Brasil é um imenso país cheio de maravilhas: algumas das mais surpreendentes, no entanto, não estão em terra firme, mas no meio do oceano! As ilhas do Brasil, na verdade, são um patrimônio cheio de belos panoramas, flora, fauna e emoções, que atraem às suas margens, tanto pessoas que querem fazer uma pausa de tudo o aquelas que querem viver a vida noturna em praias mais agitadas.

Os Cruzeiros Costa que param no Brasil irão lhe levar para descobrir alguns desses destinos incomuns, com várias excursões em suas praias ou no interior, que muitas vezes é coberto pela densa Mata Atlântica, a floresta típica dessa parte do planeta. Quais são as ilhas do Brasil especiais e por que vale a pena visitá-las? Em primeiro lugar, aAtmosfera brasileira é sentida em cada uma delas: talvez de maneiras diferentes, mas todas as ilhas estão prontas para oferecer a dose certa de relaxamento, as notas do samba, a caipirinha e tudo o que você espera de suas férias no Brasil. Em Ilha Grande e Ilhabela, as mais conhecidas, é fácil encontrar lugares para se divertir, além de cantos isolados em meio à natureza para se revigorar! Na Ilha do Mel e em Tinharé e Boipeba, você esquece o que significa usar o carro. NaIlha do Marajó e na Ilha do Cardoso, você vai se espantar com a forma que a natureza cria espetáculos únicos. No arquipélago de Abrolhos e no de Fernando de Noronha, pratica-se o snorkel mais fascinante do Brasil. Em Itaparica e na Ilha do Campeche, você aprecia a beleza das trilhas e toma banho de sol, para se sentir revigorado por ambos.

Cada ilha do Brasil vai deixar em seu coração uma imagem, um perfume ou um som que, ao chegar em casa, irão se transformar em saudade . E provavelmente em desejo de voltar o mais rápido possível.

Você conhece as ilhas mais bonitas do Brasil? Aqui está a nossa lista de dez imperdíveis!

As ilhas mais bonitas do Brasil

  • Ilha Grande
  • Ilhabela
  • Fernando de Noronha
  • Ilha do Mel
  • Ilha do Marajó
  • Ilha do Campeche
  • Arquipélago de Abrolhos
  • Ilhas Tinharé e Boipeba
  • Ilha de Itaparica
  • Ilha do Cardoso

Ilha Grande

A Ilha Grande tem todos os números para ser considerada uma verdadeira maravilha da natureza: 193 quilômetros quadrados de superfície, por 130 quilômetros de costa, onde se encontram 106 praias, incluindo algumas pérolas consideradas as mais belas do Brasil. Para citar uma? Lopes Mendes, um refúgio de paz e beleza com vista para uma baía plácida, onde só se chaga após algumas horas de trilha pela floresta, inclusive com uma fantástica excursão da Costa.

 

A Ilha Grande é praticamente toda coberta de vegetação densa, de Mata Atlântica, a floresta brasileira: olhando para ela de cima, você veria apenas verde, e as bordas douradas de suas praias. Se você gosta de trilhas, esse é o lugar para você, principalmente porque essa ilha só pode ser percorrida em caminhadas, ao longo de 16 trilhas, ou então você pode se deslocar de barco ao longo de suas costas. Suas cachoeiras também são famosas, o que lhe dará a chance de um mergulho refrescante durante seus passeios. As costas da Ilha Grande voltadas para o continente são rodeadas por águas mais calmas e quentes, como as da Lagoa Azul, uma pequena lagoa com água incrivelmente cristalina, perfeita para snorkel (você pode nadar com Tartarugas!), que está localizada entre duas pequenas ilhotas.

 

Ilha Grande fica no estado do Rio de Janeiro, mais precisamente no município de Angra dos Reis, no centro-sul do Brasil. Já abrigou uma prisão de segurança máxima, que foi fechada há pouco mais de vinte anos, razão pela qual ainda mantém o seu caráter selvagem, e é um destino turístico relativamente novo.

Ilhabela

Cerca de 200 quilômetros ao sul da Ilha Grande está outra ilha famosa no Brasil: Ilhabela, no estado de São Paulo. Na verdade, o nome Ilhabela se refere a um pequeno arquipélago, cuja maior ilha é a de São Sebastião, que oferece aos seus turistas 130 km de costa com cerca de 60 praias de todos os tamanhos, das mais isoladas e escondidas até as mais fáceis de chegar, perfeitas até mesmo para famílias com crianças. `Próxima ao Trópico de Câncer, tem um clima tropical, o que a torna ainda mais popular entre os turistas.

