Entre as ilhas mais bonitas da Espanha, Menorca não oferece apenas um mar do Caribe e uma profusão de enseadas com águas turquesas e rasas. O privilégio mais cobiçado, como é natural, é relaxar na praia branca e aproveitar o mar límpido: no entanto, além de se bronzear há muito mais. Para começar, a ilha é circundada por uma rede de caminhos antigos, imersos na natureza e rodeados por vistas extraordinárias: percorrer o Camí de Cavalls é uma maneira alternativa de descobrir as praias mais belas de Menorca, passeando entre orquídeas e falésias verdes.

A pé e de bicicleta (ou, por que não, a cavalo) você pode percorrer todo o perímetro da ilha, de mochila, sem esquecer o traje de banho. Ao longo do caminho, algumas das praias espanholas mais fascinantes esperam por você: só para citar duas, Cala Mitjana e Cala Macarella. Prepare-se para admirar paisagens deslumbrantes, como as oferecidas pelo Monte Toro, o ponto mais alto de Menorca, sem descurar a história: este canto do Mediterrâneo era um destino para os Fenícios, Cartagineses, Gregos e Romanos, antes de entrar na mira dos Bizantinos, Árabes, Espanhóis, Turcos e de ser anexado à coroa inglesa.

Como você deve ter adivinhado, há muitas coisas para descobrir: começando pelos restos da antiga civilização talaiótica, com suas misteriosas construções megalíticas espalhadas nas Baleares. Entre um dia na praia e uma visita de fundo cultural, você pode mergulhar na atmosfera de aldeias típicas onde pode fazer compras e se deliciar com a gastronomia da ilha, cheia de tentações, como a imperdível caldereta de langosta. Se você deseja caminhar, colecionar enseadas ensolaradas, descobrir culturas antigas ou viciar o paladar, Menorca o satisfará: aqui estão as 15 coisas para ver em Menorca para desfrutar de umas férias fantásticas.

Ciutadella de Menorca

Antiga capital da ilha, Ciutadella de Menorca se destaca por seu entrelaçamento único da arquitetura árabe e medieval. Para apreciar essa característica, e para ter uma visão completa do centro histórico, recomendamos de chegar ao famoso mirante Mirador. Ladeada por edifícios históricos, suas ruas complexas são muito encantadoras para fazer uma caminhada, admirando uma rica coleção de igrejas e palácios em estilo gótico e barroco.

Ciutadella era o centro cultural da ilha antes da transferência da capital Mahón após a conquista britânica: um legado histórico que brilha através de sua aparência imponente e riqueza arquitetônica. O local também possui uma bela marina repleta de llaüts, os barcos típicos de Menorca. Não faltam lugares para ficar até tarde: apesar de seu ambiente descontraído, Ciutadella não menospreza a vida noturna, muito pelo contrário. O passeio à beira-mar é o lugar certo para experimentá-la: se você quiser, poderá conquistar uma mesa com vista panorâmica e passar a noite entre uma degustação de peixe e outra.

Ciutadella de Menorca possui entre suas atrações também as praias localizadas nos arredores e testemunhos interessantes do legado inglês, como a vizinha Torre des Castellar. A famosa Naveta d´es Tudons também merece uma visita, um monumento fúnebre, em forma de barco virado, do qual leva seu nome: localizada a poucos quilômetros da cidade, possui um encanto lendário que convive com sua importância histórica. De fato, é um testemunho precioso da antiga civilização talaiótica das Ilhas Baleares que deixou seus vestígios no território de Menorca e nas ilhas próximas.

Igreja de Santa Maria

Entre as arquiteturas mais interessantes do centro histórico, e de toda a ilha, está a Catedral de Ciutadella: um elemento inconfundível da paisagem urbana. A igreja de Santa Maria foi construída em estilo gótico catalão, pelo rei Alfonso III, após a reconquista de Menorca, refém dos muçulmanos, e teve uma história muito conturbada. De fato, a primeira pedra foi lançada no século XIII, mas os trabalhos continuaram por muito tempo, também devido ao saque sofrido. A igreja de Santa Maria tomou o lugar da principal mesquita na medina muçulmana: também se pode intuir pela aparência da torre campanária construída em vez do minarete. A Capela das Almas, do século XVIII, de estilo barroco, merece um olhar mais atento.

