A Sicília é um maravilhoso afresco de sol, mar, história, arquitetura e cultura e suas ilhas não são diferentes. Você poderá fazer excursões relaxantes, caminhadas em vulcões, mergulhar ou simplesmente desfrutar do mar com a companhia da vegetação e da fauna. Não são apenas as Ilhas Eólias a descobrir, mas também as Egadi, as Pelagie e outros atóis surpreendentes. Se isso não for suficiente, você poderá encontrar cantos do paraíso para relaxar, ser conquistado pelo encanto das cavernas, fotografar as salinas ou descobrir grafites pré-históricos. Você se encontrará em um universo de cores especiais, do preto dos vulcões ao branco da pedra-pomes, passando pela violeta da urze ou o amarelo das giestas.

Quais são as ilhas mais bonitas da Sicília? Lipari, Panarea, Lampedusa e muitas outras. Descubra as ilhas mais bonitas da Sicília com um cruzeiro Costa. Ainda existem muitas histórias que merecem ser conhecidas e contadas.

Lipari

É a maior ilha das Ilhas Eólias, o coração pulsante que era chamado pelos gregos de "Lipara", que se refere ao significado de fértil. Diz a lenda que o pêssego era tão rico quanto em qualquer outro lugar e os frutos cresciam abundantemente. É aquela a partir da qual é mais fácil se deslocar para as excursões às outras ilhas e o local onde você encontrará mais serviços turísticos. Os principais tesouros são as praias e o impacto com a natureza. Você se encontrará em frente a baías, esplêndidas cavernas e enseadas mágicas. Alguns nomes entre tantos: Cala di Portinente, uma praia pitoresca e colorida, ou a de Vinci para quem gosta do charme das rochas no mar. Depois, há a Baia degli Unci, caracterizada pelo branco da pedra-pomes e um mar azul-turquesa. Em Punta Castagna você poderá organizar mergulhos.

Se você prefere um charme mais selvagem, há a espetacular praia branca de Acquacalda. A ilha é formada por 12 vulcões e, para quem gosta de fazer um pequeno movimento, há a possibilidade de atravessar caminhos cercados por paisagens maravilhosas compostas por desfiladeiros e montanhas de pedra-pomes. A maior cidade é chamada Lipari, como a ilha, e é encimada por um maravilhoso castelo que se ergue sobre algumas ruínas gregas. Entre as atrações culturais a não perder é o Museu Arqueológico Eólico: através de sua coleção você poderá aprender sobre a história das Ilhas Eólias, desde suas origens.

Há também outro tesouro arquitetônico que vale a pena visitar e é a Igreja da Nossa Senhora da Corrente. Seu estilo é simples e linear, mas acima de tudo o que impressiona é a visão que ela dá entre árvores, flores e um fundo do mar colorido. A Igreja de São José merece uma menção, uma construção que foi edificada a partir do século XVII. Outra etapa muito popular é a Catedral de São Bartolomeu, de origem normanda, que remonta ao século XI e que sofreu uma importante reforma em 1600.

Panarea

A "pérola tímida" das Ilhas Eólias é Panarea que consegue dar um charme infinito apesar de se estender por apenas quatro quilômetros e atingir uma altitude máxima de mais de 400 metros. A pequena ilha é cercada por uma série de rochas e ilhotas com uma paisagem marítima impressionante, uma espécie de mosaico composto por esculturas de rochas, cavernas e enseadas. Você deverá fechar os olhos e se acostumar com um perfume colorido e variado que mistura giestas, alcaparras, peras espinhosas e oliveiras.

A cidade principal é chamada San Pietro que é também o centro comercial da ilha. Você encontrará muitos turistas mas também uma paisagem onde a vegetação mediterrânea domina. Uma das características da ilha é certamente o clima ameno e agradável, além da beleza do mar. Suas praias maravilhosas são quase todas acessíveis apenas de barco. Entre as mais conhecidas há Cala Junco. Você se encontrará em frente a uma maravilhosa piscina natural onde as cores da água se misturam com uma natureza livre e imaculada.

Belezas naturais estão por toda parte, desde Basiluzzo, uma ilhota pitoresca com rochas que descem até ao mar, a Spinazzola, uma rocha que só pode ser admirada de longe e nas proximidades há palmeiras anãs encantadoras. Há também espaço para a cultura: por exemplo, em Cala Junco, você poderá ver algumas aldeias pré-históricas. Em Basiluzzo, há uma vila romana que esconde muitas surpresas.

