da cidade está o Castelo dos Mouros com seu grande parque que se estende longitudinalmente pela Serra da Sintra. Ao redor da cidade ficam outros palácios e monumentos importantes, praias paradisíacas e natureza para descobrir, começando com o Cabo da Roca, o ponto mais ocidental de Portugal. O palácio mais cenográfico de Sintra é o Palácio Pena. Construído no lugar onde ficava um antigo convento de frades da Ordem de São Gerônimo, foi o resultado da imaginação do Rei Fernando II, um homem que amava a arte e que queria uma construção que representasse uma obra lírica,  ou melhor, uma obra-prima. Na arquitetura do palácio, convivem diferentes estilos arquitetônicos, como o Gótico, o manuelino, o árabe, o estilo renascentista e barroco, que também se refletem nos quartos interiores. Outra construção a ser descoberta é a Quinto da Regaleira, uma estrutura enigmática com túneis e labirintos misteriosos. Os interiores da villa estão cheios de estátuas e símbolos esotéricos.

Fátima

O Santuário de Fátima é um dos marcos mais importantes do culto mariano, um destino para peregrinos de todo o mundo. O lugar em que se encontra a Cova da Iria, no município de Ourém, na aldeia de Fátima, era até 1917 completamente desconhecido. Naquele ano, um evento religioso mudou sua história para sempre: Nossa Senhora, a Virgem do Rosário, apareceu várias vezes para três pequenos pastores, Jacinta e seus primos Francisco e Lucia. No início, a Igreja foi bastante relutante em reconhecer o fenômeno milagroso, que, por outro lado, imediatamente ganhou grande apoio popular. Foi apenas em 1930 que o Bispo de Leiria julgou verdadeiros os testemunhos das aparições e a partir desse momento a cidade teve um grande desenvolvimento, impulsionado pelos fiéis e turistas.

 

Ao entrar no Recinto de Oração, você pode ver na parte inferior a Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima (Basílica de Nossa Senhora do Rosário) com uma torre de 65 metros de altura. No centro fica o Monumento ao Sagrado Coração de Jesus e, de um lado, há a Capela das Aparições, localizada exatamente onde Nossa Senhora pediu aos pequenos pastores para construí-lo. Na área, além do Santuário, você pode visitar alguns museus: o Museu de Arte Sacra e Etnologia, o Museu de Cera, e o Museu das Aparições de Fátima 1917.

Braga

A cidade mais feliz de Portugal: Braga sabe combinar sua alma dupla, ade cidade antiga e rica em história, por um lado, e centro cultural e universitário de ambiente descontraído por outro. Perca-se no labirinto de ruas estreitas, onde você encontrará igrejas góticas e edifícios barrocos. Na cidade existem mais de 30 igrejas, e é por isso que Braga também é conhecida como Roma Portuguesa; a mais importante é a Catedral de Braga, que é a mais antiga de Portugal e remonta a 1070. Um verdadeiro achado é o Museu dos Biscainhos, um palácio do século XVIII dedicado às artes decorativas.

Outro destaque é o jardim barroco criado pelo arquiteto Soares, que projetou algumas das obras mais importantes da cidade, como a Câmara Municipal, o altar principal do Mosteiro das Tibres, a Igreja de Santa Madalena de Falperra, o Palácio do Raio e o Santuário de Nossa Senhora da Torre. O monumento mais famoso é o Santuário de Bom Jesus de Monte que fica fora do centro. O Santuário fica no topo de uma escadaria monumental de 450 degraus, que é o verdadeiro emblema da arquitetura barroca da cidade.

Guimarães

História, tradição e criatividade em uma pequena cidade. Guimarães é considerada o berço de Portugal, porque lá nasceu Afonso Henriques, que se tornaria o primeiro rei de Portugal. Seu centro medieval é um labirinto de ruas estreitas e praças pitorescas cercadas por palácios do século XIII, enquanto em uma colina adjacente fica um castelo de mil anos de idade e, ao seu lado, o imponente palácio construído pelo primeiro Duque de Bragança no século XV.

A importância e a beleza de Guimarães foi oficialmente reconhecida em 2001, quando a Unesco tombou seu centro histórico como Patrimônio Mundial. Além dos tesouros arquitetônicos da cidade, museus e instituições culturais de vanguarda, a cidade possui muitas praças lotadas de moradores e restaurantes para curtir o seu tempo livre. Além disso, não se pode esquecer que essa é uma cidade universitária e sua população estudantil torna o clima muito animado e agitado.

