Madri é realmente uma cidade de muito movimento, um modo de vida em que o dia e a noite se substituem sem se anularem. Se há algo que realmente vale a pena visitar Madrid é a sua incrível oferta cultural com os dois grandes museus, Prado e Reina Sofia.

Se tiver tempo, vá em busca de uma rua que marca o ponto exato onde nascem as seis ruas radiais da Espanha: a Porta do Sol. A Praça de Touros de Las Ventas é a mais importante do mundo onde não há toureiro que não sonhe em viver aqui uma tarde de glória e sair pela porta da frente.

Outra excelência de Madrid é a Catedral da Almudena, o edifício religioso mais importante. Em 15 de junho de 1993, foi abençoada pelo Papa João Paulo II, tornando-se a primeira catedral consagrada fora de Roma.

Madri é famosa também pela multidão de parque excepcional. O Retiro é o parque mais importante. É um grande espaço verde de 188 hectares no coração de Madrid.

Parte da herança cultural de Madrid são vários palácios reais. O Palácio Real de El Pardo é famoso por ser a residência de Francisco Franco de 1939 a 1975. Outra figura chave na história de Madrid: 

Praça Mayor

A Praça Mayor está localizada no coração de Madrid, a poucos metros da Puerta del Sol e do Palácio Real. Projetado por Juan de Herrera e Juan Gómez de Mora no estilo barroco, é um dos lugares imperdíveis de Madri.

A praça mede 129 metros de comprimento e 94 metros de largura e é cercada por arcadas e edifícios de três andares. No século XV, a Praça Mayor recebeu o nome de Plaza del Arrabal e, posteriormente, recebeu outros nomes como: Plaza de la Constitución, Plaza Real e Plaza de la República. O nome atual foi preservado desde o fim da Guerra Civil.

Na Praça Mayor existem três pontos de interesse importantes: A estátua de Filipe III, a Casa de la Panadería que é o edifício mais importante e foi o primeiro a ser construído, e também o Arco de Cuchilleros: este arco é o mais famoso das nove entradas do Praça Mayor.

Palácio Real

O Palácio Real de Madrid, também conhecido como Palácio de Oriente, foi construído no século XVIII e é a residência oficial da Família Real Espanhola.

Hoje em dia, o palácio é usado exclusivamente para recepções, cerimônias e atos oficiais, já que os reis da Espanha moram no Palácio da Zarzuela.

A construção do Palácio Real começou em 1738 e as obras se prolongaram durante 17 anos. Pouco depois de sua finalização, em 1764, Carlos III estabeleceu nele sua residência habitual.

O Palácio de Oriente está rodeado pelos jardins do Campo de Moro e pelos jardins de Sabatini. Os primeiros, a oeste, são da Idade Média; enquanto os segundos foram criados no século XX e estão ao norte. O Campo de Moro pode ser visitado apenas durante o dia.

A troca da guarda do Palácio Real de Madri acontece todas as quartas-feiras desde outubro até julho às 11 da manhã. O Palácio Real oferece tanto visitas simples como visitas guiadas durante todo o ano e a visita típica inclui a entrada a: Salões Oficiais, Arsenal Real, Farmácia Real.

Porta do Sol

A “Puerta del Sol“ é uma das praças mais famosas de Madri e o ponto de encontro por excelência dos madrilenhos e turistas. 

A construção aconteceu em várias etapas: começou com a construção da Casa de Correios a meados do século XVIII, o edifício mais antigo da praça que hoje abriga a sede da Presidência da Comunidade de Madri. 

Na Puerta del Sol, você encontrará três lugares muito conhecidos: Estátua do Urso e do Medronheiro. Foi construída em 1967 e é um dos pontos de encontro mais populares da cidade. 

O Relógio da Casa de Correios: é conhecido em toda Espanha por ser o lugar de onde se emitem as badaladas de fim de ano desde 1962. 

Quilômetro Zero: ponto onde começam as estradas radiais espanholas. Os turistas não podem sair de Madri sem tirar uma foto sobre ele.

A Puerta del Sol também viveu alguns acontecimentos muito importantes na história, entre os quais se destaca a proclamação da Segunda República em 1931.

O Rastro

O Rastro é um mercado ao ar livre que acontece aos domingos e feriados no centro histórico de Madri, no popular bairro de La Latina.