 

Em Ilhabela você pode encontrar tanto lugares mais selvagens quanto locais mais urbanos: em geral, esses últimos ficam do lado da ilha voltado para o continente, que é também onde ficam as cidades mais populosas. A Praia do Curral, por exemplo, é provavelmente a mais moderno da ilha, com resorts luxuosos e clubes da moda, onde você pode chegar com uma excursão da Costa. Apesar da alma urbana, Praia do Curral é uma maravilha da natureza, com areia dourada e águas cristalinas, assim como a sua "vizinha", a Praia do Juliano, com rochas cenográficas perto da costa e piscinas naturais.

 

Quem gosta de férias em contato com a natureza deve ir para o lado leste de Ilhabela, com vista para o Atlântico aberto. Aqui estão várias praias onde só se chega através de trilhas maravilhosas na floresta, o que fará você conhecer uma ou mais das 360 cachoeiras da ilha, onde você pode se refrescar antes de retomar sua jornada através da Mata Atlântica. No final, você pode acabar chegando em uma das praias mais bonitas do Brasil, a Praia do Bonete, com 600 metros de areia dourada e águas calmas e rasas a vários metros da costa. Um verdadeiro pedaço do Éden, longe de tudo, que fará você entender imediatamente porque Ilhabela é uma das ilhas mais especiais do Brasil.

Fernando de Noronha

Contam que o explorador Américo Vespúcio, o primeiro a descrever o arquipélago de Fernando de Noronha, teria dito que "o paraíso está aqui": Ainda hoje, quinhentos anos depois de Vespúcio, quem chega a essas ilhas a 350 quilômetros da costa do Brasil dificilmente permanece indiferente à sua beleza. A maior de todas elas dá nome ao arquipélago, e tem apenas 18 quilômetros de área de superfície. são autorizados apenas 700 visitantes por dia na ilha, para preservar seu ecossistema e charme: por essa razão, Fernando de Noronha é considerado um dos destinos mais exclusivos do Brasil, e faz parte de um parque marinho protegido.

 

Na ilha há praias para todos os gostos e necessidades, que vão do silêncio da Baía do Sueste, com águas rasas e claras, onde as crianças podem ver peixes nadando praticamente até a praia, até a adrenalina de Cocimba do Padre, uma meca para os surfistas, graças às suas ondas de até 5 metros de altura, passando pela maravilhosa Baía dos Porcos, "vigiada" pela famosa e muito fotografada formação rochosa de "Dois Irmãos", onde não se pode praticar esportes aquáticos para não perturbar a paz do lugar. E depois há a Praia do Sancho, eleita a praia mais bonita do mundo em 2019 pelo Tripadvisor!

 

Uma estrada que vai do começo ao fim, trilhas maravilhosas que levam a praias paradisíacas, mergulho, clima quente e ensolarado do Brasil durante a maior parte do ano: a definição de Vespúcio ainda é a melhor descrição para Fernando de Noronha.

Ilha do Mel

Não há carros na Ilha do Mel, nem estradas pavimentadas ou iluminação pública, uma vez que a eletricidade chegou pouco antes de 2000. Aqui você vem apenas para mergulhar na quietude de sua vegetação densa, para atravessar suas trilhas e começar a descobrir suas praias, as grandes e as pequenas, mas sempre adoráveis.

 

A Ilha do Mel está localizada no estado do Paraná, no sul do Brasil, e 95% de sua área (que é de apenas 27 quilômetros quadrados) é uma área de conservação ambiental permanente, ou seja, uma área protegida para a flora e fauna locais. A ilha tem a forma de um 8, com duas partes assimétricas unidas por um istmo arenoso que também forma uma praia bastante longa: a parte maior é praticamente selvagem, não há nem mesmo trilhas que a percorrem, enquanto na parte menor, que fica diante do oceano aberto, é onde se concentram as pousadas, instalações turísticas e a vida da Ilha do Mel. No seu ponto mais meridional, você encontrará a Praia de Encantadas, onde o mar é mais calmo e entra na encantadora Gruta das Encantadas à sua esquerda, que dizem ser a casa das sereias... Se você gosta de surfar, não perca a Praia Grande: muitas vezes deserta, é banhada por ondas altas que quebram ali.