Obidos

Quantas mulheres podem dizer que ganharam de presente uma aldeia? Uma delas é a Rainha Isabel, que recebeu Obidos como presente do seu marido, o Rei Dinis I. Talvez precisamente por conta do gosto e do toque feminino que Obidos se tornou uma das aldeias mais bonitas de Portugal: a romântica cidade velha, situada no topo de uma colina dominada por um castelo medieval, é um labirinto de ruas de paralelepípedos e casas brancas, com varandas adornadas com flores, portas coloridas e decorações manuelinas. Passear ao longo dos muros do castelo ou nas ruas da aldeia é sempre uma experiência fascinante. A principal atração turística de Obidos são os muros da aldeia. Originalmente, a mansão era um edifício austero, mais uma fortaleza do que um palácio, com numerosas torres, melros e grandes portões; ela assumiu a aparência de um palácio apenas no século XVI, com a adição de elementos Manuelinos, e hoje é um dos hotéis mais luxuosos de Portugal.

 

O Museu Municipal de Obidos fica localizado em um edifício do século XVIII não muito longe da Igreja de Santa Maria: expõe uma coleção de pinturas de várias épocas, a mais importante das quais é o retrato de Josefa de Obidos, intitulado "Faustino das Neves", caracterizado por um contraste dramático de luz e Sombra.  Na parte baixa da cidade, vale a pena admirar o Santuário do Senhor da Pedra, uma imponente igreja barroca do século XVIII cuja planta hexagonal é uma maravilha barroca do século XVIII. No altar fica uma estátua de pedra, um crucifixo que deu origem ao nome do santuário.  A cidade é famosa por seu Festival Internacional do Chocolate, atraindo milhares de visitantes de todo o mundo a cada ano.

Évora

Évora, cidade fortificada mais bem preservada de Portugal, é uma parada bonita cheia de história. De origem romana, no século XV era a residência dos reis portugueses e isso deu um impulso considerável à vida cultural da cidade. Durante séculos, manteve-se como um dos mais importantes centros comerciais e religiosos do país e hoje é uma cidade universitária animada. Essa história de mil anos deixou inúmeros vestígios, o que torna Évora um destino imperdível durante suas férias em Portugal. Dentro das muralhas do século XIV, as ruas estreitas e sinuosas de Évora criam um itinerário de grande interesse arquitetônico: a partir da elaborada catedral medieval, com seus belos claustros para as colunas espetaculares do Templo Romano, à sugestiva praça principal, que já foi palco de execuções sangrentas dos condenados pelo tribunal da inquisição. Os sabores também tem sua relevância: a cidade está cheia de restaurantes que servem os pratos típicos da região. Évora também é a base ideal para explorar o Alto Alentejo, uma encantadora região do interior, caracterizada por uma paisagem pitoresca de olivais e cidades fortificadas. Fora da cidade, monumentos neolíticos e vinícolas rústicas são ótimos destinos para uma viagem de um dia.

Coimbra

Lugar de arte e cultura, uma cidade às margens de um rio que atrai estudantes de todo o mundo graças à sua universidade gloriosa: é Coimbra, cidade mágica de Portugal. Localizada na parte centro-norte do país, a meio caminho entre a capital Lisboa e Faro, a "capital do norte", Coimbra é facilmente acessível a partir de outras cidades de Portugal.

Aqui a Universidade não é apenas uma instituição, mas também um monumento com uma capela suntuosa e uma magnífica biblioteca. Um dos mais importantes centros de conhecimento da Europa, a Universidade de Coimbra está entre as mais antigas do planeta e foi reconhecida como Patrimônio Mundial da Unesco. Foi fundada em 1290 com o nome de "Estudos Gerais" e, após várias transferências, estabeleceu-se permanentemente no antigo palácio medieval de Coimbra em 1537. Após visitar a Universidade de Coimbra, visite o Mosteiro de Santa Clara a Velha.

Construído sob as ordens de Isabela de Aragão em 1286 para substituir um antigo convento de freiras, é um complexo enorme, com igreja e claustro. A construção do edifício sagrado foi concluída em 1330; Em 1677, o convento foi abandonado após a última das inundações do rio que freqüentemente chegavam até às portas da estrutura. No final do século passado, foram realizadas restaurações que recuperaram a dignidade do monumento.

Capital medieval de Portugal por mais de um século, Coimbra tem desempenhado um papel decisivo na história portuguesa. Sua cidade velha, situada ao lado de uma colina que desce até a margem oriental do Rio Mondego, é formada por uma série de edifícios construídos ao longo de quase um milênio.

Na Praça de Maio, há o Mosteiro de Santa Cruz, localizado às margens do rio Mondego, um dos monumentos mais antigos e importantes de Coimbra. Fundado em 1131 pelos agostinhos, foi o retiro do Rei Afonso Henriques, primeiro rei de Portugal que gostava de ir às missas na igreja do mosteiro após as batalhas militares, e lugar que escolheu para sepultar seu filho. Igreja, claustro e capelas foram reconstruídas no século XVI. Outra atração imperdível é o Museu nacional de Machado de Castro. Dando um passeio fora da cidade velha, você pode apreciar o lado moderno da cidade: um novo passeio à beira do rio com bares e restaurantes, uma passarela de pedestres que atravessa o Rio Mondego e grandes centros comerciais que oferecem tudo o que você pode encontrar em qualquer outra grande cidade europeia.

