Gênova é uma das cidades mais importantes e historicamente significativas da Itália. Ao se referir a esta linda cidade, Alexandre Dumas escreveu: “Deitada em torno de seu golfo, com a majestade indiferente de uma rainha... Gênova, de certa forma, parece abraçar o viajante”

 

Gênova é uma cidade rica em história, com seus tesouros escondidos, esquinas românticas e momentos memoráveis ​​que se transformam em memórias inesquecíveis. O encanto desta cidade estreita e alta, cercada pelo mar e pelas montanhas, certamente se deve ao passado multicultural de seu porto, que era o encontro de uma multidão de pessoas e culturas diferentes. Sua beleza emocionou escritores, poetas e cantores que, na alma da cidade, encontraram contradições e testemunhos incríveis das pessoas tão diferentes que andavam pelas ruas. É por isso que Gênova provavelmente é um dos destinos italianos menos cotados pelos turistas, mas ainda assim consegue surpreender: entre seus palácios aristocráticos, igrejas e becos, é fácil de se perder na extraordinária e romântica Janua, ou “porta” em latim, como era chamada na Idade Média.

 

Neste guia, vamos apresentar 15 coisas para ver e fazer no coração de Gênova e nos arredores, a fim de ter uma visita inesquecível que sem dúvida vai superar as suas expectativas.

  • Centro Histórico e Distrito de Caruggi
  • Porto Velho
  • Casa de Cristóvão Colombo
  • Palácio Ducal
  • Catedral de São Lourenço e suas torres
  • Varanda do Doge e Loggia
  • Palácios Rolli
  • Aquário de Gênova
  • Via Garibaldi e os Museus da Strada Nuova
  • Experimente o café da manhã tradicional da Ligúria
  • Prove pratos tradicionais da Ligúria
  • Boccadasse
  • Arredores: Portofino
  • Arredores: Abadia de San Fruttuoso
  • Arredores: Camogli

Centro histórico e distrito Caruggi

O coração da Cidade Velha é obviamente o Centro Histórico, um lugar rico em história e ambientes que, depois de muitos anos de deterioração e abandono, foram restaurados e devolvidos à cidade e seus moradores em toda a sua glória. Se você quiser se sentir como um morador local, precisa visitar o distrito de Caruggi e dar um passeio pelos becos medievais pitorescos e coloridos e pelas ruazinhas estreitas entre os edifícios. Este labirinto de ruas estreitas que serpenteiam entre os prédios altos e lotados oferece aos visitantes a oportunidade perfeita para viver uma viagem no tempo, quando os nobres caminhavam pelas mesmas ruas com rapidez e orgulho, ocupados com as atividades diárias. Faça também um passeio até a Piazza delle Erbe e a Piazza San Donato, onde você vai encontrar as igrejas antigas de São Mateus e, obviamente, São Donato.

 

A maior parte do centro histórico de Gênova foi declarada Patrimônio da Humanidade. Vamos tomar, por exemplo, a beleza atemporal de Castrum, o primeiro assentamento urbano da cidade, que pode ter origens nos tempos romanos ou etruscos. Também não podemos esquecer o significado arquitetônico do Palácio de Spinola e do Palácio Ducal, dois edifícios magníficos que ainda exibem a antiga glória de Gênova como uma república marítima. É aqui, no coração do centro histórico, que existem alguns dos restaurantes, clubes e lojas mais interessantes e característicos de Gênova, onde você pode desfrutar de pratos locais e tradicionais, ouvir música, dançar e fazer compras até tarde da noite. Faça tudo isso imerso em uma atmosfera que equilibra o sabor nostálgico dos tempos passados ​​e o ritmo acelerado da vida atual.

Porto antigo

A área do Porto antigo é atualmente um bairro residencial e um centro turístico. Sua reconstrução foi concluída no início dos anos 90 e seus passeios se estendem ao longo da água, abrigando alguns dos edifícios mais interessantes da cidade. Entre os edifícios dos anos 1600, existem algumas verdadeiras preciosidades que com certeza vão chamar a sua atenção: por exemplo, a Biblioteca Edmondo De Amicis (Armazém de Algodão), o Museu da História de Gênova, a Cidade das Crianças e Jovens, Piazza delle Feste, e por último mas não menos importante, o Aquário. Para uma vista espetacular do porto, você pode pegar o elevador panorâmico (chamado Bigo), de onde se descortina um panorama de 360​​ graus de toda a área.