Plaça des Born

A Plaça des Born é o coração de Ciutadella e o ponto de partida clássico para as excursões pela cidade: a partir daqui, você pode se perder no labirinto de ruas estreitas que cercam o centro histórico. Adjacente ao canal da Marina, a praça conquista por sua aparência elegante e refinada. O grande obelisco chama a atenção imediatamente, remanescente da resistência extenuante da cidade durante o cerco turco de 1558, seguido pela escravização dos habitantes. A praça está cercada pela Prefeitura, o centro do poder político e teatro de inúmeras vicissitudes históricas, pelo Teatro Municipal e pelo Museu Municipal, localizado na Bastió de sa Font. Sua função original era proteger uma das entradas das muralhas medievais: hoje, o bastião abriga exposições temporárias e testemunhos da história minorquina sob as belas abóbadas de pedra.

Mahón

O porto natural de Mahón, capital de Menorca, está entre os maiores do mundo: para ser mais preciso, o maior da Europa, perdendo apenas para Pearl Harbor, nas ilhas havaianas. Historicamente contestado, trouxe o papel de capital para Mahón, anteriormente ocupado pela Ciutadella. O porto é agora um local animado e cheio de vida para passear, fazer compras e saborear o Gin de Menorca: a produção dessa especialidade típica atraiu a atenção dos britânicos que, inevitavelmente, influenciaram a gastronomia da ilha com seus próprios gostos.

Do bairro de Baixamar, o coração da vida noturna, você pode continuar a caminhada até o centro histórico, cheio de áreas para pedestres e fácil de passear a pé. Um elemento inconfundível do horizonte é a igreja de Santa Maria que abriga um órgão maravilhoso: é o edifício simbólico da Praça de Espanha, o coração da cidade. Para admirar é também a Igreja del Carme, com seu claustro barroco: aqui, é o lar de um mercado animado onde você pode comprar produtos típicos em um cenário arquitetônico de conto de fadas.O mercado de peixe instalado fora da igreja também é muito pitoresco.

Por falar em compras: entre as lembranças mais populares de Menorca, estão as avarcas, sapatos tradicionais costurados à mão: perfeitos para passear pela cidade. A visita aos mais belos edifícios religiosos de Mahón continua até a igreja de La Concepción, construída em estilo bizantino com um plano cruzado grego: o interior é muito encantador. Um detalhe interessante a não ser esquecido é o relógio que fica na fachada do Município, construído em Londres, e um presente do governador inglês, Richard Kane.

Portal de San Roque

Entre as maravilhas históricas de Menorca, destaca-se o Portal de San Roque, o único espólio remanescente das muralhas construídas para proteger Mahón. Foi construído, em 1359, e mantém o charme de uma típica arquitetura medieval de estilo gótico com duas torres quadradas com uma aparência maciça. Anteriormente chamado Portal de Arriba, marcava a saída da cidade.

Originalmente, o muro tinha uma estrada de patrulha que cercava o perímetro de Mahón, interrompida por portas e torres defensivas. Uma passagem obrigatória para quem visita a capital: atravessando o Portal de San Roque, você poderá reviver a aparência da antiga cidade fortificada e a partir daqui continuar em direção ao Museu de Menorca, onde você pode mergulhar no patrimônio cultural da ilha.

Museo de Minorca

A história de Menorca é uma tela complexa, marcada pela passagem de numerosos povos: os primeiros testemunhos são aqueles relacionados à civilização talaiótica, a cultura proto-histórica das Baleares cujos primeiros assentamentos datam do terceiro milênio a.C.. O símbolo desta civilização antiga são as construções talaiot, construções megalíticas espalhadas um pouco pelo arquipélago, e o taula, monumento de pedra com vários metros de altura.

O Museu de Menorca é o local de escolha para investigar a história conturbada da ilha. Anfitrião de um fascinante antigo convento franciscano, o museu está localizado na Avenida Doctor Guardia, em Mahón. O itinerário da exposição está organizado em várias etapas: no primeiro andar, há artefatos do período talaiótico, dos períodos romano e bizantino, e uma vasta coleção de pinturas. No segundo andar, estão em exibição mapas geográficos e outros documentos que testemunham o florescimento comercial e cultural de Menorca, graças à importância estratégica de seu porto. Finalmente, o piso térreo abriga exposições temporárias.

Depois de visitar o Museu de Mahón, a viagem continua até os sítios arqueológicos mais importantes da ilha, como a vila de Trepucó, com uma das maiores taulas das Ilhas Baleares, e o assentamento de Talatí de Dalt.

Es Castell

Para quem visita Menorca, é obrigatória uma caminhada em Es Castell, uma cidade conhecida por sua marina pitoresca. Localizada na parte mais oriental da ilha (e, consequentemente, da Espanha) é o primeiro país a ver o sol nascer: se você está procurando um lugar encantador para assistir ao nascer do sol este é o lugar certo para ficar até tarde. O antigo cais oferece um ambiente muito procurado para um aperitivo: na verdade, a área está cheia de restaurantes, lojas de artesanato e clubes criados nas cavernas que antes eram usadas pelos pescadores.

