A ilha das flores, Martinica, é uma profusão de cores e aromas: é coberta por uma vegetação exuberante que a torna um jardim gigantesco. Martinica faz parte das ilhas do Caribe e, mais precisamente, das Pequenas Antilhas, mais detalhadamente, das ilhas de Barlavento do Sul. A parte norte, onde fica o Monte Pelée, é dominada pela floresta tropical: suas maravilhosas praias são cobertas com areia vulcânica preta enquanto em outros lugares se encontram oásis de areia clara emoldurada por palmeiras, como a incrível Les Salines. Além das excursões pela floresta, entre as atividades mais emocionantes estão as visitas guiadas às plantações de banana, outro elemento característico da paisagem, juntamente com as culturas de abacaxi e cana-de-açúcar e as vilas de pescadores de estilo tradicional. As férias também oferecem agradáveis incursões na gastronomia local: desde as inevitáveis degustações de rum até a culinária crioula, variando do boudin creole a colombo de poulet, sem descurar o típico coquetel do Caribe francês, o Ti 'Punch. Você quer provar o melhor da ilha? Parta com um cruzeiro Costa e aproveite nossas excursões para descobrir todas as atrações mais interessantes. Comece a anticipar a viagem com as 17 coisas para ver em Martinica.

Fort-de-France

Capital administrativa e comercial de Martinica, Fort-de-France é a maior cidade das Antilhas Francesas. Fica em uma colina e é caracterizada por sua atmosfera animada e cosmopolita: a sensação é de estar a meio caminho entre Paris e o Caribe. Entre seus edifícios mais representativos estão a Cathédrale de Saint-Louis e o forte de mesmo nome, do qual se pode admirar uma vista esplêndida da baía. O mercado pitoresco (o Marchè aux Fruits et Légumes) é o cenário perfeito para um pouco de compras, entre especiarias e criações de artesanato local. Não perca uma caminhada no parque La Savane, um antigo local militar transformado em um grande jardim. Se você quiser dar um mergulho, basta ir ao cais e se estender na pequena praia de Fort-de-France.

Sainte-Marie

Sainte-Marie é uma agradável estância balnear localizada na costa atlântica de Martinica. Em frente fica a ilhota homônima: em alguns meses do ano ela também pode ser alcançada a pé, graças à areia branca formada pelas correntes. Sainte-Marie é cercada por campos de banana e extensas plantações de cana-de-açúcar, que se estendem tanto quanto os olhos podem ver: é o cenário certo para mergulhar nos sabores típicos da ilha. Para os descobrir basta pegar o trem da plantação, partindo da famosa destilaria de Sainte-Marie, o Musée du Rhum Saint-James: o ponto de chegada é o Musée de la Banane, outra etapa clássica nesse "caminho do gosto" incomum.

Le Morne Rouge

Localizado a 450 metros acima do nível do mar, Le Morne-Rouge é o mais alto centro habitado de Martinica: como Saint-Pierre, foi dominado pela erupção do Monte Pelée e é a base ideal para quem planeja escalar o vulcão. Le Morne-Rouge está ligado ao Fort-de-France pela Route de la Trace, um percurso muito panorâmico que se desenvolve através da floresta tropical. Não perca uma visita à plantação Beauvallon onde você pode passear entre uma explosão de flores tropicais. Na área fica a propriedade de Emeraude, um magnífico parque com caminhos e jardins que homenageiam a biodiversidade da ilha.

Saint Pierre

Antiga capital de Martinica, Saint-Pierre era conhecida como a Paris do Caribe antes de ser arrasada pela erupção do vulcão Pelée no início do século XX. Os testemunhos da época são mantidos no Museu Vulcanológico: o centro de exposições lembra as glórias da cidade antes da catástrofe. Completamente reconstruída em suas ruínas, a cidade fica em uma baía de areia escura e é dominada pela massa espetacular da Montanha Pelée. Além de contemplar o panorama, você pode curiosar pelas lojas que pontilham o centro e experimentar seus restaurantes. Também vale a pena visitar o Musée Paul Gaugin nas proximidades, onde você pode admirar alguns objetos que pertenceram ao pintor e a reprodução de suas obras.

