A coleção do Hermitage inclui quadros, esculturas, objetos pré-históricos, cerâmicas, objetos decorativos (móveis, vasos, lustres etc), armas, livros, moedas, jóias e muito mais. Há, claro, as “estrelas“, como em qualquer museu.

Nessa constelação figuram duas Madonas de Leonardo Da Vinci; a grande coleção de Matisse (incluindo Dance and Music),  Rembrandt e dos Holandeses (mas não tem Vermeer, o meu preferido; acho que alguém podia doar um ao Hermitage hehe); os Loggias de Raphael, uma cópia dos afrescos do Vaticano; Van Goghs; Picassos; e uma estátua de Michelangelo. O quadro Danae, de Rembrandt, ficou famoso porque, em 1985, um maluco jogou ácido sulfúrico e o esfaqueou. Ele foi restaurado, mas ainda há danos visíveis.

Outro destaque do Hermitage são as jóias e, entre elas, as peças em ouro citadas. Entre os ambientes mais famosos estão o Pavillion Hall, no Pequeno Hermitage; a Escadaria Jordan, no Palácio de Inverno; as salas dos tronos (pequena e grande); e as salas malaquitas.

 Separamos para vocês como visitar esse museu gigante sem stress, boa viagem: 

História do museu

A atração turística mais popular de São Petersburgo e um dos maiores e mais prestigiosos museus do mundo, o Hermitage é um local imperdível para quem viaja pela primeira vez na cidade. Com mais de 3 milhões de itens em sua coleção, ele também recompensa visitas repetidas, e os recém-chegados podem apenas esperar ter um gostinho da riqueza em oferta aqui, de obras-primas impressionistas a tesouros orientais fascinantes. 

Estima-se que seriam necessários onze anos para ver cada exposição em exibição por apenas um minuto. Muitos visitantes preferem organizar uma visita guiada para garantir que tenham tempo de ver todos os destaques da coleção. Os aficionados da arte, no entanto, podem achar mais gratificante procurar por eles próprios as obras em que estão particularmente interessados.

O Palácio de Inverno

Edifício mais famoso de São Petersburgo, o Palácio de Inverno não apenas domina fisicamente a Praça do Palácio e a margem sul do Rio Neva, mas também desempenha um papel político, simbólico e cultural central na história de três séculos da cidade.

A primeira residência imperial no local do Palácio de Inverno foi uma casa de madeira em estilo holandês construída em 1708 para Pedro o Grande e sua família. Este foi substituído em 1711 por um edifício de pedra, cujos restos constituíram as bases do Teatro Hermitage. Partes deste palácio original foram restauradas e estão abertas ao público.

A imperatriz Anna Ioannovna foi a primeira dos descendentes de Pedro a reconstruir o palácio. Em 1731, ela encomendou a Francesco Bartolomeo Rastrelli, o arquiteto da corte recentemente nomeado que viria a se tornar o mestre reconhecido do barroco tardio na Rússia, a criar um palácio novo e maior no local.

Novo Hermitage

De frente para Millionnaya ul, o Novo Hermitage foi construído para Nicolau II em 1852, para abrigar a crescente coleção de arte e como um museu para o público. Projetados pelo arquiteto e pintor neoclássico alemão von Klenze, os quartos preservados historicamente abrigam as coleções do museu de arte antiga, pinturas europeias, esculturas e arte decorativa.

A entrada original da Nova Ermida tem um pórtico sustentado por monumentais Atlantes esculpidos em granito cinza na oficina de Alexandre Terebenev.No segundo andar do prédio fica a sala 227, uma galeria projetada por Giacomo Quarenghi em 1792 para abrigar as Loggias de Rafael, cópias dos afrescos originais no Vaticano, em Roma, que tanto impressionaram Catarina, a Grande em sua visita lá.