É uma feira com mais de 400 anos de história, onde podemos encontrar tanto objetos cotidianos quanto produtos curiosos, tudo em um ambiente bastante animado.

O mercado está em torno da Ribera de Curtidores, uma grande ladeira ao longo da qual se espalham centenas de barracas com os objetos mais variados à venda, desde roupas usadas até filmes, móveis ou artigos de decoração.

Algumas das ruas próximas à Ribera de Curtidores se dedicam à venda de alguns produtos especializados. Essas são algumas das mais interessantes para fazer algumas compras: Calle Fray Ceferino González conhecida como a rua dos pássaros, antigamente se dedicava à venda ambulante de animais; Calle de San Cayetano também conhecida como rua dos pintores; Calle de Rodas, Plaza del General Vara del Rey e Plaza de Campillo del Mundo Nuevo zonas especializadas na compra e venda de revistas, figurinhas e jogos de cartas e por ultimo Calle del Carnero e Calle de Carlos Arniches ruas especializadas na venda de livros antigos.

Parque do Retiro

O Retiro é o parque mais importante de Madri e, desde sua abertura ao público em 1868, converteu-se em um remanso de história e paz. Chamado também de pulmão de Madri.

Trata-se de um grande espaço verde de 118 hectares localizado em pleno centro de Madri.

Esse grande parque urbano foi construído na metade do século XVII para o desfrute do rei Felipe IV.

Se visitar Madri com crianças, o Retiro se tornará o lugar preferido delas: o passeio de barquinho, um show de marionetes e atores fantasiados de personagens infantis caminhando pelo parque farão com que os pequenos se divirtam.

Quatro pontos turísticos caracterizam este parque: passeio da Argentina, popularmente chamado de Passeio das Estátuas, onde encontraremos estátuas de diversos reis da Espanha; Monumento a Alfonso XII situado em uma das margens do lago anterior; Palácio de Cristal é a sede de muitas exposições temporárias; O lago artificial é uma das primeiras imagens que veremos se entramos pela Puerta de Alcalá. Nele você pode alugar barquinhos com remos ou fazer um passeio no barco grande.

O Prado

O Prado é o museu mais conhecido de Madri e um dos museus de arte mais importantes do mundo. O edifício é obra de Juan de Villanueva e foi inaugurado em 1819.

A coleção é baseada principalmente em pinturas dos séculos XVI a XIX. Entre seus quadros, conta com obras-primas de pintores como Velázquez, El Greco, Rubens, Hieronymus Bosch e Goya.

A coleção de pinturas é composta por cerca de 7.000 pinturas, feitas entre a Idade Média.

A coleção de escultura e artes decorativas é composta principalmente por peças europeias dos períodos clássico, medieval, renascentista e barroco.

O museu também possui coleções notáveis ​​de desenhos e fotografia. Os amantes de arte precisarão dedicar pelo menos uma manhã para visitar as principais salas e ver as obras mais significativas.

Devido à proximidade com o Parque do Retiro, ao acabar de visitar o museu, você poderá aproveitar para relaxar e respirar ar puro em um dos principais parques.

O edifício do museu, geralmente acessível a pessoas com cadeira de roda, inclui uma biblioteca, um auditório, um café-restaurante e uma livraria.

Rainha Sofia

O Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia é um dos museus mais importantes de Madri e abriga uma extensa coleção de arte contemporânea espanhola.

Fundada em 1992, a Reina Sofia abriga obras criadas em períodos excluídos do Museu do Prado, com obras de 1881, ano de nascimento de Pablo Picasso.

O Museu Reina Sofia oferece aos seus visitantes uma extensa coleção de pinturas de famosos artistas espanhóis, como Pablo Picasso, Salvador Dalí e Joan Miró. A pintura mais famosa do museu é a Guernica de Picasso, feita em memória do bombardeio aéreo durante a Guerra Civil Espanhola. A maior parte das obras deste artista se encontram no Museu Picasso de Málaga.

O crescimento constante do museu fez com que novos locais abrissem suas portas em diferentes áreas de Madrid.

Edifício Sabatini: atual sede do museu e antigo hospital de San Carlo do século XVIII. Recebe o nome de seu arquiteto Sabatini.

