Falésias fascinantes, praias silenciosas bordeadas por altas palmeiras, céus azuis, colinas verdes, pôr-do-sol inesquecíveis. De Saint Thomas a Saint John, de Tortola a Virgin Gorda, você pode ver uma sucessão de refúgios exclusivos com um ecossistema protegido por 20 parques naturais. As Ilhas Virgens estão localizados a leste de Porto Rico, na fronteira entre o Mar do Caribe e o Oceano Atlântico, e representam a parte ocidental das Pequenas Antilhas. Elas se dividem entre Ilhas Virgens Britânicas e Ilhas Virgens Americanas, conforme a dependência política, e devem seu nome a Cristóvão Colombo, que desembarcou lá durante sua segunda viagem à América. O explorador batizou o arquipélago em homenagem à Santa a quem foi devoto, Santa Úrsula e as onze mil virgens, um nome que mais tarde foi resumido como Ilhas Virgens. Apelidada de "terra esquecida pelo tempo", é o sonho de qualquer turista, pois oferece também alguns dos locais para snorkel mais apreciados no mundo. Vamos descobrir a história e os lugares imperdíveis.

  • Ilhas Virgens Britânicas
  • Tortola
  • Parque Nacional de Sage Mountain
  • Road Town
  • Ridge Road
  • Baths
  • Ilhotas de Peter, Norman e Saint John
  • Ilha Jost Van Dyke
  • Norman Island
  • Ilhas Virgens Americanas
  • Saint Thomas
  • Charlotte Amalie
  • Parque Nacional de Saint John
  • Saint Croix

Ilhas Virgens Britânicas

No meio do Mar do Caribe, encontram-se cerca de sessenta ilhas nomeadas de Ilhas Virgens Britânicas. Ao longo dos séculos, elas foram disputadas por holandeses, ingleses, espanhóis, franceses e dinamarqueses. As ilhas e suas cavernas eram à época também de piratas. Hoje, o arquipélago formado por Tortola, Virgin Gorda, Jost Van Dyke, Anegada e as outras ilhas menores é um destino amado por mergulhadores e por quem decide passar as férias a bordo, graças ao seu mar cristalino e praias douradas. Um mundo cheio de história, beleza e atrações.

Tortola

A ilha principal do arquipélago é onde fica a capital, Road Town e a maioria das atividades: é o principal centro financeiro e oferece um ambiente natural de beleza rara. Os quilômetros de costa vão oferecer muitas escolhas: as praias das Ilhas Virgens são maravilhosas. Você pode escolher entre praias equipadas com resorts, outras livres e desertas ou ainda praias mais atingidas pelo vento, voa para pegar ondas. Os ventos da costa sul criam grandes ondas que coroam as Ilhas Virgens como o reino de surfistas e marinheiros. É em Tortola que fica uma das praias mais bonitas do mundo: a Cane Garden Bay. Imperdível de dia por conta da longa praia branca e águas cristalinas, mas também à noite por conta dos jantares e festas organizadas na areia. Uma dos mais populares é também Long Beach, na ponta ocidental da ilha. Com cerca de 1,5 km de comprimento, é famosa por sua areia fina e águas cristalinas e calmas, tornando-se um lugar seguro e adequado para todos. Amantes de esportes aquáticos, especialmente os surfistas, vão querer experimentar a Apple Bay, considerada um dos melhores pontos do Caribe para pegar ondas.    

Parque Nacional Sage Mountain

O ecossistema dessas Ilhas caribenhas é protegida por 20 parques naturais, que se desenvolvem entre as reminiscências da antiga floresta tropical e que são habitadas por aves migratórias e espécies muito raras. Um dos mais importantes é o Parque Nacional de Sage Mountain, que vai de leste a oeste. Sua altitude varia de 228 a 523 metros no Monte Sage, o ponto mais alto de todas as Ilhas Virgens, tanto britânicas quanto americanas.