Le Lamentin

Entre os centros econômicos mais importantes de Martinica, Le Lamentin é a segunda maior cidade de Martinica depois de Fort-de-France. Coração industrial de Martinica, abriga (além do aeroporto) uma refinaria, o Hipódromo de Carrère e uma série de grandes centros comerciais. É atravessada pelo rio Lézarde, o maior rio da ilha: os peixes-boi nadavam na foz.

Le François

Com vista para o Atlântico, Le François é famosa pelas oito ilhotas que a enfrentam: facilmente acessíveis a partir do porto de catamarã, são um destino fantástico para excursões de caiaque. As ilhotas são conhecidas como "fonds blancs", águas rasas caracterizadas por recifes de corais, uma faixa de areia branca e a incrível transparência da água. A ilhota de Thierry está entre as mais interessantes para quem deseja explorar o mar com uma máscara e um bocal: a poucos metros de distância fica “baignoire de Josephine”, um banco de areia imerso em água azul-turquesa. Aqui é realizado um ritual curioso: o aperitivo em mar aberto (e o batismo de rum) com os pés de molho.

Igreja de Balata

A poucos quilômetros de Fort-de-France, você encontrará a igreja de Balata, ou a Sacré-Coeur, réplica em miniatura da basílica de Montmartre, em Paris. Além de ser um experimento arquitetônico interessante é um excelente ponto de observação para contemplar o perfil da capital e da costa de Pointe du Bout.

Jardim de Balata

Não muito longe de Fort-de-France, o jardim botânico de Balata é um dos destinos mais emocionantes de Martinica. O jardim está imerso na floresta tropical e reúne milhares de espécies vegetais: seguindo o caminho (com características muito cênicas em passarelas suspensas) você pode admirar uma explosão de árvores e flores tropicais. O jardim se desenvolve em torno de uma antiga casa colonial e oferece esplêndidos pontos panorâmicos para observar os picos de Carbet, um complexo de origem vulcânica que dá o pano de fundo a excursões memoráveis mas muito exigentes.

Fontaine Didier

Que tal uma divertida aventura na selva em Martinica? Entre as mais clássicas está a excursão a Fontaine Didier, nas colinas que cercam Fort-de-France. Antigamente, essa parte da ilha abrigava uma fonte termal, hoje substituída por uma usina de extração e engarrafamento de água mineral. O caminho que leva às cachoeiras começa aqui: com a ajuda de cordas e um par de sapatos confortáveis é possível explorar o rio e contemplar os saltos de água que caem entre a vegetação exuberante.

Absalon

Um dos percursos mais bonitos de Martinica, o caminho Boucle d'Absalon, parte das antigas termas de Absalon. A caminhada se desenvolve por cerca de quatro quilômetros na floresta tropical através de vegetação densa que inclui samambaias e bambu gigantes. O itinerário (bastante acessível mas que deve ser tratado com cuidado, especialmente nos trechos inclinados e escorregadios) oferece vistas magníficas dos Pitons du Carbet e da baía de Fort-de-France abaixo.

Zoológico de Martinica

No parque zoológico de Martinica você pode caminhar entre onças, macacos, iguanas e papagaios coloridos: o percurso, seguro e bem organizado, deixa as famílias felizes e não só. O zoológico de Martinica possui um cenário de conto de fadas: a propriedade Latouche, localizada em Le Carbet, está entre as mais antigas da ilha. O arranjo atual é graças a Jean-Philippe Thoze, o mesmo arquiteto paisagista ao qual se deve o projeto do jardim de Balata. Além de admirar animais selvagens (entre palmeiras, cactos e plantas tropicais de todos os tipos) você encontra as ruínas da antiga propriedade com os restos da destilaria e as fábricas de índigo e mandioca.

Saint-Joseph

Saint-Joseph é um resort no interior rodeado por paisagens extraordinárias: aqui está a maior concentração de rios de Martinica, incluindo o Rivière Blanche (Rio Branco) onde você pode nadar em segurança. Ao redor, há a floresta Coeur-Bouliki, um cenário de conto de fadas para uma caminhada entre a vegetação. Lembre-se de usar sapatos confortáveis pois terá de enfrentar vaus, passarelas, degraus de madeira e vários metros de diferença de altitude: o esforço é recompensado por vistas incríveis e por uma floresta de mogno e fromager centenário.