Vulcano

É a ilha mais próxima da Sicília pois está localizada a apenas 20 quilômetros de Capo Milazzo e é composta por quatro vulcões, o maior dos quais é o Vulcano della Fossa. É uma joia de apenas 20 quilômetros quadrados. Com uma scooter ou uma bicicleta você poderá visitá-la por toda a parte. Na ilha, você poderá observar fenômenos mágicos, como jatos de vapor repentinos, até submarinos. Você encontrará um lugar cheio de charme onde poderá se mimar com águas termais e lama sulfurosa.

Vulcano contém uma história lendária segundo a qual este é o lar do Deus Hefesto que foi removido do Olimpo. Graças a suas habilidades, ele fazia joias, armaduras e armamentos para os deuses. O próprio Zeus descia frequentemente com a aparência de uma águia para que fossem forjadas as características dos raios. Na ilha, você poderá fazer caminhadas no Gran Cratere, tomar banho nas águas quentes ou relaxar na praia dell'Asino: areia preta e muito silêncio o receberão. Estamos localizados em Gelso, na parte sul da ilha. Aqui você também pode visitar a Igreja das Graças e o Farol.

Salina

É uma ilha cinematográfica já que era o local de "O Carteiro e o Poeta" de Massimo Troisi. A obra, de 1996, foi indicada para cinco prêmios Oscar vencendo a estatueta de melhor trilha sonora. A casa do protagonista está localizada em Pollara, uma das aldeias mais características, que fica em frente a um faraglione. Segunda por extensão, é uma verdadeira joia. De fato, você descobrirá aldeias e vistas que mudam em poucos quilômetros. Santa Marina é o aeroporto principal mas o local mais conhecido é a Fossa dos Fetos, uma grande cratera coberta de vegetação e um destino privilegiado para excursões: um cenário verdadeiramente mágico. Em Santa Marina, você poderá visitar a pitoresca igreja do século XVIII e se deparar com muitas lojas e clubes que são muito populares, especialmente no verão. Na parte sul, um caminho no meio da natureza leva às cavernas sarracenas: são cavernas feitas de tufos usadas ao longo dos anos como refúgio durante os ataques de piratas. Elas são decoradas com imagens e gravuras. A cidade principal é Malfa característica por suas casas brancas que pendem ao longo de uma encosta. Entre as praias mais bonitas estão a de Pollara formada por pedras e seixos de lava e a de Leni que tem fundos rasos e arenosos.

Alicudi

Alicudi e Filicudi são as duas ilhas mais orientais das Ilhas Eólias. Sua principal característica é a de ser dominada por crateras sem graça com ambientes que têm um toque selvagem e cenários subaquáticos luxuriantes. Você se encontrará imerso em um paraíso em miniatura onde o homem e a natureza encontraram seu equilíbrio. O tempo parece ter parado pois ainda hoje você se pode mover quase exclusivamente a pé (mulas ou burros como alternativa). Você encontrará o essencial depois de chegar em Alicudi Porto. Não há agências ou bancos nas cinco aldeias.

Os habitantes são principalmente agricultores: devido à natureza vulcânica, a terra é muito fértil e permite o cultivo de videiras, alcaparras e oliveiras. Você ficará imerso na natureza e terá também que encontrar o mar depois de passar por enseadas e rochas largas. Você irá admirar uma natureza variada e exuberante onde pode passear por caminhos marcados que alternam rochas com a vegetação mediterrânea. Haverá muitos lugares para se perder, também graças às rochas pitorescas, constantemente corroídas pelo vento.

Filicudi

"A gêmea diferente" oferece um panorama variado aos visitantes começando com o mar azul e imaculado que você poderá desfrutar das baías e das enseadas. Praias que são joias autênticas e que podem ser alcançadas de barco, em canoa ou a nado. Entre as mais bonitas existe certamente a de Le Punte, uma praia vulcânica onde o azul do mar brilha e oferece cenários magníficos. Uma das principais atrações é a Caverna do Boi Marinho que se dizia ser a casa de Eolo. Outra história diz que havia um "boi marinho" para proteger sua entrada.