Road Town

Road Town foi construída em 1840 e é a capital das Ilhas Virgens Britânicas. Ela fica localizada no centro da ilha de Tortola, e está cheio de praias, hotéis, restaurantes e vida noturna. Deve seu nome à expressão "the roads", que no jargão técnico refere-se a um lugar menos protegido do que um porto, mas em que se pode facilmente ancorar um barco. A cidade gira em torno da Main Street, a primeira rua que se encontra a partir da beira-mar, em que não faltam construções de madeira e tijolos brilhantemente coloridos. Corra para ver o Jardim Botânico J.R. O'Neal e o BVI Folk Museum. Esse último fica em uma casa tradicional caribenha, lá dentro você encontrará uma pequena coleção de achados pré-colombianos e uma loja de presentes minúscula. Entre os edifícios mais importantes estão a Casa do Governo, símbolo do poder imperialista da cidade. O edifício, que antigamente era a residência do governador inglês do arquipélago, é um exemplo típico de Arquitetura colonial britânica e no interior conta com uma pequena exposição de móveis e artefatos de época. Mais adiante, há a Igreja Episcopal de St George, uma bela capela anglicana do século XVIII reformada no início do século XIX devido aos danos causados por um furacão. Dentro dela, encontra-se uma cópia da Proclamação de Emancipação, édito que em 1834 concedia liberdade a todos os escravos empregados nas plantações britânicas das Índias Ocidentais. Para concluir a rota ao longo da rua principal, resta ver a antiga prisão HMS Prison, o mais antigo testemunho arquitetônico da cidade, construído no início do século 18, e sua vizinha, a Igreja metodista de 1924, que apresenta acabamentos finos de madeira. A Promenade é o passeio ideal para descobrir os sabores do arquipélago: uma rica mistura de tradições que une todas as culturas que passaram por aqui, Caribe, África e Europa. O porto de Road Town é também o lugar perfeito para partir para descobrir as outras ilhas que compõem o arquipélago. Além disso, há praias e baías maravilhosas a serem descobertas, como a Cane Garden Bay, The Smugglers Cove e a Brewers Bay.

Ridge Road

Uma estrada cenográfica da capital que oferece vistas espetaculares da Ilha de Tortola. Você sobe por ruas estreitas, curvas sinuosas, mas é uma maneira simbólica e única de chegar ao coração, à verdadeira essência do lugar. Um lugar mágico onde você fica sem fôlego e onde numerosos amantes da fotografia vêm tentar capturar momentos mágicos. Imagine sentar-se em silêncio e diante de nada além do azul do mar que se destaca entre as rochas e os barcos à distância, perdidos no infinito. Ao pôr do sol, a sensação de respirar o infinito é ainda maior.

The Baths

The Baths é a "estrela" entre as praias das Ilhas Virgens Britânicas. Mar turquesa, praia branca, palmeiras e tantas surpresas para oferecer, com suas enormes pedras redondas de granito que fecham cavernas e piscinas naturais incríveis onde você pode mergulhar, entre cores e tons que escapam entre os dedos. O local fica localizado na ilha de Virgin Gorda, a terceiro maior do arquipélago caribenho. Você chega lá de barco partindo de Tortola e, ao pisar lá, já começa o espetáculo. O nome da ilha ("virgem gorda") parece ter sido dado por Cristóvão Colombo por causa de sua forma particular. Metade montanhosa e metade plana, tem pouco menos de três mil habitantes, que se concentram na Spanish Town, onde está localizada a marina. Praias tranquilas e resorts de luxo são seu ponto forte.  Mas há outras surpresas. Em Devil's Bay e nas ilhas do Mosquito e Prickly Pear, a paz reina para quem busca descanso. O Little Fort National Park, por sua vez, uma reserva natural em que se encontram os restos de um antigo forte espanhol.

Ilhotas de Peter, Norman e Saint John

As Ilhas Virgens Britânicas oferecem  beleza, descanso e até mesmo uma pitada de aventura. Nas margens sul da Ilha Tortola você pode admirar as ilhotas de corais circundantes quase desabitadas de Saint John, Pedro e Norman, famosas por serem o refúgio de piratas lendários e filibusteiros. Nesses lugares celestiais, também vale a pena descobrir o que está escondido no fundo do mar.

