Lokrum é a ilha verde de Dubrovnik, um grande parque natural aninhado nas ondas do mar a algumas centenas de metros da Ragusa de Dalmácia. Também conhecida como a ilha do amor é uma das mais românticas de todas as ilhas da Croácia. Desabitada e sem hotéis é povoada por pavões e coelhos que perambulam imperturbáveis: essas criaturas encantadoras espreitam em quase todos os lugares, nos caminhos e até na praia. A ilha recebe visitas rápidas: não há alojamentos turísticos mas basta pegar uma balsa de Dubrovnik para encontrar um parêntese neste paraíso. Entre as praias da Croácia as de Lokrum são definitivamente dignas de nota: são pequenas joias rochosas com vista para um mar maravilhoso. Como o nome sugere (do latino acrumen, citrino) Lokrum, ou Lacroma, esteve sempre ligada à tradição de plantas exóticas: praticada há séculos por monges beneditinos, foi renovada pelo duque Maximiliano de Habsburgo. O nascimento do Jardim Botânico que ainda hoje aprimora a visita ao Mosteiro Beneditino se deve ao ilustre proprietário da ilha. É, sem dúvida, um dos mais belos jardins da Croácia e entre as seis coisas para ver e fazer na Ilha de Lokrum.

Mosteiro Beneditino e Jardim Botânico

Para os fãs de Game of Thrones (A Tormenta de Espadas) visitar o Mosteiro de Lokrum é uma espécie de déjà vu: de fato, algumas cenas da famosa série de televisão da HBO foram filmadas aqui, um fato que, sem dúvida, impressionou um forte impulso turístico em Dubrovnik, graças à multiplicação de passeios, lojas de souvenirs, exposições e eventos temáticos. A ficção televisiva contribui, e não pouco, para o charme do Mosteiro Beneditino: no entanto, é preciso dizer que sua aura lendária é muito mais antiga. O primeiro registro escrito de Lokrum remonta a 1023 e está ligado, precisamente, à fundação da abadia. Algum tempo depois, em 1192, Ricardo, Coração de Leão, teria desembarcado na costa da ilha depois de ter naufragado ao retornar das Cruzadas. Durante longos séculos, o mosteiro de Lokrum foi ocupado pelos beneditinos dedicados à oração e ao cultivo de plantas oficinais e exóticas. Forçados mais tarde a abandonar o local, os religiosos se vingaram (segundo a lenda) borrifando cera nas fronteiras da ilha e amaldiçoando-a. Com a dissolução da ordem e a ocupação napoleônica, até os últimos monges foram forçados a sair.

Em meados do século XIX, o arquiduque Maximiliano de Habsburgo tomou posse de Lokrum e decidiu transformar o que restava do mosteiro em uma residência de verão. A luxuosa residência, uma mistura de elementos arquitetônicos românicos, góticos e renascentistas, foi completada com um exuberante Jardim Botânico enriquecido com uma variedade de plantas exóticas importadas principalmente da Austrália e da América do Sul: a coleção de eucaliptos e de cactos suculentos é de particular interesse. Em 1964, a ilha de Lokrum foi declarada Reserva Natural e, em 1976, reserva especial de vegetação florestal: em suma, ela é um grande parque natural estendido aproximadamente por uma área de um quilômetro quadrado, coberto de oleandros, agaves, murtas e outras essências mediterrâneas, harmoniosamente entrelaçadas com plantas raras. Os passeios ao mosteiro oferecem uma profusão de maravilhas: palmeiras esculpidas, muralhas majestosas (incluindo os restos da basílica) e canteiros de flores esculpidos com arte, além dos quais brotam as elegantes colunas do claustro. Um ponto estratégico para desfrutar de tudo isso é o restaurante do bar, cercado por vegetação, um dos poucos presentes na ilha.

Fort Royal

Nas colinas de Lokrum fica Fort Royal, uma fortaleza encantadora localizada no ponto mais alto da ilha a cerca de 96 metros acima do nível do mar. A construção foi iniciada pelos franceses na época da ocupação napoleônica e concluída pelos austríacos que a renomearam Torre de Maximiliano. A cidadela fortificada é o ponto mais panorâmico de Lokrum: do topo da fortaleza se pode admirar uma vista encantadora que varre toda a ilha abraçando também a cidade vizinha de Dubrovnik. Para conquistar essa maravilha você segue um caminho bastante exigente com uma vista esplêndida: se as temperaturas não forem muito altas, “the path of paradise” ("o caminho do paraíso") é uma perspectiva encantadora para os amantes de trekking. Quando chegar ao topo é melhor colocar a mão na câmera para tirar algumas fotos. A entrada bem preservada da fortaleza é um mergulho no passado, ainda mais encantador para os fãs da série Game of Thrones: o local parecerá imediatamente muito familiar.

Charlotte's Well

Caminhando pelas belezas de Lokrum você encontrará uma construção muito particular: a banheira Charlotte's Well, um testemunho interessante da época de Maximiliano de Habsburgo. Foi construída, provavelmente, para executar uma função dupla: a mais prática, era a de saciar as plantas exóticas que povoavam as clareiras do parque, a mais agradável, a de dar as boas-vindas aos banhos dos nobres e de seus convidados. Além de testemunhar a paixão botânica do arquiduque, esta elegante banheira de pedra em forma oval preserva também as memórias da "dolce vita" da época.