 

Outro local interessante no Porto Velho é a Biosfera, um maravilhoso pavilhão circular de vidro, projetado pelo famoso arquiteto Renzo Piano. A Biosfera é o destino perfeito para os amantes da natureza que não querem deixar a cidade, mas ainda querem experimentar a fauna e a flora das florestas tropicais e descobrir ecossistemas que atualmente estão sendo ameaçados pela exploração humana. Os visitantes podem observar mais de 150 espécies raras de plantas tropicais, como samambaias de árvores (as samambaias mais altas cultivadas em vasos), árvores de goma, cafeeiros, bananeiras e plantas de canela. Alguns animais, como os papagaios, nem sempre estão visíveis durante o horário de visita. Para o prazer de crianças e adultos, há lindos exemplares de íbis escarlate e muitos outros animais que normalmente não se encontram na Itália.

Casa de Cristóvão Colombo

 

Entre as atrações que valem a pena visitar em Gênova, um local especial é a casa de Cristóvão Colombo, um edifício de dois andares. A fachada foi restaurada no século dezessete e se destaca com orgulho entre as outras obras arquitetônicas da cidade. O térreo foi usado como loja pelo pai de Cristóvão Colombo, que era um conhecido tecelão e comerciante de lã. Escavações recentes realizadas durante um projeto de restauração revelaram as fundações antigas de um edifício que foi construído na Idade Média, provavelmente no século seis.

Palácio Ducal

O Palácio Ducal era a residência do Doge e o centro cultural e administrativo da República. Foi restaurado em 1992 para comemorar o aniversário do descobrimento da América e hoje abriga exposições temporárias e museus. Mesmo sendo um dos principais edifícios históricos da cidade, foi negligenciado por um período e costumava abrigar escritórios judiciais. O palácio foi construído no século XIII, quando, como resultado das vitórias contra Pisa (1284) e contra Veneza, o poder econômico e militar de Gênova cresceu muito.

 

Do lado de fora, o Palácio Ducal se estende por aproximadamente 35.000 m2 e inclui uma série de edifícios medievais que foram adicionados ao longo dos séculos. Não é por acaso que esta estrutura tem uma planta irregular e que foi construída no topo da colina de São Domingos, nos arredores do centro histórico. Pode ser acessado pela entrada principal na Piazza Matteotti.

 

Catedral de São Lourenço e suas torres

A varanda do Doge está localizada em uma posição privilegiada, no meio da nave central da Catedral de São Lourenço e oferece uma vista panorâmica de todo o espaço abaixo, até o altar-mor. Da varanda, do outro lado do telhado, você também pode acessar as torres na fachada da catedral e a galeria esquerda, que ficou inacabada por mais de dois séculos e foi finalmente concluída em 1445. Dali, a vista de Gênova é absolutamente deslumbrante.

Tribuna do Doge

A Tribuna do Doge está localizada em uma posição privilegiada no centro da nave da Catedral de San Lorenzo e oferece uma vista elevada de todo o ambiente, até o altar principal. Passando por ela é possível ter acesso também às torres da fachada, através do teto, para chegar ao pórtico esquerdo, cuja construção ficou incompleta por mais de dois séculos e foi terminada em 1445. A vista de Gênova daqui é simplesmente de tirar o fôlego.

Palácios Rolli

Na Via Garibaldi, também conhecida como a "Rua Dourada", existem alguns dos edifícios históricos mais interessantes de Gênova. Em 2006, esta rua e o sistema Palácios Rolli, que juntos representam a marca registrada do plano urbano único de Gênova, foram declarados Patrimônio Mundial da UNESCO. Os Palácios Rolli foram construídos no centro histórico por famílias nobres locais. Seu estilo rico se tornou um símbolo de prestígio quando o número e o status desse sistema peculiar de casas foi ratificado em 1576 por um decreto do Senado, o qual incluía a lista de edifícios residenciais, ou Rolli, que se destacavam por sua singularidade. Este decreto obrigava os proprietários das luxuosas casas a acolher visitas oficiais, já que Gênova não tinha um palácio real. Com base na importância dos convidados, um dos Rolli era escolhido para receber cada um: quanto maior era a classificação dos convidados, maior era o prestígio do palácio escolhido. A área incluída no site da UNESCO também se estende até as Via Lomellini, Piazza Fossatello, Via San Luca e Piazza Bianchi.