Snorkeling em Bat Cave

Nadar no Caribe é o sonho de todos: se você não está satisfeito e quer uma pitada de adrenalina pode fazer uma emocionante viagem de snorkeling em Martinica. As águas transparentes de Bat Cave são o cenário ideal para programar esta atividade agradável: a "caverna dos morcegos" está localizada na baía de Fort-de-France, mais precisamente na ilhota de Ramier, uma área rica em biodiversidade marinha e terrestre. Armado com barbatanas e bocal é possível explorar com segurança a entrada da caverna observando esponjas e peixes coloridos que se lançam pela água azul-turquesa.

Excursão entre os manguezais

Entre as experiências mais estimulantes de Martinica, há uma excursão de caiaque entre os manguezais: é uma aventura também para iniciantes situada entre águas tranquilas, livre de ondas e crocodilos. Percorrer uma floresta imersa na água contemplando os cantos secretos da ilha, é uma emoção muito especial: remar (ou um passeio de barco) entre os manguezais é, sem dúvida, uma das atividades ao ar livre mais recomendadas em Martinica.

Visita às plantações de banana

Onde a floresta se aclara, o cultivo da banana conquista a cena: em Martinica, um museu dedicado a essa deliciosa fruta era quase inevitável. O Musée de la Banane está localizado em Sainte-Marie e fica no coração de uma grande plantação: das origens às diferentes variedades, das propriedades nutricionais ao uso na cozinha, você aprende tudo sobre a história e o cultivo da banana. Mais importante, você pode admirar uma paisagem espetacular, cara a cara com as tradições da ilha.

Visita a uma destilaria de rum

A cultura de Martinica é uma mistura de influências: em uma inspeção mais minuciosa, a ilha é um pedaço da França separado do Caribe. Essa herança emerge, em particular, na tradição ligada ao rum: uma visita à sua destilaria mais famosa, a de Sainte-Marie, é inevitável. O Musée du Rhum Saint-James percorre a história do rum agrícola entre fotos, colunas de destilação e documentos de época. Depois de apreciar os detalhes do processo de fabricação e de descobrir os segredos da destilação, passamos à fase mais importante: a degustação situada em uma esplêndida casa colonial do século XIX.

Praias de Martinica

É impossível visitar Martinica sem desfrutar de suas praias de areia branca, cercadas por uma vegetação exuberante, e sem tomar banho nas águas quentes do Mar do Caribe. Entre as mais encantadoras estão as praias de Pointe du Bout e Les Trois-Îlets, localizadas em frente a Fort-de-France, e os oásis brancos de Sainte-Anne, em particular Les Salines, entre as mais populares de Martinica. Anse Trabaud, também acessível a pé a partir de Les Salines, e Anse Michel também são cantos fantásticos do paraíso. As praias negras da costa norte e da região de Saint-Pierre são muito apreciadas pelos surfistas: uma acima de tudo, Anse Couleuvre, coberta de areia escura de origem vulcânica. Nas praias de Martinica você nunca fica entediado: elas são equipadas principalmente com centros náuticos e de mergulho onde você pode alugar equipamentos ou um barco para uma excursão. Como alternativa, você pode optar por praias imaculadas e quase desertas: em Martinica, cada desejo é uma realidade.

Parta para Martinica com a Costa Cruzeiros

Você está pronto para descobrir o coração do Caribe? Martinica vai surpreendê-lo com suas tradições, jardins exóticos e florestas repletas de espécies tropicais. Ela irá contagiá-lo com sua vitalidade envolvendo-o em divertidas experiências ao ar livre: caiaque, trekking na floresta e mergulho mas, principalmente, dias tranquilos ao sol vividos em total relaxamento em praias fabulosas. Ela vai surpreendê-lo com suas atmosferas cosmopolitas e sabores intensos, entre rum requintado e especialidades crioulas. Martinica impressionará sua imaginação com vistas espetaculares, cenários imaculados e relevos vulcânicos cobertos por uma densa selva. Você está ansioso para explorar Martinica em todas as suas facetas? Parta com a Costa Cruzeiros e descubra as melhores excursões organizadas na ilha!

Viaje com a Costa Cruzeiros