Por mais de 900 séculos, a Torre de Londres foi um símbolo de terror e opressão, prendendo aqueles que ofendiam o monarca. A maioria dos prisioneiros foi mantida em condições terríveis, sem sobreviver às adversidades, ou foi torturada antes de ser executada em Tower Hill.

Muitos aristocratas, clérigos e monarcas famosos que perderam seus tronos foram mantidos entre as paredes da Torre de Londres e executados na Torre Verde, incluindo a Rainha Ana Bolena, Lady Jane Gray, o Barão William Hastings e Thomas More.

A Torre de Londres desempenhou um papel importante na história da Inglaterra e está repleta de histórias emocionantes e coisas para ver. Este é um marco fascinante e definitivamente uma atração imperdível. Várias partes do castelo são abertas ao público, por isso recomendamos reservar pelo menos duas horas para ver tudo.

Vamos conhecer um pouco mais deste monumento patrimonio mundial UNESCO: 

Arquitetura

William convidou Gundulf, bispo de Rochester, para projetar a Torre nas margens do Tâmisa, no ângulo sudeste de uma antiga muralha de uma cidade romana. Descrito como “muito competente e habilidoso na construção de pedra”, Gundulf também supervisionou a construção da torre, que começou em 1078.

A grande torre de menagem retangular de pedra, a mais antiga de seu tipo na Inglaterra e uma das maiores já construída na Europa, foi concluída no início da década de 1090, após a morte de Guilherme.

Medindo 118 pés por 107 pés (36 x 33 m), a torre chega a uma altura de 90 pés (quase 30m); suas quatro torres de canto são ainda mais altas. Em sua base, as paredes têm 15 pés (4,6 m) de espessura, diminuindo nas seções superiores para 1,1 pés (3,4 m).

História da Torre de Londres

A Torre de Londres é um complexo medieval da cidade de Londres. É uma fortaleza do século 11 particularmente bem preservada, que é o orgulho dos londrinos e, além disso, de todos os britânicos. Eles a chamam de "Torre de Londres", é claro. 

Este forte está localizado no coração da cidade de Londres, nas margens do Tâmisa, na costa norte. Forma um complexo turístico com a conhecida Tower Bridge, que é a famosa ponte giratória da capital do Reino Unido.

A Torre de Londres consiste em um grupo de edifícios ao redor da masmorra principal, a Torre Branca, todos protegidos por duas fileiras de muralhas e um fosso agora seco. Dentro havia assentamentos reais, mas também quartéis, salas de guarda, torres defensivas, etc. 

Hoje, dois edifícios são de grande interesse para os turistas: eles foram convertidos em salas de exposição de jóias da coroa e a Torre Branca, que contém peças de museu de grande interesse.

As jóias da rainha

A tradição de abrigar as jóias da coroa na Torre de Londres provavelmente data do reinado de Henrique III (1216–1272). A Jewel House foi construída especificamente para abrigar os trajes reais, incluindo jóias, placas e símbolos da realeza, como a coroa, o cetro e a espada. 

Quando o dinheiro precisava ser levantado, o tesouro poderia ser penhorado pelo monarca. O tesouro permitiu a independência do monarca da aristocracia e, consequentemente, foi guardado de perto. Uma nova posição para "guardião das jóias, arsenais e outras coisas" foi criada, que foi bem recompensada; no reinado de Eduardo III (1327–1377), o titular recebia 12 dias por dia. 

A posição cresceu para incluir outras funções, incluindo a compra de joias reais, ouro e prata, e nomeação de ourives e joalheiros reais. 

Horários e como chegar

Março - outubro:

Terça a sábado: 9h às 17h30

Domingo e segunda-feira: 10h às 17h30

Novembro - fevereiro:

Terça a sábado: 9h às 16h30

Domingo e segunda-feira: 10h às 16h30

Linhas de ônibus: 

  • Tube: Tower Hill (Circle, District and DLR lines)
  • Buses: 8, 9, 11, 15, 15B, 22B, 25, 133 and 501.

Lugares próximos : 

  • Tower Bridge (267 m)
  • HMS Belfast (359 m)
  • London City Hall (364 m)
  • The Monument (715 m)
  • The Shard (803 m)

Outras atrações que você deve visitar em Londres

Selecionamos também duas atrações que você deve absolutamente visitar em Londres, o Palácio de Buckingham – é a residência oficial e também onde ficam os escritórios da monarquia britânica desde 1837. 

O prédio possui 775 quartos e, além de servir de base para o monarca e sua família, lá são realizadas cerimônias reais e visitas de Estado.

O Museu Britânico é o principal museu da Inglaterra. Fundado em 1753, ele tem em seu acervo cerca de 8 milhões de peças que retratam a evolução histórica do homem, desde os tempos da Pré-História até os dias de hoje, como pinturas, fotografias, moedas,documentos e manuscritos.

Entre outras, ele abriga a Pedra de Roseta (fragmento de uma pedra que ajudou na compreensão dos hieróglifos egípcios) , partes do Partenon, da Grécia, e coleções de múmias do antigo Egito.

A entrada para o museu é franca, mas para as exposições temporárias e especiais é necessário comprar ingresso, que podem variar de preço. Certamente, esse espaço é uma das melhores atrações de Londres.

Descubra o Norte da Europa com a Costa Cruzeiros

Muitas são as razões que nos fazem escolher a Europa como destino. Seja pela arquitetura envolvente de Paris, a atmosfera de Londres, a gastronomia de Roma ou o encanto de Portugal, entre outras.

O fato é que é inegável o fascínio pelo Velho Continente, com tantas particularidades e belezas, mas ultimamente a Europa do Norte é um prisma de luz pura e natureza imaculada. Repleta de paisagens intactas e cidades sofisticadas, esta região tem tanto de urbano como de rural. 

Mergulhe na sua história, observe a sua vida selvagem e aprecie a diversidade cultural e gastronômica. Os nossos itinerários são tentações. Esqueça a moderação e escolha tudo o que lhe oferecemos.