A terceira maior cidade da Espanha não tem medo de comparações com suas duas irmãs mais velhas em termos de vitalidade, fermento cultural e tradições, mas está feliz por não estar no centro do turismo de massa. Cidade relaxada e culta, Valência é abençoada com um clima excepcional, situada em uma posição favorável ao longo da costa leste, o que a torna fácil de viajar.

Valência está repleta de museus, monumentos, edifícios históricos, mercados, praças, praias ... há muito para ver. 

O ícone de Valência é a futurística Cidade das Artes e Ciências (CAC), um complexo arquitetônico muito ambicioso situado no leito do rio Tória, cujo curso foi deliberadamente desviado.

Impossível de acreditar, mas há um cantinho da África aqui: o Bioparc. Um Zoológico inteiramente dedicado aos animais africanos. Divididos em 4 áreas onde crianças e adultos ficam maravilhados por tanta beleza. 

Como muitas igrejas no centro-sul da Espanha, a Catedral de Valência também é uma das mais importantes. Ou um dos melhores exemplos da arquitetura gótica civil é La Lonja, um esplêndido palácio construído originalmente no final do século XV para a venda de seda e outros produtos.

Durante as férias em Valência, é obrigatória uma visita ao animado e colorido mercado central, um enorme mercado coberto com produtos alimentares frescos. Aqui o turista pode saborear muitas especialidades típicas deste país:

Mercado de seda

Se no século XVI era o centro das atividades comerciais e culturais, hoje a “Lonja de la Seda” (nome original) é o emblema da antiga prosperidade e riqueza desfrutada pela cidade em tempos passados.

Graças ao seu passado de prestígio, este mercado foi incluído no programa da Unesco denominado "A Rota da Seda", com o qual se promove o património cultural e artístico dos países membros.

Apesar da sua natureza comercial, a construção da Lonja assemelha-se à estrutura de um castelo medieval. Todo o complexo é embelezado por numerosas decorações em pedra, típicas do estilo gótico, e está localizado na parte histórica da cidade, próximo ao Mercado Central.

Podemos dividir o mercado da seda, em diferentes partes: Corredor de colunas, sala em que foram estipulados os contratos de venda. Pavilhão Consulado: ​​setor do prédio que abrigava o Tribunal. A capela, onde foi celebrada a primeira missa em 1499, dentro da Lonja. O jardim: chamado também jardim de laranjas.

Cidade das Ciências

A Cidade das Ciências de Valência é um complexo arquitetônico que redesenhou completamente uma parte da cidade.

A Cidade das Artes e Ciências é um grande centro recreativo de divulgação científica e cultural, inaugurado em abril de 1998 com a inauguração do Hemisférico.

Esta “cidade” tornou-se agora um ícone, um emblema, o símbolo da cidade espanhola presente nos postais e no imaginário comum. A principal atração é o Oceanográfico de Valência, o maior aquário da Europa.

A Cidade das Artes e das Ciências tem seis áreas principais: o Hemisférico, a maior sala de cinema da Espanha. Museu da Ciência Príncipe Felipe, um museu interativo dedicado à ciência, tecnologia e ecologia. O parque oceanográfico, onde o turista pode descobrir o fascinante mundo subaquático. O Umbracle, um jardim adornado com plantas mediterrânicas e tropicais. Palau de les Arts Reina Sofía, outro edifício extraordinário de arquitetura vanguardista utilizado como sala de concertos e desenhado para proporcionar ao espectador uma experiência musical. O Agora é o espaço multifuncional e é usado para organizar muitos eventos, incluindo conferências, exposições, concertos, shows e feiras.

Mercado Central

O Mercado Central é um dos monumentos mais importantes de Valencia. 

Aqui, os amantes da gastronomia poderão degustar produtos frescos, suas cores, seus sabores e apreciar a riqueza, variedade e qualidade da cozinha. O Mercado Central de Valência é um paraíso a não perder. Uma visita obrigatória da cidade, uma gigantesca dispensa de arquitetura modernista, que contém todos os produtos frescos, sabores e cheiros do Mediterrâneo em seu interior.

Esta igreja da gastronomia valenciana tem mais de 1.200 barracas onde se destacam frutas e vegetais frescos, com laranja, tomate e feijão como protagonistas; carnes; queijos; peixes e frutos do mar, barracas com enguias vivas que chamam a atenção.

A construção do Mercado Central teve início em 1914 e ainda segue o desenho modernista da época. Ainda no interior existe uma grande cúpula central, com o intuito de dar muita luminosidade aos espaços. O mercado central de hoje possui uma área de mais de 8.000 metros quadrados.

O Mercado Central possui estrutura em metal e vidro, com estilo modernista com toque gótico. Este monumento de Valência, e em particular o telhado deste edifício, combina bem com o estilo do vizinho Mercado da Seda (Lonja de la Seda).

Bioparc

O Bioparc, localizado no parque Cabeceira em Valência, é um zoológico de nova geração. Criado com base no conceito de mergulho em zoológico, o visitante está totalmente imerso em habitats selvagens, que lhe permite observar de perto o comportamento dos animais em seus habitats naturais.

Dentro da estrutura do Bioparque, foram reproduzidas 4 zonas ambientais diferentes, todas projetadas para serem o mais realistas possível ao original: Madagascar, a fauna e a flora de uma ilha do Oceano Índico, reproduzida em um zoológico. Savana Africana, onde se pode admirar zebras, leões, elefantes, girafas, rinocerontes e muitos outros. Floresta Equatorial e Pântanos, local de predadores e numerosas espécies de répteis.

Neste parque vivem muitas espécies de animais e aves típicas desses ambientes, que, ao contrário do que normalmente acontece nos zoológicos, são livres para se movimentar e interagir com o meio ambiente e com os animais de outras espécies. 