Filicudi é também uma montanha: o topo da ilha excede 700 metros e oferece uma vegetação diferente, além de um clima diverso. Se prepare para caminhar entre os becos e as trilhas e também para respirar uma natureza dura. Estamos a 38 quilômetros de Lipari, na ilha geologicamente mais antiga do arquipélago. Trekking, mergulho e snorkeling são muitas atividades que você poderá fazer, mas a natureza será a única protagonista real. Você aprenderá a desfrutar do silêncio e a ouvir os sons da natureza e o cheiro da vegetação mediterrânea. Um lugar de relaxamento e contemplação. Você também poderá visitar Capo Graziano, uma vila pré-histórica.

Stromboli

É outra das Ilhas Eólias e um dos destinos mais populares em toda a Sicília. Leva o nome do vulcão ativo que atinge mais de 900 metros acima do nível do mar. Além das belezas naturais e das praias, um dos primeiros pontos de interesse é a praça principal da ilha, a Praça São Vicente. Aqui você poderá ter uma vista espetacular do mar e do que é chamado Strombolicchio. É uma ilhota vulcânica, localizada a 1,6 quilômetros da ilha principal. Foi declarada reserva natural integral por seu grande interesse naturalista. Aqui vive o lagarto das Eólicas. A vegetação mediterrânea explode na ilha, entre oleandros, tomilho e mástique.

A igreja de São Bartolomeu é uma das principais atrações. Na parte sul, você poderá visitar o pitoresco bairro de Ginostra. Entre as atividades a fazer há certamente uma caminhada no topo do vulcão.

Como dissemos, um dos pontos fortes são as praias de areia preta causadas pela quebra das rochas ao longo dos milênios. Adicione também um mar cristalino e você entenderá por que Stromboli é um destino bastante popular. Há muitas praias a não perder, desde a Della Forgia Vecchia, até a de Scari, sem esquecer Ficogrande, muito equipada para serviços projetados para turistas. Uma joia é a praia de Punta Lena que alterna o granito cinza da paisagem com as águas azuis.

Favignana

Aqui estamos prontos para pousar nas Ilhas Egadi. Estamos em Favignana, a ilha principal. É uma pérola de mais de nove quilômetros de extensão formada por praias, cavernas, mas também castelos normandos. Uma mistura que a torna um destino ideal para descansar e aproveitar suas férias. Você pode relaxar nadando, mergulhando com snorkel, ou fazendo caminhadas no meio da natureza. Sua forma lembra a de "uma grande borboleta no mar", como o pintor Salvatore Fiume a definiu. As praias são paradisíacas, com águas cristalinas e areia macia, ou você encontrará enseadas com seixos onde poderá desfrutar de um merecido descanso e talvez apreciar um belo pôr do sol. As pedreiras também se tornaram jardins bem cuidados e muito pitorescos.

Depois, existem enseadas perfeitas onde você pode entrar em contato com a fauna marinha, como Cala Rossa, rochas das quais você pode mergulhar, mas também cavernas marinhas, um destino para os fãs do mergulho.

Na ilha existem também atrações culturais, como o Museu da Antiga Fábrica de Florio que abriga achados de arqueologia industrial. Por muitos anos, foi o centro mais importante para o processamento de atum. Há um espaço dedicado a esse período com painéis de informações, fotografias e vídeos. Também merece uma visita o Castelo de Santa Caterina, cuja construção foi colocada por alguns estudos nos anos 1600. Ele passou por várias reformas e mudou o uso pretendido muitas vezes. Na época dos Bourbons, havia se tornado uma prisão.

Marettimo

Marettimo é a mais selvagem e distante (fica a 32 quilômetros de Trapani) das ilhas Egadi. É um destino imperdível para todos os amantes de trekking, graças aos inúmeros caminhos, mas é também um ponto central para quem gosta de nadar ou mergulhar: pense que existem pelo menos 400 cavernas na ilha. A mais famosa é a Caverna do Trovão ou do presépio, conhecida por suas estalactites e estalagmites.

Haverá também particularidades culturais, como o local das Casas Romanas, um complexo militar da época composto por dois edifícios em forma de quadrado com arcos. Há também uma igreja bizantina nas proximidades que foi construída usando as fundações de um edifício romano. Consiste em uma nave única composta por duas entradas.