Coimbra também é um ótimo ponto de partida para as visitas às ruínas romanas de Conímbriga, ao forte medieval no topo de Montemor-o-Velho e ao extravagante Palace Hotel do Buçaco.

Algarve

Para quem quer curtir o mar, Portugal oferece muitas possibilidades. O Algarve é o belíssimo litoral sul de Portugal. É uma região de belas praias, pitorescas cidades pesqueiras e um clima fantástico, tudo combinado para torná-lo um destino de férias perfeito. É uma área eclética e diversificada, capaz de atrair uma grande variedade de turistas: há praias imperdíveis para famílias, parques aquáticos para adolescentes. Também oferece uma vida noturna animada para jovens casais, além de passeios culturais em cidades históricas. Além disso, há o interior, onde as pessoas vivem em harmonia com a natureza e preservam as tradições que gostam de compartilhar com os visitantes: entre as cidades, merece um destaque Silves, que mantém rastros do passado árabe, Lagos , que lembra a época das descobertas. Fica ao longo das margens do Rio Bensafrim e suas muralhas do século XVI criam um belo cenário na cidade velha, com becos de paralelepípedos, igrejas e praças encantadoras.

Alcobaca

Apenas 100 km ao norte de Lisboa, há a pequena cidade de Alcobaca. com sua fascinante cidade velha e um pequeno rio atravessado por belas pontes. Ela deve sua fama à construção do mosteiro Real Abadia de Santa Maria, fundado em 1153 por monges cistercienses e cuja construção começou em 1178, em terras doadas ao Frei Bernardo de Clarevalle pelo primeiro rei de Portugal, Afonso Henriques, em pagamento de uma promessa após a reconquista cristã de Santarém. Construído com base no modelo da Abadia de Clairvaux, origem da Ordem de Cister na França, o Mosteiro de Alcobaca foi tombado pela Unesco como Patrimônio Mundial da Humanidade. A visita ao interior do complexo permite chegar ao charmoso refeitório, ao vasto dormitório e a outros espaços que podem rememorar os tempos da vida cisterciense. Os monges também influenciaram a gastronomia e os doces da região. Destes, o mais famoso é o Pão de Ló de Alfeizerão, uma espécie de bolo que tomou o nome do lugar onde foi preparado, Alfeizerão. A área também é conhecida por seus cristais de excelente qualidade e objetos de barro e cerâmica.

Nazaré

Nazaré é uma das mais belas cidades de praia de Portugal e é um destino de férias fantástico. A cidade está situada em uma ampla baía com areias douradas e fica à sombra da imponente escarpa do Sítio, em que você pode subir em um funicular para admirar as belas paisagens da costa. Historicamente, esse promontório oferecia abrigo para frotas de barcos de pesca que ficavam atracados na areia, protegidos da ferocidade do oceano. Hoje, a pesca deu lugar ao turismo, mas Nazaré se orgulha do seu patrimônio cultural. Com um emaranhado de becos estreitos e de paralelepípedos que descem até uma ampla praia de penhascos, Nazaré é a região balnear mais marcante de Extremadura. Nos meses de verão, é um destino de férias animado e agitado que atrai pessoas de diferentes nacionalidades e idades. O inverno atrai um tipo completamente diferente de turistas, os surfistas, que vêm tentar fincar suas pranchas nas ondas colossais que quebram na Praia do Norte.    

Tavira

Tavira é uma antiga cidade mourisca cheia de charme e vistas imperdíveis. Situada ao longo das margens sinuosas do Rio Gilão, Tavira possui vários locais históricos interessantes, incluindo as ruínas de um castelo no topo de uma colina, uma antiga ponte romana e deslumbrante Igrejas góticas e renascentistas. O que resta do castelo é cercado por um pequeno e encantador jardim. A partir da torre octogonal restaurada, você também pode desfrutar de uma bela vista. É um lugar perfeito para passear: um labirinto de ruas de paralelepípedos com belos jardins históricos e praças à sombra das árvores. A acolhedora Praça da República às margens do rio por séculos deu lugar a uma feira e ao local de passeio dos moradores; era aqui que os escravos eram vendidos, considerados como uma mercadoria tal qual frutas e peixes. O pequeno porto é bastante ativo e há também um mercado moderno. A apenas 3 km da costa, Tavira é o ponto de partida para as praias imaculadas da Ilha de Tavira. Os amantes da natureza irão gostar de descobrir o Parque Natural de Ria Formosa, que abrange cerca de 60 km da costa sul e tem seis lagoas. 