Teatro Hermitage

Projetado por Giacomo Quarenghi, este auditório neoclássico intimista já foi o teatro privado da família imperial e fica no local do Palácio de Inverno original de Pedro I. Reserve com antecedência se quiser ver um balé (geralmente clássicos como Swan Lake e Giselle) com desconto, mas ainda assim esteja preparado para pagar bem acima das probabilidades em comparação com outros teatros da cidade.

O acesso ao teatro é feito através de uma entrada para o Grande (Antigo) Hermitage em Dvortsovaya nab; procure a porta no lado sudoeste da ponte de pedra sobre o pequeno canal de água.

O Pequeno Hermitage

O clássico Pequeno Hermitage, que evoluiu de uma série de edifícios construídos entre o Palácio Sq e o Neva entre 1764 e 1769, foi usado por Catarina, a Grande, como um retiro e para abrigar a coleção de arte iniciada por Pedro, o Grande, que ela expandiu significativamente.

O Edifício do Estado-Maior

No segundo andar do edifício, conectando os dois lados, está o Jardim Suspenso com vista para o Hall cerimonial do Pavilhão com 28 lustres. Aqui você encontrará o incrível Relógio de Pavão e uma cópia maravilhosa de um mosaico romano no chão.O Edifício do Estado-Maior, um dos monumentos arquitetônicos mais famosos de São Petersburgo, foi projetado pelo arquiteto KI Rossi e foi construído entre 1820 e 1830. 

O projeto girou em torno da ideia do arquiteto de unir dois edifícios separados com um arco triunfal, um monumento à vitória da Rússia na guerra de 1812. Este arco majestoso é um símbolo da glória e do triunfo militar da Rússia; forma um machado simétrico com a parte central do 

Palácio Menshikov

O Palácio Menshikov na Ilha Vasilyevsky foi um dos primeiros edifícios em São Petersburgo. A construção começou em 1710 e foi concluída em 1727 devido a um processo de construção de várias etapas. 

Muitos arquitetos e artesãos da Europa Ocidental estiveram envolvidos no projeto, incluindo Francesco Fontana, Johann Gottfried Schädel, Domenico Trezzini, Carlo Bartolomeo Rastrelli, Georg Johann Mattarnovi e Jean-Baptiste Leblond.

O palácio é um exemplo notável da arquitetura barroca petrina, com simetria e simplicidade de dimensões características, altos telhados de duas águas, fachadas em dois tons e pequenas janelas de vidro.

As paredes exteriores são decoradas com pilares e no topo dos royalties do edifício central existem empenas com enormes coroas régias. A grande entrada assume a forma de um portal de pedra, acentuado por um pórtico sobre o qual se situa uma varanda.

Bilhetes e horários de funcionamento

Fique esperto para programar sua visita: o Museu fecha às segundas-feiras; Nos outros dias funciona entre 10h e 18h e, às quartas-feiras, vai até as 21h; toda primeira quinta-feira do mês a entrada é gratuita, por isso fica mais cheio.

A dica é comprar os ingressos online e economizar tempo na fila. Tente comprar com antecedência para evitar imprevistos. No dia da visita basta ir a um guichê que fica logo após o portão principal do Palácio de Inverno, dar o número do seu voucher (pode mostrar na tela do celular) junto com uma identificação e resgatar os bilhetes.

Como chegar ao Hermitage museu

  • Metro: Admiralteyskaya, Nevsky Prospekt, Gostiny Dvor
  • Buses: 7, 10, 24, 191
  • Trolleys: 1, 7, 10, 11

Descubra o Norte da Europa com a Costa Cruzeiros

Você já imaginou viajar em lugares onde a energia da natureza deixa todo mundo encantado pela beleza. Montanhas que parecem pinturas de tão deslumbrantes e pequenas vilas entre elas.

Agora imagina fazer essa viagem a bordo de um luxuoso cruzeiro?! Permita-se vivenciar experiências incríveis e realizar seus sonhos. Conheça os destinos incríveis, que são pontos de paradas de cruzeiros nesta belíssima região.