Mar Morto

Você já sonhou em flutuar sem esforço nas águas do Mar Morto? Em Lokrum você pode fazê-lo: de fato, a ilha croata possui um lago de sal que comunica com o mar através de um sistema de cavernas subterrâneas, chamado precisamente Dead Sea (Mar Morto). Mrtvo more, em croata, é caracterizado por uma salinidade mais alta do que a  água do mar: para o ver, basta mergulhar e desfrutar da sensação incomum de leveza. O lago, localizado na parte sul da ilha, atinge uma profundidade máxima de 10 metros. Além de ser muito salgada, a água é muito quente: em suma, tomar banho aqui é um sonho real. O Mar Morto é também uma atração para os mergulhadores: se você também tem essa paixão, não perca a oportunidade de explorar um lugar tão particular.

Admirar os pavões

Passar algumas horas em Lokrum é como passear pelo mítico Éden. Uma presença muito singular contribui para essa sensação: os pavões que se tornaram um símbolo da ilha. Com sua plumagem encantadora, esses nobres animais se exibem por toda parte e representam os senhores indiscutíveis de Lokrum, tendo conquistado todos os cantos. A grande colônia faz companhia aos visitantes e representa um elemento inconfundível da paisagem. Mesmo na praia, pode aparecer um pavão que faz a roda ou coloca a pata com um olhar paquerador ou pode acontecer de ver algumas amostras confortavelmente empoleiradas em uma árvore.

A curiosidade surge espontânea: de onde vêm esses pássaros majestosos? Os primeiros pavões foram importados das Canárias e introduzidos no século XIX: desde então, a colônia se estabeleceu perfeitamente e cresceu dramaticamente. Em Lokrum, parece estar dentro de uma pintura com atmosferas sonhadoras e bucólicas, graças também aos coelhinhos simpáticos que pulam aqui e ali.

As praias de Lokrum

Lokrum confirma sua identidade imaculada em todos os aspectos, mesmo em termos de praias. É preciso dizer que o acesso ao mar não se destaca por conveniência, mas isso não desencoraja os amantes do mergulho e os visitantes mais "aventureiros" atraídos pela água maravilhosa. Lokrum é cercada por falésias rochosas que em alguns lugares (ao longo da costa oeste) se tornam altas e inacessíveis: porém, em alguns pontos da ilha a costa se torna menos dura recebendo pequenas "praias" onde você pode tomar sol nas falésias. Entre as mais conhecidas está a chamada praia FKK, ou Freikörperkultur (Free Body Culture), a praia aberta aos nudistas. Localizada na parte noroeste de Lokrum, esta praia satisfaz a todos graças à beleza do mar e à sua atmosfera selvagem.

Escadas práticas sobre a rocha estão disponíveis para entrar e sair da água: uma operação ainda mais simples para quem tem sapatos para caminhar na pedra. A praia, composta de lajes planas de rocha, oferece também um bar onde você pode se refrescar com uma bebida ou fazer um lanche. É um dos poucos presentes na ilha, fechada ao tráfego de carros e sem hotéis. Fazer um lanche no meio do paraíso na terra é afinal um privilégio. Não perca a praia de Stijene, entre as mais amadas da ilha, localizada perto do Mar Morto. Encantadora, é a Baía de Portoc, entre os melhores lugares de Lokrum para observar as maravilhas da vida marinha. Como vimos, o Mar Morto é também uma das etapas obrigatórias para um mergulho em Lokrum.Per entrare ed  uscire dall'acqua sono a disposizione pratiche scalette sulla roccia: operazione ancora più semplice per chi dispone delle scarpette da scoglio. La spiaggia, composta da lastroni piatti di roccia, offre anche un bar dove rinfrescarsi con una bibita o mangiare uno spuntino: è uno dei pochi presenti sull'isola, interdetta al traffico delle auto e priva di hotel: rifocillarsi nel bel mezzo del paradiso terrestre, del resto, è un privilegio. Da non perdere anche la spiaggia Stijene, fra le più amate dell'isola, situata nei pressi del Mar Morto. Incantevole, poi, la Baia di Portoc, tra i luoghi migliori di Lokrum per osservare le meraviglie della vita marina. Come abbiamo visto, anche il Mar Morto è fra le tappe obbligate per un bagno a Lokrum.

Parta para a Ilha de Lokrum com a Costa Cruzeiros

Pequena mas cheia de surpresas, a ilha de Lokrum é um espetáculo que excita inevitavelmente os amantes da natureza. Para a descobrir, basta seguir um dos muitos caminhos que a atravessam, cercados por paisagens verdejantes e árvores nas quais dormem os lânguidos pavões. Cada percurso leva a uma surpresa diferente: pode ser o magnífico Jardim Botânico, o Trono de Ferro ou uma praia banhada em águas cristalinas. Como mencionamos anteriormente, Lokrum é também chamada de ilha do amor: a confirmá-lo é o Trail Kiss, o "caminho dos beijos" recentemente inaugurado que liga todos os pontos mais encantadores e poéticos da ilha. Se você tem uma alma romântica, saiba que toda a ocasião é boa para admirar a vista e se empolgar, em dois e não só. O desejo de explorar Lokrum já está contagiando você? Parta com um cruzeiro Costa no Mediterrâneo: Lokrum é apenas um dos muitos destinos que esperam por você!

Viaje com a Costa Cruzeiros