Feche os olhos e deixe-se levar pelo som do mar cercado por ilhotas com vista para as baías cristalinas. Respire o perfume da floresta mediterrânea e o charme das aldeias de pescadores com as tabernas características onde você pode saborear o peixe e milhares de especialidades típicas. Mergulhe na história das aldeias medievais onde você pode caminhar pelas ruas pavimentadas de pedra e admirar a arquitetura encantadora. Bem-vindo à Croácia: um destino que satisfaz a todos, de famílias a amantes de diversão e da natureza terminando nos fãs de férias culturais.

Além de Ístria (a maior península do Adriático) há muito mais: a costa croata se segue por milhares de quilômetros, tudo para ser devorado com os olhos. Viajar pelo mar é uma jornada surpreendente: você estará cercado pelas ilhas mais belas da Croácia, como as que compõem o arquipélago de Kvarner e as ilhas de Kornati, pelas aldeias venezianas e pelas vistas verdejantes. Você poderá admirar os famosos locais da Unesco e caminhar a pé por grandes parques naturais bordados por cachoeiras de contos de fadas. As praias da Croácia não precisam de apresentações: de Pula a Dalmácia, o relaxamento com vista para o mar é garantido. Não aceite os destinos mais óbvios: o segredo é passear. Aqui estão as 16 melhores coisas para ver na Croácia para descobri-la em todas as suas facetas.

Ístria

A península da Ístria é uma sucessão de praias encantadoras e antigas vilas de pedra onde a tradição ainda está viva e não parece temer a invasão de turistas: no auge do verão, Ístria está cheia de visitantes, mas basta chegar a baixa temporada para descobrir sua face mais secreta. As aldeias costeiras e as cidades medievais, os campanários em estilo veneziano (um acima de todos, o da igreja de Rovinj) são verdadeiras pérolas do Adriático: uma delícia para quem navega ao longo da costa da Ístria, entre mergulhos frescos e degustações de cultura. Sem mencionar a gastronomia: a variedade é mais ampla do que se imagina e vai muito além do clássico camarão à busara. O interior também é rico em tesouros: basta entrar um pouco mais longe para descobrir Motovun (Motvun), uma fascinante vila fortificada estendida em um vale sem limites. É apenas uma das surpresas que esta região, rica em arte e história, reserva cujas praias encantam tanto os turistas quanto as belezas culturais.

Rovinj

Posicionada ao sul do Canal de Lim, um fiorde fascinante emoldurado por bosques que dão a aparência de um desfiladeiro, Rovinj é a cidade mais visitada da Ístria. Seu famoso centro histórico é dominado pela igreja de Santa Eufemia com o campanário que lembra o de São Marcos. Rovinj era, não surpreendentemente, uma cidade importante da Serenissima que a cercava com muros para protegê-la dos piratas. Originalmente construída em uma ilha, foi ligada ao continente no século XVIII. Passear pelas suas ruelas íngremes de pedra, entre tabernas típicas e galerias de arte, é uma experiência emocionante: suas vistas encantadoras a tornam um destino muito romântico. Em frente a Rovinj, o mar brilha com pequenas ilhas, como a de Santa Andrea, também conhecida como ilha Vermelha, cercada por praias rochosas e de seixos.

Pula

A fama turística de Pula está ligada, assim como as praias vizinhas, ao anfiteatro da época da Flávia, outrora o pano de fundo das lutas de gladiadores e hoje magnificamente preservado: uma visão majestosa, ainda mais se você pensar que na época de Vespasiano podia conter mais de 20 mil espectadores. O Coliseu Croata está cercado por monumentos importantes, como as portas romanas (para ver a Porta Gemina e o Arco triunfal de Sergi) e o Templo de Roma e Augusto, um local de culto dedicado à deusa e ao imperador Otaviano, ao lado do qual fica a Câmara Municipal.

Além da riqueza do patrimônio histórico e arqueológico, Pula possui um centro muito animado, cheio de museus, lojas e clubes. Localizada na ponta da Ístria, Pula é caracterizada pelo curso irregular da costa: algumas das praias mais encantadoras da Croácia estão situadas aqui, um cenário sensacional para relaxar à beira-mar depois de admirar as belezas da cidade antiga. Das Ilhas Brijuni às praias de Medulin e Premantura (não perca a península de Kamenjak), o verão oferece magias: mas também a baixa temporada, especialmente para os amantes do cicloturismo.