No Bioparc Valencia as barreiras entre os visitantes e os animais estão quase completamente ausentes, e isso permitirá que os turistas tenham uma experiência lúdica e educacional maravilhosa.

Catedral

A Catedral de Valência é um dos principais monumentos de Valência. Ele está localizado na Plaza de la Virgen.

A Catedral de Santa Maria de Valência é uma das igrejas mais importantes da Espanha e é famosa em todo o mundo porque o Cálice Sagrado está guardado dentro.

A Catedral mantém um estilo gótico mediterrâneo, embora as modificações ao longo do tempo tenham dado a ela os estilos barroco, renascentista, românico, gótico e até neoclássico francês.

Construída sobre um antigo templo romano que mais tarde foi convertido em mesquita, o estilo gótico predomina na Catedral de Valência, embora mantenha muitos elementos de diferentes épocas, do românico ao barroco.

A grande diversidade de estilos pode ser observada principalmente nas três portas principais da catedral. Especificamente, a Puerta del Palau foi construída em estilo românico, a Puerta del los apostoles em estilo gótico e a Puerta de los Hierros em estilo barroco.

Junto à porta do palácio, a mais antiga, encontra-se a torre sineira de Miguelete, um esplêndido exemplar de torre sineira construída inteiramente em estilo barroco.

Parque Oceanográfico

O Oceanográfico nos convida a viajar aos principais mares e oceanos do Planeta Terra. 

Mais de 45.000 exemplares de 500 espécies diferentes povoam nove torres subaquáticas que, estruturadas em dois andares, representam os ecossistemas mais representativos do planeta.

O museu aquático é o maior parque marinho da Europa. 

Existem 7 habitats no aquário: Mar Mediterrâneo, Úmido, Tropical e Quente, Oceanos, Ártico Antártico e Mar Vermelho. Os ambientes do Parque Oceanográfico de Valência foram reproduzidos com o único propósito de acolher peixes para fins educativos e recreativos, mas também como um ambiente experimental ideal para estudar o seu comportamento, tornando o Oceanográfico um verdadeiro centro científico.

A peculiaridade do Parque é que o turista pode literalmente entrar na água sem se molhar, graças às passagens subterrâneas transparentes, em torno das quais flui naturalmente a vida das espécies inseridas.

Praia Malvarrosa

A praia de La Malva-rosa é provavelmente a mais movimentada de Valência, com suas redes de vôlei de praia e vários restaurantes de praia.

Malva-rosa deve seu nome ao bairro onde está localizada e remonta a 1848 quando o botânico francês Félix Robillard, jardineiro responsável da Champs Elysees, comprou um grande terreno e plantou várias espécies no local, entre elas a "Malva-Rosa "(gerânio odoratissimun), que começou a ser cultivado em grande escala para venda ao público na forma de essências. 

Todos os anos, a praia acolhe um festival aéreo no qual participam aviões de toda a Espanha e do mundo, como aviões da Força Aérea.

Esta praia teve uma evolução feliz ao longo do tempo: de local de venda e comércio de peixe entre as cidades vizinhas, passou a ser um lugar balnear da burguesia local.

Sua largura, areia fina e dourada a tornam uma das praias mais procuradas pelos cariocas.

Com sete quilômetros de praias, o turista aqui pode escolher entre as melhores praias de Valência;  praias urbanas, equipadas com todos os serviços e de fácil acesso, ou praias mais selvagens, fora da cidade e rodeadas por belas paisagens naturais. Valência tem praia para todos!

Parque Albufeira

Declarado Parque Natural de Interesse Nacional em 1986 e classificado como área protegida desde 1991, o parque Albufeira tem uma área de 21.000 hectares, que inclui o lago que tem cerca de 2.800 hectares.

É um espaço natural de grande valor; este antigo golfo marinho, transformado em lago de água doce, é um dos pântanos mais importantes da Espanha.

O Parque Albufeira está cheio de animais e pássaros. Dezenas de espécies aquáticas vivem na extensa superfície da água. Os cursos de água internos favorecem a reprodução de muitos mamíferos, alguns deles protegidos do risco de extinção.

A melhor época para visitar a Albufeira de Valência é a primavera e o verão: nesta época do ano, muitas aves migratórias voltam a nidificar nas incríveis condições deste parque.

Albufeira é um Parque Natural que simplesmente deve ser respeitado e protegido.

Aqui os árabes introduziram o cultivo do arroz, o que permitiu que a paella se tornasse um dos pratos mais populares da culinária espanhola. 

O protagonista indiscutível do Parque é, sem dúvida, o lago Albufeira, o maior de Espanha, de onde tiram o seu sustento pescador, arrozeiros e aves.

Descubra o Mar Mediterrâneo com Costa Cruzeiros

Viajar no Mediterrâneo é como fazer uma viagem à descoberta das raízes da Europa influenciada por todo o mundo.

O Mar Mediterrâneo continua sendo uma das áreas mais interessantes do mundo, tanto geográfica quanto histórica e culturalmente.

A opção de visitar uma das cidades costeiras com vista para o Mediterrâneo oferece a oportunidade de relaxar em praias de todos os tipos, descobrindo o passado de cada país que o turista encontra e saborear os alimentos mais saudáveis ​​desta terra.

Mesmo que os meios para viajar no Mediterrâneo sejam vários, certamente os cruzeiros da Costa são a melhor forma de passar as férias. Os serviços são muitos, mas o que torna este navio de cruzeiro único são sobretudo as cabines, que mais parecem quartos de um hotel de 5 estrelas.

Venha descobrir todos os destinos e deixa-se encantar pela beleza do Mar Mediterrâneo.