Aquário de Gênova

Localizado na Ponte Spinola, o aquário é provavelmente a atração principal de Gênova: inaugurado em 1992 na área do Porto Velho, é o maior aquário da Itália e o segundo maior da Europa, seguido do de Valência. O parque marinho abriga mais de 12.000 exemplares de 600 espécies diferentes, não apenas vindos do mar, mas também de florestas tropicais e de água doce, em um ambiente que reproduz perfeitamente seu habitat natural, garantindo o bem-estar dos animais. Visitar o aquário é uma experiência maravilhosa e emocionante, altamente recomendada tanto para crianças quanto adultos.

 

O caminho entre essas criaturas marinhas se estende por uma série de pavilhões que contêm mais de 70 piscinas, onde os visitantes podem ver focas, tubarões, golfinhos, tartarugas, pinguins e receber informações interessantes sobre seus hábitos de forma simples e intuitiva. O pavilhão cetáceo foi uma seção adicionada, completamente projetada por Renzo Piano para garantir que esses mamíferos marinhos extraordinários pudessem ser vistos de uma perspectiva subaquática ímpar.

Via Garibaldi e os Museus da Strada Nuova

A Via Garibaldi, conhecida como la Strada Nuova até meados do século XVI e mais tarde como Via Aurea, é um dos pontos arquitetônicos mais interessantes de Gênova. Estabelecida após 1550 para receber as famílias mais importantes da cidade, ficou conhecida como "Dourada" pela beleza de seus edifícios. Mais tarde, também tornou-se conhecida como “Via Nuova delli Palazzi” (Nova Rua dos Palácios), até que em 1882 a Câmara Municipal decidiu homenagear Garibaldi. Esta bela e singular rua, dona de uma história tão longa, é ladeada por 14 edifícios públicos e particulares, representando o ponto de partida perfeito para uma visita bem planejada da cidade. As novas ruas fazem parte de um conceito urbano que deriva das ideias revolucionárias de algumas famílias nobres muito antigas, que costumavam construir seus palácios nos arredores da cidade em busca de prestígio e status.

Experimente o café da manhã tradicional da Ligúria

Muitas pessoas na Ligúria tomam café da manhã com pão focaccia e cappuccino, uma combinação um tanto inusitada. Em Gênova, este é considerado o café da manhã dos campeões e temos de admitir que vale a pena experimentá-lo pelo menos uma vez na vida. O pão Focaccia, conhecido como fugàssa no dialeto genovês, que significa “cozido ao fogo aberto”, é uma das especialidades locais mais amadas e se tornou um item importante do movimento Slow Food, virando também uma Comida Regional Protegida.

 

Suas origens antigas estão perdidas na história complexa da Ligúria, mas sabemos que na Idade Média as pessoas já comiam focaccia até na igreja, especialmente para celebrar casamentos. Simples, gostoso e barato, o café da manhã da Ligúria não é apenas uma experiência culinária, mas também uma verdadeira celebração dos sentidos. Os habitantes locais que mergulham o pão focaccia no cappuccino seguem uma tradição de séculos e sabem a importância de cada passo, cientes de que o café da manhã é um momento sagrado.

 

Quais são as duas regras de ouro de um café da manhã típico da Ligúria? Primeiro: deve ser saboreado sentado à mesa e nunca em pé. Segundo: quando você come focaccia, precisa deixar seus problemas para trás, porque quando tem focaccia, não sobra espaço para as complicações do cotidiano!

Prove pratos tradicionais da Ligúria

Entre os pratos tradicionais que valem a pena experimentar em Gênova, com certeza estão o pesto e a focaccia, dois alimentos locais de renome mundial. Mas esta cidade fascinante tem muito mais especialidades deliciosas para oferecer, como a farinata, uma focaccia fina feita com farinha de grão de bico misturada com água, sal e óleo e cozida no forno a lenha. Quando você estiver em Gênova, também precisa experimentar panissa, tomaxelle e legumes recheados.

 

Na categoria de frutos do mar, você definitivamente precisa experimentar sopa de frutos do mar, peixe frito misto, ciuppin, buridda e capponada. Por último, mas não menos importante, o peixe no estilo genovês vai surpreendê-lo por seu sabor simples, mas intenso.

