O Chile é um pequeno país no litoral do Oceano Pacifico na América do Sul. Um país longo e estreito, multi climático por causa da presença de praias e alta montanha. Por isso, para ser  pela maioria, um país dominado pela natureza é sem dúvida um dos lugares no mundo mais amado pelos amantes das caminhadas. Sim, porque o melhor jeito de visitar esse país é passear com a sua mochila admirando as deslumbrantes paisagem no dia e o imenso céu estrelado na noite: os Eco e Astro turismo. 

Falando do Chile, logo se pensa nos lugares mais famosos como a Cordilheira dos Andes ou o deserto do Atacama no norte, na capital Santiago ou na Patagônia no extremo sul. Mas o lugar preferido de quem ama caminhar na natureza é indiscutivelmente a região dos lagos e vulcões no sul do Chile logo antes do gelo da Antártica. Uma mistura de quente e frio com paisagens deslumbrantes e uma presença de flora e fauna que podem ser comparadas àquelas das floresta amazônica ou do sul da África. 

Vulcões com topos nevados se impõem sobre lagos azuis formados pelo derretimento de glaciares. Com esse cartão-postal, é natural que a região dos lagos andinos tenha se tornado um clássico do turismo na América do Sul.

 Afinal, basta caminhar à beira do Lago Llanquihue para se encantar com as cidades que o cercam, como Puerto Varas e Frutillar, tendo o belo vulcão Osorno ao fundo – escalá-lo é uma aventura para os mais preparados. Nos vários parques repletos de lindas trilhas destacam-se o verde-esmeralda Lago Todos Los Santos e os Saltos del Petrohué, onde é possível navegar em caiaques, botes de rafting ou jet boats. Mas é a Ilha de Chiloé que fascina por ainda estar fora da rota dos turistas: seus cenários embalam trekkings, cavalgadas e pedaladas bucólicas. 

Então se você é um apaixonado pela natureza e as caminhadas pode seguir essas nossas dicas para visitar quatro dos muitos vulcões presentes nesse maravilhoso país:

Chile, um país vulcânico

No Chile, país onde há cenários para todos os gostos, com climas que vão do desértico ao gélido, escolher qual região conhecer é uma tarefa bastante difícil. Mas, desta vez, nada de Palácio de La Moneda, casa de Pablo Neruda, Plaza de Armas, Mercado Central de Santiago ou a cidade portuária de Valparaiso. Para sair do lugar comum, os melhores destinos, recomendados para os mais aventureiros, são os vulcões. 

O Chile possui mais de 2900. Mais especificamente, se encontram na região dos Lagos, localizada entre o Oceano Pacífico e a Cordilheira dos Andes; ela tem quase 49 mil quilômetros quadrados recortados por parques nacionais, lagos de origem glacial e vulcões com picos nevados. 

Multiplicados nas paisagens com a ajuda de seus reflexos nas águas, muitos vulcões chilenos famosos estão nessa região. Próximo ao lago Llanquihue, por exemplo, está o vulcão Osorno, um dos símbolos do local.

Ojos del Salado (Olhos do Salgado)

Com mais de 6500 metros de altura é o vulcão mais alto do mundo e a segunda montanha mais alta do planeta. A paisagem por perto é surreal, absolutamente fantástica, com cachoeiras congeladas e lagunas verdes complementando a maior concentração em um só ponto dos Andes (são cinco vulcões visíveis um ao lado do outro). 

Vale a pena cada gota de suor para chegar aos pés deste vulcão lindo! Possui dois refúgios, o primeiro localizado a 5.100 metros e o segundo a 5.750 metros, o que facilita um pouco a difícil subida para os aventureiros. 

Nos Ojos del Salado, você pode tocar o céu com as mãos, depois de banquetear os olhos com as maravilhas da natureza intocada: salinas, lagunas, flamingos.

Villarrica

Um dos vulcões mais ativos da América Latina, se transforma em uma maravilha para aventura, graças às paisagens espetaculares e à quantidade enorme de geleiras que a caracterizam. É a principal atração da pequena cidade de Pucón, no sul do Chile. Oferece boa neve para esquiar no inverno e uma excelente opção de trekking  no verão. É possível visitá-lo e conhecer as cuevas formadas pela lava.