Levanzo

Levanzo é a menor das Ilhas Egadi um atol romântico onde o tempo parece ter parado. O nome pode derivar da maneira como a água foi extraída do único poço “Leva in su” ("Alavanca para cima"). Aqui você será conquistado pelo mar e pelo charme das cavernas e do fundo do mar. O passeio de barco é obrigatório para conhecer a ilha e ir, por exemplo, para a Faraglione, uma enseada com alguns dos pedregulhos mais admirados da ilha.

Outro lugar a não perder é a Caverna Marina del Buco. Você entrará em uma caverna cruzando um arco que lhe dará nuances únicas. A Caverna Genovesa é também deslumbrante.

O fundo do mar de Levanzo é cheio de surpresas para os amantes do mergulho. Além de ser rico em flora e fauna, ele possui verdadeiros tesouros e patrimônios arqueológicos. Em Cala Minnola você poderá descobrir 80 ânforas romanas intactas, a uma profundidade de 25 metros. Em Capo Grosso, por outro lado, você encontrará estoques de âncoras e capacetes. Para quem prefere um pouco de moto no continente, existem vários caminhos.

Ilhas Stagnone

Elas tomam o nome emprestado da maior lagoa da Sicília, entre as quatro ilhas Grande, San Pantaleo, Schola e Santa Maria. Estamos no auge da costa da Sicília, entre Trapani e Mazzara del Vallo e neste espaço de águas seráficas e ricas em nuances existe a Reserva Natural, rica em flora e fauna.

Ilha Grande foi formada graças à fusão de várias ilhotas. Na ilha de Schola, havia uma escola de retórica onde Cícero aparentemente também ensinava. Nesta área, existe uma tradição muito sincera de atividade salina. Hoje existem moinhos de vento e tanques para a evaporação da água.

Lampedusa

Um clima ideal, um cenário único feito de águas cristalinas, enseadas e paisagens que se perdem em uma vegetação que sabe ser selvagem e exuberante. Bem-vindo a Lampedusa, a maior das Ilhas Pelagie. O marco de toda a ilha é o farol de Capo Grecale, na ponta norte da ilha. Entre as baías imperdíveis há Cala Creta, acessível por uma estrada de terra. Você se encontrará em frente a um mar esmeralda, ideal para fazer snorkeling e mergulho e para entrar em contato com uma fauna e flora notáveis. A praia é um lugar muito romântico. Entre as outras praias muito amadas está Cala Guitgia caracterizada por areia branca e mar cristalino. A não perder é também Cala Pulcino que pode ser alcançada após atravessar um caminho que parte de uma área de oliveiras.

Não faltam atrações culturais ou curiosidades na ilha. Você poderá descobrir as casas tradicionais com o telhado com cúpula (dammuse), construídas com gesso. Entre as mais famosas Casa Teresa que também se tornou uma espécie de museu que conta a história da vida agrícola no final do século XIX. Muito interessante é o Santuário da Madona de Porto di Salvo, uma obra que remonta a 1100. Foi destruído durante os bombardeios da Segunda Guerra Mundial: apenas a estátua da Madona permaneceu intacta. A igreja foi reconstruída.

Ilha dos Coelhos

Basta dizer que esta ilhota é o local onde a tartaruga Caretta Caretta se reproduz. A praia é uma das mais bonitas, graças às nuances da água, às paisagens de sonhos e à incrível fauna marinha. Estamos localizados na parte sul da ilha de Lampedusa, no centro de uma baía bastante grande. Aqui vive também a gaivota-prateada. Na origem do nome, existem várias histórias, incluindo a que a ilha foi alcançada por uma colônia de coelhos quando esta estava unida ao continente. Quando a ponte de areia desapareceu, eles ficaram presos e continuaram a procriar.

É um lugar onde você pode relaxar, aproveitar o sol, mas também se dedicar ao snorkeling e ao mergulho. Um dos lugares mais populares é a chamada "rocha da Madona", que surge com uma forma piramidal. A seus pés, com cerca de 15 metros de profundidade, está a famosa estátua de bronze da Madona de Porto Salvo, presente de Roberto Merlo.