 

O pesto genovês deve ser apreciado com um prato fresco de macarrão trofie: para desfrutar de uma experiência ainda melhor, experimente o pesto em uma trattoria local ou compre um pote recém-preparado em alguma lanchonete do centro Histórico. E, como macarrão nunca é demais, você também pode acompanhá-lo com Tocco di carne, que é o ragu tradicional da Ligúria, servido principalmente com ravioli. Outra das mais famosas massas frescas da Ligúria é o pansoti, semelhante ao ravioli no formato, só que maior e recheado com uma mistura de ervas frescas. Pansoti é sempre consumido com um molho tradicional de nozes.

 

Para um segundo prato saboroso, recomendamos o bacalhau frito, especialmente se for comprado na hora em uma loja de alimentos fritos do centro. Essas lojas também são famosas pelo seu estoque de peixe. Os visitantes mais aventureiros podem experimentar o "cima", um dos pratos genoveses mais famosos e emblemáticos. É feito com peito de vitela com rins, cérebro, testículos, úbere, ovos, alho, vitela picada, tira traseira, pinhões, queijo parmesão, manjerona, beterraba, salsa, ervilha, cenoura, presunto e mortadela, com muitas migalhas de pão molhadas e azeite extra-virgem.

 

As bebidas tradicionais genovesas (e sobremesas) também vão ser uma surpresa agradável. Vamos considerar, por exemplo, o Asinello, uma bebida típica genovesa servida exclusivamente no Bar degli Asinelli. O garçom trazem um copo de vinho branco misturado com 16 ervas, acompanhado por uma fatia de limão e, é claro, um prato de deliciosa  focaccia. Entre as sobremesas que valem a pena experimentar estão Canestrelli de Torriglia ou Montoggio e Sacripantina, um bolo macio em forma de cúpula com uma camada de bolo esponja e recheado com creme de manteiga e creme de chocolate ou avelã.

Boccadasse

Boccadasse é conhecido como o bairro dos apaixonados e também oferece uma praia fascinante para relaxar e aproveitar o sol. É um bairro antigo à beira-mar na cidade de Gênova, que permaneceu intocado ao longo do tempo. Segundo a lenda, Boccadasse foi fundada por marinheiros espanhóis que se refugiaram de uma tempestade ali e, apaixonados pelo local, decidiram ficar. Na realidade, ninguém sabe realmente a história do Boccadasse, mas não é coincidência que este bairro singular, com aproximadamente 5.000 habitantes, seja um dos lugares mais amados da Ligúria. A primeira coisa a fazer ao chegar é subir a escada esculpida em pedra até o Cabo de Santa Clara, onde fica o imponente Castelo Türcke, e de onde você pode apreciar uma vista espetacular de Portofino. Ao visitar Boccadasse, você também precisa parar na Igreja de Santo Antônio de Pádua, construída de um imponente mármore policromático.

 

Praças aconchegantes e ruas estreitas completam o retrato pitoresco de Boccadasse, um bairro esculpido nos penhascos da Ligúria, como uma jóia rara e ímpar. Boccadasse inspirou poetas como Edoardo Firpo, Andrea Camilleri e até o cantor Gino Paoli, que viveu lá por muitos anos e teve a inspiração para sua famosa música La Gatta.

Arredores: Portofino

Não é apenas um destino VIP: estamos falando de Portofino, uma vila pitoresca de pescadores que recentemente se tornou um destino de férias de luxo. Quem está familiarizado com Portofino sabe que é o destino perfeito para quem procura diversão e vida noturna: a cidade é famosa por seus restaurantes e clubes e por satisfazer os desejos dos turistas mais jovens e mais aventureiros. Porém, Portofino é principalmente um destino de alta classe, rico não apenas em restaurantes e clubes, mas também em locais arqueológicos e historicamente significativos, que são representações perfeitas das diferentes épocas da história italiana.

 

Entre os monumentos que valem a pena visitar, você com certeza precisa ver o Oratório de Santa Maria da Assunção, a Igreja de São Martinho e a Igreja de São Jorge — as quais podem ser alcançadas subindo-se um caminho teatral sobre um promontório com vista para o mar. De lá, você também pode desfrutar de uma vista espetacular do Castelo Marrom, de origem no século XVI e que foi usado como uma fortaleza militar. Finalmente, temos  o farol de Punta di Capo, de onde você pode aproveitar vistas de tirar o fôlego.