O vulcão pertence ao Parque Nacional Villarrica, que tem mais de 60 mil hectares, composto por diversas atrações. 

Você pode subir a pé até a cratera do vulcão, a quase 3 mil metros de altura, e se encantar com uma incrível vista em 360°, ou praticar esqui e snowboard nas trilhas situadas nas ladeiras, onde décadas de correntes de lava foram responsáveis por dar forma às emocionantes trilhas e rampas naturais.

Licancabur

O Licancabur é um vulcão localizado entre o Chile e a Bolívia, bem próximo a San Pedro do Atacama, e que confere uma linda paisagem que é alvo de muitos viajantes. Com quase 6 mil metros de altitude, ele faz parte da cordilheira dos Andes e existem diversos passeios e excursões para conhecê-lo. 

O vulcão Licancabur tem uma energia incrível e com certeza é um passeio inesquecível no Chile, mas subir é um desafio. 

É claro que você pode ver ele de longe, até as estradas de San Pedro do Atacama, mas o mais legal é subir a sua montanha. Ele conta com uma cratera que tem uma lagoa belíssima em seu interior, a Laguna Verde, que congela no inverno. 

O Vulcão Licancabur também é de enorme interesse arqueológico e antropológico produto dos registros incas que se encontram em seus arredores, que lembram antigas cerimônias sagradas.

Osorno

O Vulcão Osorno é um dos símbolos da Região dos Lagos, sendo considerado um dos vulcões mais bonitos do mundo. Situado a 60 quilômetros de Puerto Varas, o vulcão de pico nevado, que faz parte do Parque Nacional Vicente Pérez Rosales, pode ser visto de várias partes da região, dominando a paisagem. 

Quando o céu está aberto e com poucas nuvens, é simplesmente incrível poder admirar o vulcão às margens do lago Llanquihue. A visita a esse colosso de 2.661 metros, adormecido há quase dois séculos,  já vale pela sinuosidade da estrada e pela vegetação que a acompanha.

O melhor é que você não precisa observá-lo apenas de longe. Ele funciona como estação de esqui durante o inverno e tem um teleférico que funciona durante todo o ano, de onde se tem uma vista lindíssima. 

Ainda na estrada para acessar o Osorno há vários mirantes, onde você pode parar para tirar fotos e apreciar o cenário. Se as imagens ao longo da estrada de acesso são incríveis, lá de cima, onde o teleférico acessa, fica ainda melhor, pois o lugar é bastante alto.

Outras atrações deslumbrantes da natureza no Chile

O que nao falta no Chile são as atrações naturais que podem te deixar de boca aberta, já que No total as zonas protegidas no solo chileno alcançam 20% de extensão do território nacional. Entre o mar e a cordilheira, do deserto mais árido do mundo aos glaciares patagônicos, se desenvolve uma imensa riqueza natural que fascina aos que admiram a natureza e a vida ao ar livre. 

Acampe escutando a água das cascatas caindo e desperte com o canto de diversas espécies de aves. 

Caminhe entre árvores milenárias e observe uma grande variedade de animais. Desde raposas e vizcachas (chinchila chilena) até as baleias gigantes serão testemunhas de sua travessia pelo país. Constelações, planetas, estrelas cadentes e todo tipo de astros estão presentes ao anoitecer, graças maravilhosos céus chilenos, os mais limpos de todo o hemisfério sul.

Descubra a América do Sul no cruzeiro Costa

Você já pensou na ideia de viajar pela América do Sul nas próximas férias? Ainda não? Pois, pense que você pode fazer tudo isso em um cruzeiro. A verdade é que existe um monte de coisas para ver e fazer nesses países em qualquer época do ano. 

Com o cruzeiro Costa América do Sul você acha um mundo de possibilidades incríveis de viagens. Ele te oferece ótimos serviços a bordo e passeios, que vão desde as mais bonitas praias e cidades do continente até avistar o céu estrelado no meio do oceano. Está convencido de descobrir as maravilhas de viajar pela América do Sul?