Dubrovnik

Dubrovnik (Ragusa) era a capital de uma república marítima independente capaz de rivalizar com o poder veneziano, graças também à aliança com a República de Ancona. Porta dei Balcani era a encruzilhada do comércio com o Oriente: metais, óleo e especiarias passavam por seu porto e numerosos cônsules guardavam as rotas. A fortuna de Ragusa atingiu o auge entre os séculos XV e XVI: uma era de ouro da qual se preservam vestígios preciosos. O centro histórico, cercado pelas antigas muralhas, é uma joia da Unesco caracterizado por um fascinante patrimônio histórico e artístico e por uma profusão de igrejas, praças e palácios: entre os mais emblemáticos, está o Palácio do Reitor, o coração político da República.

A "pérola do Adriático" está cercada por torres e fortalezas com vista para o mar: o panorama é sensacional. Animada e cosmopolita, Dubrovnik é uma cidade cultural com um rico calendário de eventos: seu Festival de Verão transforma todos os anos as ruas, os palácios e as igrejas num palco. Depois de mergulhar na história de Ragusa, você pode desfrutar de uma excursão à ilha de Lokrum e de um banho de sol nas praias mais bonitas dos arredores.

Sibenik

Localizada na foz do rio Krka, Sibenik possui uma história antiga e era, até a sua queda, parte da República de Veneza, dando mais tarde à luz Niccolò Tommaseo. Aqueles que chegam por mar encontram imediatamente a fortaleza de São Nicolau equipada com 32 canhões para defendê-la dos turcos: um exemplo raro da arquitetura militar renascentista de forma triangular. Fusão harmoniosa das formas gótica e renascentista, a Catedral de São Jaime está entre os edifícios religiosos mais importantes de toda a Dalmácia. Além de seus tesouros históricos e arquitetônicos (os dois locais são protegidos pela UNESCO), Sibenik é conhecida pelas maravilhas naturais que a cercam. Não muito longe fica o parque Krka, famoso por suas esplêndidas cachoeiras.

Krka

A área protegida do rio Krka é um tesouro encantador da biodiversidade caracterizado por uma fauna rica e vistas espetaculares. O parque nacional se estende entre Skradin e Sibenik e inclui inúmeras cachoeiras perenes formadas por camas de mergulho brancas. Atravessando um grande desfiladeiro, a jornada na água continua até o mar. As cachoeiras mais majestosas (as de Scardona, em particular a Skradinski Buk com uma queda de 45 metros) estão entre os destinos naturalistas mais populares de toda a Croácia.

A cachoeira Roski Skap mergulha no lago Visovac, no centro do qual se encontra uma ilhota com um mosteiro franciscano. A visita ocorre em confortáveis passarelas de madeira, seguindo um itinerário circular, com a oportunidade de nadar enquanto admira as cachoeiras. A área é pontilhada de moinhos e fortalezas: de barco, você também pode chegar ao mosteiro de Krka, construído em uma pequena ilha e contendo uma coleção de manuscritos raros.

Trogir

Indo para Split, você chega à costa de Trogir, uma magnífica vila medieval construída em uma pequena ilha. Concentrado de história e atmosferas encantadoras, é um destino imperdível para os fãs de arte e arquitetura. Trogir é uma joia protegida pela UNESCO e contada entre as cidades venezianas mais fascinantes da Dalmácia. Anexada à Serenissima em 1420, a cidade foi enriquecida com imponentes fortificações com o Castelo do Camerlengo atuando como posto avançado.

O centro histórico, com suas ruas estreitas de paralelepípedos, é um tumulto da arquitetura românica, gótica, renascentista e barroca: entre as mais significativas, há a Catedral de São Lourenço, com um estilo tipicamente veneziano. Uma visita à Capela de Orsini da Catedral é uma obrigação, uma obra-prima da arte renascentista embelezada com belas esculturas. A história de Trogir tem suas raízes muito mais distantes: pense que um antigo manuscrito romano do Satyricon de Petronius foi encontrado aqui com o famoso Banquete de Trimalcione.

Split

É apenas um aperitivo do que espera por você em Split, uma cidade com mil anos de história. De fundação grega, o maior centro da Dalmácia abriga um dos portos mais importantes do Mediterrâneo e, mais interessante, um dos monumentos romanos mais famosos do mundo: o famoso Palácio de Diocleciano. A grande vila fortificada foi construída de acordo com a estrutura típica do castrum, o campo militar romano, e cercada por enormes torres.

As paredes do perímetro são interrompidas por portas monumentais, cada uma com o nome de um metal específico. A grandiosidade do edifício quase desperta admiração, honrando o poder do glorioso imperador que passou aqui os últimos anos de sua vida. No interior do complexo, cujo perímetro coincide com o do centro histórico, havia também o Mausoléu de Diocleciano, posteriormente convertido em Catedral. Há muitas outras coisas para descobrir dentro das paredes do edifício: o conselho é levar algumas horas para descobri-las em todos os detalhes.