Linosa

A meio caminho entre as costas italiana e tunisina, Linosa é outra das ilhas Pelagie. Tem uma origem vulcânica, embora as crateras da ilha não estejam ativas há mais de 2.500 anos. A natureza explode aqui com toda a sua beleza, já que o território faz parte de uma Reserva Natural onde você pode descobrir uma grande variedade de flora e fauna. Como em Lampedusa, aqui também existe um lugar (a praia de Pozzolana) onde as tartarugas das espécies Caretta Caretta se nidificam e onde é possível encontrar, além dos golfinhos, as maiores cagarras e os lagartos Linosane. Aqui você pode chegar de balsa de Agrigento.

Serão umas férias íntimas onde você ficará hospedado nas típicas casas brancas e com formas irregulares da ilha. Você poderá descobrir pequenas lojas, clubes característicos, as tradições e a vida cotidiana local. As praias são o orgulho do lugar. Você estará imerso em piscinas naturais reais, descobrirá faraglioni mágicos e ficará embriagado pelos perfumes da vegetação mediterrânea e pela culinária que tem dois protagonistas: alcaparras e lentilhas. Também haverá caminhos a atravessar no meio da natureza e lugares para desfrutar de um panorama inesquecível.

Lampione

Não se sabe muito sobre esta ilha deserta pertencente às Ilhas Pelagie mas localizada em território africano e está tudo envolto em mistério e lendas. A origem mítica de Lampione, que remonta a milhares de anos atrás, se refere ao Ciclope e a uma pedra enorme que teria escapado de suas mãos. Aqui, através de uma pequena doca, você pode desembarcar para visitar o farol passeando no único caminho da ilha. Você encontrará uma fauna muito variada, começando com aves migratórias, como gaivotas, para se deslocar para um crustáceo terrestre particularmente raro, o Armadillidium hirtum pelagicum. O fundo do mar é muito popular entre os fãs do mergulho, profundo e cheio de vida. Além de corais e garoupas, as águas são habitadas por dois tipos de tubarões: cabeça de martelo e cinza.

Ustica

Uma pequena joia de 12 quilômetros quadrados (pertence à província de Palermo), famosa por suas praias, mas também surpreendente por alguns monumentos que você pode visitar: bem-vindo a Ustica. No interior, o Castelo Saraceno se destaca imediatamente, enquanto no centro histórico você pode visitar três pequenas praças. Para os amantes de trekking, você pode ir ao vulcão Guardia dei Turchi do qual você tem um panorama único. A ilha, que é uma reserva natural, oferece paisagens verdejantes e natureza exuberante.

A beleza também flui no mar, pois a zona é também uma área marinha protegida. Na parte norte da ilha existem a Caletta e Cala Sidoli, na parte norte de Cala Faro. Continuando para o sul, você chegará a Punta Cavazzi onde a forma particular das rochas criou piscinas. Nesta área, foi criado um museu arqueológico subaquático bem abastecido. Um passeio de barco permitirá também que você descubra o charme de inúmeras cavernas: da Azul à caverna Secreta.

Pantelleria

Uma ilha mágica que faz parte da província de Trapani e se estende por uma costa de cerca de 50 quilômetros. A origem vulcânica influencia suas linhas, que são irregulares e alternam com baías, colinas e falésias. Entre os lugares a não perder para apreciar o mar e a natureza, estão Cala Cottone e a Balata dei Turchi. Uma das atrações mais interessantes é o característico Arco dell'Elefante, uma enorme rocha que parece um tronco e que se tornou um símbolo das ilhas. O Laghetto delle Ondine também é muito popular entre os turistas.

Em Pantelleria você também pode fazer trekking e excursões na Montagna Grande, mas as surpresas não terminam, pois existem várias cavernas ou rochas das quais o vapor d'água sai a 40 graus. Uma maneira de aproveitar os banhos termais com um panorama maravilhoso. A paisagem oferece maravilhas, graças à vinha e aos jardins, sem esquecer as casas típicas (os dammusi), com seus pitorescos telhados abobadados.

Parta para a Sicília com a Costa Cruzeiros

A Sicília e as suas ilhas oferecem férias cheias de sol, mar e até monumentos para visitar. Uma oportunidade para relaxar ou se ocupar e conhecer a natureza que sabe ser selvagem ou exuberante. Será uma experiência que também abordará alimentos, tradições e contaminações. Viva-a conosco.

Viaje com a Costa Cruzeiros