 

Um sentimento de liberdade que se pode sentir no ar, inclusive na Peter Island, que é desabitada. Ele surge ao sul de Tortola e tem uma curiosa forma de "L" invertido. Só é possível chegar lá pelo  mar, atravessando os 5 quilômetros que a separam do porto da capital. Além da oportunidade de curtir a praia em completa liberdade, nestas águas cristalinas você pode fazer diversas outras atividades, de snorkel a mergulho, de caiaque a esqui aquático, de windsurf a pesca. Há trilhas para caminhar ou andar de bicicleta e descobrir a flora e a fauna tropicais

Ilha Jost Van Dyke

A ilha deve seu nome ao famigeradopirata holandês, que a escolheu como um refúgio e base de ataques (século XVII). Hoje, Jost Van Dyke mantém a atmosfera do passado intacta: um oásis remoto e silencioso, sem muitas tecnologias, para viajantes que fogem da civilização. De origem vulcânica, a ilha é mais selvagem e ventosa ao longo da sua costa norte escarpada, fustigada pelas fortes ondas do Oceano Atlântico que encantam os velejadores. A localidade principal é Great Harbour, um dos portos marítimos mais movimentados do Caribe no arquipélago das Ilhas Virgens Britânicas. Primeira aldeia fundada na ilha, Great Harbour é protegida por colinas verdes e tem uma praia de areia branca curvada em forma de ferradura, equipada para esportes aquáticos. A leste, a praia de Little Harbour, é muito tranquila e serve como ponto de partida para uma trilha na qual se fazem agradáveis excursões. White Bay, por sua vez, é considerada das praias mais encantadoras das Ilhas Virgens Britânicas e do mundo. Oferece uma vista deslumbrante , na temporada, é onde as tartarugas marinhas vêm para botar ovos.    

Norman Island

Estamos em Norman Island, no extremo sul do arquipélago, uma ilha que se destaca pela formação rochosa The Indians, cujo perfil parece desenhar a silhueta de um cacique indígena. A outra atração é The Caves, na ponta de Treasure Point, que são cavernas esculpidas pelo mar e pelo vento. Ali, basta um snorkel para ter a sensação de estar nadando em um aquário natural. Essa pérola das Ilhas Virgens Britânicas tornou-se famosa por ser a "Ilha do Tesouro" do romance de Louis Stevenson, de 1883. E diz a lenda que alguns tesouros ainda estão enterrados por lá. O nome da ilha também se deve a um pirata, Normand, que se estabeleceu nesse lugar e escondeu ali suas riquezas, sem que nunca fossem encontrados. Além das lendas, outro bom motivo para visitar Norman Island são os belos pontos de mergulho, como Pelican Island. No píer de The Bight, está atracado um antigo navio mercante, o William Thornton, que foi transformado em um bar flutuante.

Ilhas Virgens Americanas

O arquipélago das Ilhas Virgens Americanas abrange mais de 60 ilhas vulcânicas situadas no Mar do Caribe e parte das Pequenas Antilhas. Depois de comprá-las em 1917 da Dinamarca, os Estados Unidos quase imediatamente transformaram o arquipélago em um dos destinos turísticos populares do Caribe, enquanto as "irmãs" Ilhas Virgens Britânicas foram mantidas isoladas do resto do mundo por anos, a mando do próprio governo britânico. Outrora um paraíso para piratas e aventureiros, hoje as ilhas representam o paraíso dos velejadores, que aqui pode contar com a presença constante de ventos tropicais e portos naturais e pontos de ancoragem bem protegidos. Montes verdes, pores do sol extraordinários e praias tranquilas intercaladas com palmeiras altas são apenas um exemplo da natureza extraordinária que você encontrará nas Ilhas Virgens. Muitas das praias também são o destino tartarugas marinhas que regularmente voltam para colocar seus ovos. A fauna e a flora locais são muito bem cuidadas pela população local, o que fica claro pela grande quantidade de parques naturais presentes nas ilhas. 

Saint Thomas

Saint Thomas, a pérola das Ilhas Virgens Americanas, é um lugar cheio de lendas antigas de marinheiros, como mostra o  Castelo do Barba Negra. A beleza desses lugares tem enfeitiçado navegadores, piratas e pintores.  A ilha é conhecida por sua vivacidade, sua fama internacional e sua natureza tropical. Águas turquesa que chegam nas areias brancas convidam você a desfrutar da praia e praticar esportes.