Zadar

Em Zadar o mar canta literalmente: graças ao seu órgão marinho que emite uma melodia inspirada no vento e na perseguição das ondas. O design é devido ao mesmo artista que concebeu a Saudação ao Sol, uma obra singular dedicada à luz e feita com painéis fotovoltaicos. Além dessas joias de arte urbana, Zadar, uma cidade com mil anos de história, ostenta uma longa série de monumentos que variam de vestígios romanos a igrejas antigas, como a de São Donato e a Catedral de Santa Anastasia em estilo românico.

A cidade é rica em cultura, exposições e museus e envolve-se com paisagens esplêndidas: as oferecidas pelo Parque Nacional Kornati são inesquecíveis, facilmente acessíveis com as excursões diárias que começam aqui. Digno de nota é também o Maraschino de Zadar, licor doce, ou melhor rosolio, produzido por gerações com as deliciosas cerejas autóctones.

Telascica

Se você gosta de mergulhar, ou quer se divertir com uma viagem fantástica de barco a vela, o Parque Telascica é o cenário ideal. Localizado em Dugi Otok (Ilha Longa), o maior do arquipélago de Zadar, é composto de ilhas, falésias e baías exuberantes. A posição é estratégica: fica em frente às ilhas Kornati, um paraíso selvagem composto por dezenas de pequenas ilhas. O charme naturalista do parque é notável. Suas falésias se elevam por 160 metros, mergulhando nas profundezas do mar: as falésias íngremes chamadas Stene afundam por mais 80 metros abaixo da superfície, abrigando corais coloridos e, fora da água, os ninhos de falcões peregrinos.

A vista para o lago Mir é encantadora, muito salgada e separada do mar por uma fina faixa de terra. Além de usar máscara e barbatanas, você pode descobrir o parque de bicicleta ou ao longo de seus caminhos. A entrada de Telascica é uma referência indispensável para os velejadores que podem encontrar aqui um dos melhores portos naturais abrigados de todo o Adriático.

Ilha de Hvar

A ilha de Hvar é também chamada de "Madeira do Adriático", graças ao seu clima agradável, sua vegetação exuberante e seus esplêndidos panoramas. Hvar possui também a primazia da maior ilha do Adriático e está repleta de renomadas estâncias balneares. Localizada entre as ilhas de Brac, Vis e Korcula, a ilha está coberta por encostas em socalcos, florestas e campos de lavanda. A planície de Stari Grad é uma paisagem protegida pela UNESCO que permaneceu praticamente inalterada desde a época da colonização grega: com suas paredes de pedra e a planície cultivada com videiras e oliveiras, é o exemplo do parcelamento agrícola grego antigo melhor preservado no Mediterrâneo.

No passado, um importante porto comercial, Hvar preserva aldeias com casas de pedra construídas no estilo típico da Dalmácia e pitorescas aldeias de pescadores: é o lugar certo para descobrir a tradição e a arte da boa comida variando dos queijos de cabra a sopas de peixe servidas nas tabernas da ilha, mas também para descobrir a antiga arte da renda, entrelaçada com os fios das folhas de agave.

Entre as praias mais populares está a baía de Mina, em Jelsa: a área, emoldurada por picos de montanhas, é a que possui a vegetação mais rica e exuberante. Em frente a Lesina fica o arquipélago de Pakleni Otoci, um paraíso composto de falésias e ilhotas com pequenas praias amadas por naturistas. Para quem não despreza a vida social, Hvar oferece uma vida noturna animada e inúmeros clubes e bares de praia. Mais: a ilha é muito apreciada pelo jet set, tanto que representa o análogo croata de Saint Tropez e da Riviera Francesa.

Zagreb

Dominada por relevos arborizados, a cidade de Zagreb é uma metrópole cheia de espaços verdes e edifícios fascinantes. Desenvolvida entre o rio Sava e as encostas da Medvednica, a capital croata exibe uma beleza inesperada, entre a arquitetura barroca e o Art Nouveau, palácios austro-húngaros e belas igrejas. Símbolo da Cidade Alta (principalmente para pedestres e o principal ponto de encontro da cidade) é a Catedral de São Marcos, no centro da praça com o mesmo nome, muito característica com seu telhado esmaltado policromado.

A cidade está cheia de galerias e clubes e abriga vários eventos culturais e festivais internacionais. Também é um destino popular para compras: uma viagem a Dolac, um famoso mercado ao ar livre, é uma obrigação. Nos arredores de Zagreb fica a cidade fortificada de Medvedgrad conhecida por seu imponente castelo e pelos caminhos reservados para os amantes das caminhadas. Não perca uma visita a Samobor, uma cidade-museu onde você pode admirar as ruínas da vila medieval e passear entre casas de tons pastel, igrejas antigas e lojas de artesanato.