Ilhas de Portugal: Açores

O arquipélago dos Açores é um destino popular para turistas de todo o mundo por causa de suas águas cristalinas e calmas e suas paisagens de tirar o fôlego. Sendo de origem vulcânica, tem muitas praias negras, derivadas do basalto, uma característica que as torna muito distintas. Onde não há areia, há penhascos incríveis onde você pode fazer mergulhos inesquecíveis. A Praia Formosa é talvez uma das praias mais famosas dos Açores, localizada noIlha de Santa Maria. A temperatura agradável, as águas cristalinas e uma paz sem igual caracterizam essa praia e fazem dela um verdadeiro paraíso na Terra. Há muitas coisas para fazer nas ilhas: uma viagem de barco na qual você poderá ver mais de 20 espécies de cetáceos, incluindo a cachalote. Se preferir ficar em terra firme, use as vigias, torres de vigia antigas antigamente usadas por caçadores de baleias. Vá até Pico para escalar a montanha mais alta de Portugal (2351 metros) e mergulhar com arraias. No interior, aproveite os lagos, as trilhas, os pontos de observação de aves e flores. Ou pegue uma bicicleta para explorar aTerceira , "A ilha lilás", por causa da cor usada em muitas fachadas das casas, especialmente na cidade de Angra do Heroísmo, a capital. O que torna a ilha de Terceira especial é o extraordinário contraste entre a beleza natural da ilha vulcânica e a admirável mão humana no centro histórico da cidade principal, fundada em 1534, primeira localidade dos Açores a ser considerada como cidade e classificada como Patrimônio Mundial da Unesco.

Ilhas de Portugal: Madeira

Se a arte, a cultura e a história de Portugal não são suficientes para você, se as maravilhosas praias da costa portuguesa ainda não bastarem, você pode continuar as suas férias em Lisboa com um agradável desvio até Madeira, o arquipélago de ilhas vulcânicas no Oceano Atlântico, a cerca de 500 km da costa africana. Dominado pelo azul profundo do mar e pelo verde esmeralda da vegetação densa e agraciado com um clima ameno durante todo o ano, essas ilhas são uma alternativa muito boa para as Ilhas Canárias, mais conhecidas e turísticas. A ilha principal é a que dá o seu nome ao arquipélago, a Madeira. Foi imortalizado em uma seqüência de filmes fabulosa da década de 1950: a estupenda Romy Scheineder fez o papel da princesa romântica Sissi, que passeava por um terraço em frente ao mar, decorado com uma profusão de flores. A extraordinária beleza da ilha da Madeira está ao alcance de todos. Um clima ameno durante todo o ano, mar azul, abundância de flores tropicais, a maior floresta laurissilva do mundo declarada Patrimônio Mundial pela Unesco faz da Madeira um destino celestial para os amantes da natureza. O produto mais famoso da ilha é o vinho Madeira, um vinho licoroso apreciado em todo o mundo, cujo método particular de vinificação foi descoberto de forma casual.

 

Quem alugar um carro poderá dirigir para cima e para baixo em busca dos pontos panorâmicos mais românticos; aqueles que preferem férias mais ativas terão muitas escolhas: a ilha é de fato coberto por inúmeros trilhas imersas na natureza. Funchal, a capital da ilha, e cidade natal do campeão de futebol Cristiano Ronaldo, tornou-se um bairro moderno e centro de vida noturna. Onde até alguns anos atrás havia velhas casas de pescadores e palácios do século 19 em ruínas, hoje há novos bares, restaurantes e hospedarias acolhedoras e originais.    

Viaja para Portugal com Costa Cruzeiros

 

Visitar Portugal será uma experiência única e cheia de nuances. A diversidade das paisagens, a riqueza de testemunhos e tradições históricas, a facilidade de viajar dentro do país e a recepção dos portugueses vão tornar suas férias inesquecíveis. E outra atração será a comida e a culinária. Os pratos da tradição gastronômica portuguesa, e a de Lisboa em particular, são preparos à base de peixe, legumes, arroz e legumes. Há também especialidades de carne, mas o peixe (sardinhas e bacalhau) é o rei indiscutível da mesa. O prato mais famoso por excelência são os Pastéis de bacalhau: bolinhos de bacalhau fritos à milanesa, com miolo macio e sabor delicado, mas com um crosta dourada e saborosa. Portugal foi um dos primeiros países a exportar especiarias e produtos como pimenta, batatas e tomates. Além disso, devido à sua história e laços coloniais com o Brasil, Portugal também tem uma grande tradição ligada ao Café. Nos bares e restaurantes típicos de Lisboa, você pode pedir o melhor café espresso fora das fronteiras italianas. Beleza, mar, arte e sabor: você terá tudo isso ao seu dispor se escolher Portugal como destino para as suas próximas férias.

Procure seu próximo cruzeiro