 

Um dos lugares mais famosos nas maravilhosas Ilhas Virgens Americanas é Magens Bay, conhecida por sua forma de coração e pelo cenário de relevos montanhosos de origem vulcânica no fundo. A história dessa praia é curiosa. Lendas locais contam que Sir Francis Drake usou Magens Bay para ancorar seus navios, enquanto observava os navios que seriam atacados a partir do seu promontório. Ainda existe uma estrada que era utilizada no passado pelos produtores de cana-de-açúcar e para o transporte de rum, açúcar e melaço. Nas encostas norte e sul há formações rochosas na água, que criam pequenas enseadas para a prática de snorkel.

Charlotte Amalie

Charlotte Amalie, a encantadora capital  que deve o seu nome à  Carlotta Amalia, esposa do rei dinamarquês Chrisitan V, se mostra  uma  cidade vibrante e dinâmica, famosa por seu porto, que já protagonizou ataques piratas e é hoje um lugar de parada para inúmeros navios de cruzeiro.

A cidade se espalha por suas peculiares ruas estreitas de paralelepípedos, sua arquitetura colonial e suas lojas de luxo, fazendo dela a única cidade no mundo capaz de combinar charme colonial com o fascínio moderno.

A cidade murada corre ao longo de 2 quilômetros à beira-mar, de onde se vêem, de um lado, as docas para iates e, de outro, bares e restaurantes, o que faz com que a cidade de Charlotte seja movimentada tanto de dia quanto à noite.

Parque Nacional de Saint John

Na ilha de Saint John, você pode admirar o Parque Nacional do Território, formado por baías de águas claras e cristalinas, de tons que variam entre azul e verde e ricas em vida marinha graças ao recife de corais. Não faltam  praias brancas à sombra das árvores, coqueiros e da floresta tropical, que é o habitat ideal para mais de 800 espécies de plantas.

Dentro do Parque Nacional de Saint John, você encontrará as ruínas das plantações de cana-de-açúcar da era pré-colombiana dos ameríndios e evocações do período da escravidão africana. Além disso, há o parque das biosferas protegidas pela Unesco.

Saint Croix

É a maior das Ilhas Virgens Americanas, com 44 quilômetros de comprimento e 16 quilômetros de largura, e é em certo sentido até mesmo a mais romântico. O segredo reside na sua diversidade. As montanhas, a floresta tropical, as colinas com fazendas e os campos cultivados, as praias, as duas cidades coloniais protegidas como patrimônio histórico e cultural. Uma mistura de "tranquilidade" e vibração caribenha, a combinação da simplicidade e da conveniência do Velho Mundo com o conforto moderno: é o lugar certo para encontrar relaxamento e esquecer o estresse da vida urbana. St. Croix é um ótimo lugar para casais e pessoas que querem paz e sossego. Entre as praias mais bonitas de St Croix, podemos citarBuck Island, que permite que você pratique espetacularmente através de trilhas subaquáticas e praias brancas.

Viajando para as Ilhas Virgens Britânicas com a Costa Cruzeiros

As Ilhas Virgens são um paraíso natural e um oásis de paz afastado do caos da cidade. Um destino perfeito para mergulhadores, surfistas, windsurfistas e velejadores, como um paraíso ainda intocado e rico em belas paisagens. É também o destino ideal para quem procura relaxamento total, tanto no mar quanto nas maravilhosas praias tropicais.  As águas cristalinas e vistas deslumbrantes são um cenário perfeito para uma regata, um dia de esporte ou uma declaração de amor romântica . Tanto as britânicas quanto as americanas, cada ilha tem sua própria identidade e suas características comuns. Os traços do passado, de uma história rica em miscigenação, se cruzam com paisagens, rituais, legados, sociedades. Estes são dois mundos diferentes que valem a pena ser descobertos e desvendados. Basta escolher qual confiar em sua beleza.

Viaje com a Costa Cruzeiros