Gorski Kotar

Quando você pensa na Croácia, o pensamento corre imediatamente para as praias e para se bronzear. No entanto, você também tem a possibilidade de fazer caminhadas pelos prados e pelas florestas: para os amantes de caminhadas, o destino preferido é Gorski Kotar, um vasto planalto verdejante localizado no noroeste da Croácia. O Parque Nacional Risnjak, incluído em Gorski Kotar, é a área mais montanhosa do país: uma extensão de faias e abetos habitados por veados, lobos e corujas. O pico mais alto é o Risnjak que atinge 1.500 metros: com a mochila às costas você pode subir ao topo e espiar a ilha de Krk de longe. Se você não gosta de caminhar muito pode desfrutar de experiências mais relaxantes, como caminhadas agradáveis entre as aldeias características e ao redor dos lagos de Fuzine e Lovke, muito pitorescos e onde você também pode desfrutar de pesca e remo ou, por que não, tomar um banho no rio depois de testar exaustivamente a temperatura da água.

Opatija

O passeio pela Ístria termina lindamente com Opatija, localizada em uma posição protegida no Golfo de Kvarner. Situada a poucos quilômetros de Rijeka, é o centro mais importante da costa leste da Ístria e possui uma longa tradição turística que tem suas raízes no século XIX. Opatija era um dos lugares favoritos da elite dos Habsburgo: as luxuosas vilas cercadas por parques, palmeiras e camélias contribuem para sua aparência aristocrática. Entre as residências mais bonitas, há a Vila Angelina, decorada com trompe l'oeil, revestimentos em mosaico e móveis refinados, e cercada por um parque botânico onde você pode passear entre sequóias e ginkgo biloba. A Riviera de mesmo nome possui um passeio de 12 km que percorre as cidades costeiras. Também é recomendável fazer uma excursão ao Parque Natural de Ucka, uma área intocada de grande interesse naturalista.

Plitvice

Os lagos de Plitvice são o parque mais famoso da Croácia declarado Patrimônio Mundial da UNESCO. Um mundo encantado se abre entre as paisagens do leste de Lika: a protagonista é a beleza da vida aquática que é constantemente renovada e ressuscitada. O Parque Nacional de Plitvice é um complexo de lagos localizados em diferentes alturas, aninhado entre bosques, lagoas, saltos de água e cachoeiras. Paredes íngremes e rochosas e com vegetação densa, elevam-se acima da água: os reflexos, as cores e os tons esmeralda, deixam você sem palavras. O percurso é feito a pé ao longo das passarelas e dos caminhos de madeira: uma experiência muito regeneradora. Você também pode embarcar em um barco elétrico para explorar o maior lago ou, em um trenzinho confortável, para ter uma visão geral do parque e de seus 16 lagos ligados por cachoeiras: o território de origem cárstica oferece uma beleza deslumbrante.

Ilha de Brac

A ilha de Brac é conhecida pela famosa pedra branca usada para construir (além de alguns dos mais belos edifícios da Croácia - ver o Palácio de Diocleciano em Split) a Casa Branca em Washington. A ilha de mármore branco, a maior da Dalmácia Central, é ainda mais conhecida por suas excelentes praias. Entre elas, destaca-se Zlatni Rat, ou Corno de Ouro, perto de Bol: uma faixa de areia clara que desliza no mar azul-turquesa por centenas de metros, mudando constantemente de forma com base nos caprichos dos ventos e das marés. Um verdadeiro emblema do turismo croata, ladeado por inúmeras praias cercadas por pinhais verdes e envoltas no aroma de sálvia e alecrim. Deliciosas são também as baías de Supetar, o principal centro da ilha, em particular a de Milna.

A costa oferece inúmeras praias e centros de mergulho equipados para os amantes de esportes aquáticos e de mergulho, mas também itinerários fantásticos para andar de bicicleta, para explorar sem pressa os cantos mais sugestivos da ilha e as estradas do vinho. Experimente a típica smutica, uma bebida local feita com vinho tinto e leite de cabra. Não faltam testemunhos históricos e atrações artísticas e arquitetônicas, como os restos da basílica cristã fortificada de Povlja.

Parta para a Croácia com a Costa Cruzeiros

Surpreso com a quantidade de coisas que você pode ver na Croácia? Não se preocupe, para ver todos os lugares mais interessantes você não precisa planejar mil férias, basta uma: com um cruzeiro Costa você pode contemplar a costa em todo o seu esplendor e alcançar confortavelmente os destinos mais bonitos. De porto a porto, muitas excursões esperam por você para descobrir as praias mais fascinantes e as aldeias mais encantadoras.

Viaje com a Costa Cruzeiros