Es Castell é, entre as aldeias da ilha, a que melhor preservou a marca britânica. A Praça Esplanada, concebida como uma grande praça de armas cercada pelo quartel geral, é seu símbolo urbano e hoje abriga o Museu Militar de Menorca. A uma curta distância, na enseada de Sant Esteve, Fort Marlborough espera por você, uma fortaleza inglesa onde você pode mergulhar no tumultuoso século XVIII, entre tentativas de cerco e tiros de artilharia. Oferece uma visão espetacular da parte histórica do porto de Mahón.

Parque Natural S’Albufera des Grau

Menorca é o destino favorito para os fãs de turismo sustentável e para quem gosta de férias em contato com a natureza. Entre as pérolas da ilha, destaca-se o Parque Natural S'Albufera des Grau, uma vasta área protegida caracterizada por ecossistemas variados, com paisagens que se estendem de dunas a áreas úmidas. Um destino imperdível para quem visita Menorca, ao qual possivelmente dedicar um dia inteiro.

A salina é um paraíso para a observação de pássaros e oferece refúgio a centenas de espécies de aves migratórias e nativas: armado com binóculos (disponíveis mediante solicitação) você pode se dedicar à observação de falcões, águias-pescadoras e outros pássaros. Caminhando no parque existem também achados arqueológicos interessantes, como o talaiot de Sa Torreta de Tramuntana.

Entre as joias do Parque Natural S'Albufera des Grau está o Cap de Favàritx, um ponto rochoso dominado por um farol imponente: o cenário ideal ao pôr do sol ou com a lua cheia. Dizem que, com a lua cheia, suas piscinas dão fertilidade e energia: sem dúvida, a paisagem lunar é deslumbrante. Se você quiser se refrescar com um mergulho, não perca a praia de Es Grau, nas proximidades, onde você pode alugar um caiaque ou um sup.

Monte Toro

Monte Toro (El Toro em catalão), é a colina mais alta da ilha: a 342 metros acima do nível do mar, é o ponto de observação perfeito para apreciar as mais belas vistas da costa. Em dias claros, a partir daqui, é possível contemplar toda a ilha, o território que se estende de Ciutadella a Fornells e os relevos de Maiorca. No sopé do Monte Toro (incluído em uma área natural protegida), fica Es Mercadal, uma vila branca cercada por propriedades rurais e conhecida por seu mercado noturno, com restaurantes que aprimoram os sabores tradicionais da ilha. No topo, está o santuário da Virgem de Monte Toro, uma igreja de origem gótica construída no século XVII: hoje é sede de uma comunidade franciscana e refúgio de grupos de peregrinos que sobem aqui para viver uma parêntese meditativa.

Cala Mitjana

Nadar em Cala Mitjana é um sonho: o pinhal abraça o mar azul-turquesa, brilhando entre altas falésias. Sem dúvida, é uma das praias mais bonitas de Menorca, encantadora pela areia clara e pelos tons caribenhos do mar. Você pode chegar lá por mar ou a pé, por um caminho fácil que preserva os elementos típicos da paisagem rural. Uma excelente alternativa para quem gosta de caminhar é seguir a Camí des Cavalls e atravessar o pinhal que liga Cala Mitjana a Cala Galdana. A chegada é triunfante: o ambiente selvagem e a água transparente, bordada com reflexos, são um convite ao mergulho. Se você gosta de nadar, pode chegar às belas cavernas localizadas nas proximidades. Para quem relaxa, a cereja no topo do bolo é dada pelo excelente mojito abalado no local. Se você quiser mudar o cenário, não faltam ideias: muito perto de Cala Mitjiana, está Mitjaneta, onde você pode mergulhar dos recifes, aproveitando a escada fixada na rocha. Cala Trebalúger, uma autêntica pérola, também está esperando por você nas proximidades.

Es Fornells

Es Fornells é uma vila de pescadores muito característica que possui excelentes pratos de peixe entre suas atrações. Se ainda não o fez, recomendamos que você experimente o típico ensopado de lagosta, a caldereta de langosta: a matéria-prima (adquirida na região pelos típicos veleiros latinos) é suculenta e muito fresca. A vila se desenvolve ao redor do porto, povoada por casas brancas e envolvida na tranquilidade do passado.

Percorrendo a Calle Major, você chegará à Plaza de la Iglesia, onde poderá admirar a pequena igreja de Santo António. O charme de Es Fornells atinge o máximo em meados de julho, por ocasião do festival marinho da Virgem do Carmo, padroeira dos pescadores, com a tradicional procissão de barcos decorados. Se você quiser ter um panorama excepcional, poderá chegar à Torre de Defesa e daqui ver a Baía de Fornells: a torre costeira está entre as maiores da ilha e entre os testemunhos mais emblemáticos do domínio inglês.