Edifício Nouvel: em 1999 foi convocado um concurso internacional para expandir o museu Reina Sofia. Em 2001 foi lançado o projeto vencedor, com a assinatura de Jean Nouvel.

Palácio de Cristal: é um dos dois espaços expositivos do Museu Rainha Sofia dentro do Parque Retiro de Madri, construído por Ricardo Velázquez Bosco em 1887.

Palácio Velázquez: outro espaço expositivo do Parque do Retiro, em homenagem ao arquiteto Ricardo Velázquez Bosco.

Catedral de Almudena

A Catedral da Almudena é o edifício religioso mais importante de Madri. Em 15 de junho de 1993, foi abençoada pelo Papa João Paulo II, tornando-se a primeira catedral consagrada fora de Roma.

O interior da Almudena surpreende pelos seus elementos composicionais completamente diferentes, em comparação com os de outras catedrais: o telhado e as janelas abandonam o estilo clássico, com suas cores vivas e linhas retas.

O Museu da Catedral da Almudena reúne dezenas de objetos que contam a história das dioceses de Madri. Nas doze salas do museu, verá mosaicos, escudos episcopais e ornamentos.

A cripta também merece uma visita. Abriga dez capelas laterais que pertencem às mais eminentes famílias espanholas, decoradas com esplêndidas obras de arte e esculturas.

Palácio de Cristal

O Palácio de Cristal del Retiro é um dos melhores exemplos da chamada arquitetura do ferro em Madri. Originalmente projetado como uma estufa gigante para abrigar plantas tropicais para a Exposição de Flora das Ilhas Filipinas, realizada em 1887, é agora um dos locais do Museu Reina Sofia, onde várias exposições temporárias são montadas.

O arquiteto Ricardo Velázquez Bosco foi contratado para construí-lo em 1887, inspirado no Crystal Palace de Hyde Park (Londres), construído por Joseph Paxton em 1851.

O edifício, localizado próximo a um lago artificial e cercado por castanhas da Índia, é revestido de grande vidro pratos e decorado com frisos e coroas de cerâmica de Daniel Zuloaga.

Em 1975 passou por uma reforma completa que o trouxe de volta à sua aparência original.

Hoje é administrado pelo Museu Reina Sofia de Arte Contemporânea e inúmeras exposições são periodicamente organizadas em seu interior. Para adicionar beleza ao palácio, há um lago povoado por patos e tartarugas aquáticas bem em frente a ele.

Praça de touro

Você não consegue pensar na Espanha sem que as touradas venham à sua mente.

Com capacidade para 23 mil espectadores, Las Ventas Arena-Praça de touros é a maior da Espanha e a terceira maior do mundo, depois de uma no México e outra na Venezuela.

Construída em 1929 em um terreno conhecido como “Las Ventas del Espíritu Santo”, a Praça de Touros de Las Ventas foi projetada em estilo “neomudéjar”, com tijolos vermelhos aparentes e uma pista de 61 metros de diâmetro.

Desde 1913, o número de torcedores cresceu consideravelmente e a arena, construída em 1874, era muito pequena para acomodar os espectadores em suas arquibancadas. Nessa época, foi proposta a construção de uma nova praça maior, para que todos pudessem assistir aos shows, reduzindo também o preço dos ingressos. As arenas construídas são obras arquitetônicas maravilhosas que valem a pena ver se você viajar para a Espanha. Como estádios de futebol. 

Descubra o Mar Mediterraneo com um Cruziero Costa

Navigar no Mediterrâneo em cruzeiro é a melhor forma de conhecer todos os países banhados por suas águas: Itália, França, Espanha, Tunísia, Malta ... Aqui onde nasceu a civilização e onde a história se mistura com belezas naturais e paisagísticos.

Viajar no Mediterrâneo com a MSC Cruzeiros significa ter em mãos o melhor da cultura, tradições e monumentos que sempre enriqueceram suas costas.

Faça as malas e deixe-se levar pela beleza do Mediterrâneo visitando cada esquina. 

Você vai descobrir a história, explorar cidadizinhas características banhadas pelo sol e com vista para águas cristalinas, bem como cidades maravilhosas de arte com seus preciosos palácios, museus e galerias.