 

Quem procura sol e mar deve ir ao Recco, em Paraggi, o único local de praia em Portofino e também destino de muitos VIPs procurando um lugar mais tranquilo. Portofino também é o ponto de partida de uma série de trilhas muito interessantes oferecidas pelo Parque Natural Regional. De lá, você pode caminhar por 80 km de trilhas, uma mais deslumbrante que a outra, ou até mesmo andar de caiaque na praia de Nasca, em um dos muitos passeios que exploram as preciosidades escondidas ao longo da costa.

 

Portofino também é famosa por uma de suas esculturas: o Cristo do Abismo, uma estátua de bronze colocada no fundo da baía de San Fruttuoso em 1954, em uma área marítima protegida, com profundidade de 17 metros. Criada pelo escultor Guido Galletti, é um dos destinos preferidos dos mergulhadores que querem curtir um mergulho sem complicações em um local espetacular e exclusivo.

Arredores: Abadia de San Fruttuoso

Quem gosta de praia podem caminhar de Portofino, por um caminho com vista para o mar, até a Abadia de San Fruttuoso, um local místico imerso em muita tranquilidade e silêncio, perfeito para quem procura paz e sossego. É um mosteiro beneditino construído por volta dos anos 1000, mas que ao longo dos séculos também se tornou um refúgio de piratas e depois uma vila de pescadores. O local foi comprado pela família Doria, que modificou sua configuração até 1983, quando o edifício foi doado à Fundação de Tesouros Nacionais, que trouxe esta bela preciosidade histórica de volta à sua antiga glória. O projeto de reforma foi finalmente concluído em 2017.

Arredores: Camogli

Camogli é um município da província de Gênova com pouco mais de 5.000 habitantes e conhecido nacionalmente como “a cidade dos mil navios”. Localizada no Golfo do Paraíso, a cidade ocupa o vale a oeste da montanha de mesmo nome e encanta os visitantes pelas cores dos seus edifícios, que são realmente de tirar o fôlego. Camogli é o exemplo perfeito da arte decorativa da Ligúria, que aqui alcançou seu auge com o uso requintado e extravagante de trompe-l’oeil na forma de cornijas, varandas, flores e grandes edifícios, onde cada beco estreito suavemente leva o turista a um labirinto de pura beleza onde é fácil perder o coração. O centro de Camogli é a antiga área medieval, onde fica a Basílica de Santa Maria da Assunção, que tem origens no século XII: três naves de estilo barroco, com estuque decorativo, mármore policromático e afrescos de Barabino e Semino de encantar a alma.

 

Chegando em Camogli, faça um passeio até o pequeno porto, onde você vai encontrar barcos de pesca de madeira e embarcações de recreio, símbolos da longa tradição marítima de Camogli, bem como  pequenas lojas cheias de personalidade. Você pode degustar pratos tradicionais da Ligúria, como anchovas e macarrão trofie, e passear por baixo dos seus pórticos pitorescos. Entre os edifícios históricos que merecem uma visita, lembre-se de parar no Castelo Dragonara, uma impressionante estrutura medieval construída para proteger tanto o mar quanto as montanhas ao redor de Camogli, e agora usada para abrigar o Acquario Tirrenico, que hospeda várias espécies marinhas locais diretamente no habitat natural.

 

Os entusiastas de caminhada não vão querer perder as várias trilhas panorâmicas que partem do centro de Camogli e levam a Ruta e Punta Chiappa, como o caminho que leva à igreja românica encantadora de San Nicolò di Capodimonte, que tem origens no século XII. Outro local espetacular é a Bateria Punta Chiappa, um edifício militar usado na Segunda Guerra Mundial. De Camogli, você também pode chegar à baía de San Fruttuoso por uma trilha íngreme ou até de barco.

Pegue um cruzeiro para Gênova com a Costa Cruzeiros

 

 

Pitoresca, animada e rica em história, Gênova é uma cidade que vale a pena visitar pelo menos uma vez na vida. Aproveite as excursões da Costa Cruzeiros para descobrir alguns dos locais mais bonitos desta cidade magnífica, como o Porto Velho, Boccadasse e o famoso Aquário.

 

Procure seu próximo cruzeiro