Binibeca Vell

A vila de Binibeca Vell, ou Binibèquer Vell, é uma visão em branco, com suas casas brancas pressionadas uma contra a outra, olhando para o mar. Apesar das aparências, essa não é uma vila antiga mas um complexo turístico criado nos anos Sessenta com uma intenção específica: replicar em todos os aspectos a arquitetura e as atmosferas mediterrâneas típicas das vilas de pescadores.

Fachadas caiadas de branco, janelas azuis e becos estreitos criam um cenário encantador para um passeio entre restaurantes e lojas. Apesar de ser uma invenção turística em todos os aspectos, o centro está entre os mais fotografados da ilha e é uma etapa obrigatória para as suas férias. Uma razão válida para chegar a Binibeca Vell é também a sua praia, entre as mais amadas do sul de Menorca: de fato, esta pequena enseada rochosa faz parte de um cenário decididamente encantador que, além de perfeito para o mergulho com snorkel, é cercado por esplêndidas paisagens para os amantes das caminhadas.

Cap de Cavalleria

Você está procurando um cenário especial para marcar o seu dia na praia? Cap de Cavalleria é a resposta. Localizada no extremo norte da ilha, a praia é caracterizada por uma particularidade: a areia macia e vermelha que a cobre por cerca de meio quilômetro. O contraste cromático com o mar azul é encantador e o contexto muito selvagem. Percorrendo o caminho que leva à praia, você pode admirar um panorama sem limites: aguçando a vista, você também pode ver, em dias de vento, a forma de um surfista empenhado em desafiar as ondas.

Além de decorar a praia, os pigmentos vermelhos coloram a “lama” que você pode espalhar por seu corpo antes de entrar na água: um tratamento de beleza de última hora que garante um efeito imediato de descamação. Cap de Cavalleria também se caracteriza pelo antigo farol que examina o mar a partir de cem metros de altura: a vista é um espetáculo, principalmente ao pôr do sol.

Basílica Paleocristã de Son Bou

Son Bou, na costa sul da ilha, não é apenas conhecida por sua praia, a mais longa de Menorca, que se estende por mais de dois quilômetros. O seu maior tesouro é a basílica paleocristã de Son Bou, entre os testemunhos mais importantes da ilha na época. A basílica, que remonta ao século V-VI d.C., representa um importante legado da presença dos primeiros cristãos nas Baleares.

Descoberta por acaso na década de Cinquenta, é caracterizada por sua planta retangular, dividida em três naves por um pórtico e filas de colunas. Escavada em pedra, a fonte batismal tem a forma de uma cruz. Ao redor da basílica há vestígios de uma pequena necrópole. O sítio está localizado em uma extremidade da praia de Son Bou: uma presença remota e encantadora que enquadra o entretenimento à beira-mar com suas memórias antigas.

Muito amada pelas famílias, a praia é também um ponto de referência para quem pratica esportes aquáticos. Se você preferir relaxar, pode se bronzear na areia dourada ou escolher entre vários chiringuitos onde pode tomar uma bebida à beira-mar.

Cala Macarella

Cala Macarella é "a" praia de Menorca: além das preferências, não há dúvida de que é uma das mais idílicas da ilha. Localizada a poucos quilômetros de Ciutadella, possui um charme naturalista incomparável. Incluída na área natural protegida da costa de Ciutadella, a enseada é cercada por paredes rochosas com uma altura média, perfumadas com floresta mediterrânea.

A água é tão transparente que os barcos parecem suspensos no vazio: nunca se terminaria de admirar a pureza do fundo do mar, suas nuances e a brancura da areia. Atrás, passa o Camí des Cavalls, um percurso para caminhadas que representa (para os amantes das caminhadas, e não só) uma maneira especial de descobrir a beleza de Menorca e de suas praias mais sedutoras. Ao chegar a Cala Macarella, você pode continuar na escada de madeira e no caminho que leva a Cala Macarelleta, menor mas não menos cativante: muito apreciado pelos nudistas, e não só.

Parta para Menorca com a Costa Cruzeiros

Você está sempre procurando a praia perfeita onde esquecer o caos diário e satisfazer seu desejo de descanso? Você é fã de um bronzeado mas não é insensível ao encanto da história e muito menos ao apelo da gastronomia típica? Umas férias em Menorca irão satisfazer todos os seus desejos. Que tal um cruzeiro maravilhoso no Mediterrâneo para aproveitar o melhor da ilha? O conforto é garantido, assim como as atrações mais bonitas das Ilhas Baleares, graças às excursões Costa.

Viaje com a Costa Cruzeiros