Ilha do Marajó

Existe uma ilha quase do tamanho da Suíça banhada por água doce de todos os lados? A resposta é sim: é a Ilha do Marajó, no Brasil, a maior ilha do mundo localizada no delta de um rio, neste caso, o rio Amazonas, no estado de Pará, no norte do país.

 

A água doce do rio ao redor da Ilha do Marajó é tanta que, quando se encontra com o oceano salgado, cria um fenômeno natural chamado "pororoca": a água do Atlântico sobe a Amazônia por quilômetros, criando ondas muito altas que atraem os surfistas mais ousados do Brasil. A ilha é atravessada por vários rios, ao longo do qual você formam-se pequenas praias com pousadas que oferecem a culinária típica da região.

 

No entanto, se você está procurando a parte mais "turística" da Ilha do Marajó, você precisa ir rumo ao oceano, na pequena cidade de Soure, que dá o nome à reserva marinha ao seu redor: aqui as enormes praias são banhadas por águas mais calmas (mas sempre animadas!), e não faltam restaurantes e clubes na beira da praia.

Ilha do Campeche

Um pequeno paraíso verde com uma praia paradisíaca, com águas azul-turquesa: a Ilha do Campeche é uma pequena ilha (de apenas 800 metros de comprimento!) ao longo da maior ilha de Santa Catarina, no estado de Santa Catarina, no sul do Brasil. Além de sua aparência encantadora, a Ilha do Campeche é mais conhecida por seu sítio arqueológico, que abriga inscrições em cavernas, datadas de 5000 a 3500 anos atrás. Para vê-las, você pode participar de um dos passeios organizados para a ilha, que ocorrem em sua parte nordeste, ao longo da Trilha de Volta Norte, um caminho completamente imerso na floresta virgem que permite que você atravesse a área onde estão localizadas as inscrições.

 

Mas a Ilha do Campeche não é apenas um destino para apaixonados por história: praia, areia extensa e clara, muitas vezes atrai também quem vem passar as férias na Ilha de Santa Catarina, querendo passar um dia longe de tudo e de todos. A praia é cheia de grandes rochas arredondadas e fica diante do lado oeste da ilha, protegida das correntes atlânticas mais fortes. Se você quiser fazer snorkel, suas águas transparentes lhe darão grandes emoções! E se os esportes aquáticos te deixam com fome, na ilha você encontrará um pequeno restaurante.

Arquipélago de Abrolhos

Para chegar ao Arquipélago de Abrolhos, você tem que seguir em frente à praia da Barra dos Caravelas, no estado da Bahia, ao norte do Rio de Janeiro: você vai chegar no Parque Nacional Marinho dos Abrolhos, um parque nacional marinho de mais de 900 quilômetros quadrados de superfície, composto por cinco ilhas e seis recifes de corais submersos. Aqui a civilização ocidental é apenas uma lembrança, cujos sinais serão encontrados apenas na maior ilha, Santa Bárbara, com seu icônico farol listrado preto e branco que toma conta do oceano.

 

Os turistas chegam ao arquipélago de Abrolhos para viver uma experiência em contato direto com a natureza: aqui fica de fato localizado o Primeiro parque nacional marinho do Brasil, nascido em 1983, e é possível pisar apenas em duas das ilhas, ou seja, Santa Bárbara e Siriba, famosa por ser o "lar" de diferentes espécies de aves marinhas. Para desembarcar, você deve ter uma autorização do governo, que visa garantir que o ecossistema do local não seja comprometido com a chegada de muitas pessoas.

 

Superadas as dificuldades burocráticas, quem chega ao arquipélago é confrontado com maravilhas naturais, como o maior recife de coral do Atlântico Sul e algumas formações rochosas subaquáticas espetaculares na forma de grandes cogumelos. Não precisa nem dizer que Abrolhos é um destino sonhado por muitos fãs de snorkel: na verdade, existem cerca de quinze pontos licenciados para mergulho, um mais charmoso que o outro. E fora do arquipélago todos os anos acontece outro show incrível: centenas de baleias jubarte se encontram aqui para acasalar e dar luz aos seus pequeninos, graças às águas quentes do arquipélago, realizando giros e mergulhos que atraem muitos amantes da natureza.

Ilhas de Tinharé e Boipeda

As ilhas de Tinharé e Boipeba estão localizadas no estado da Bahia, ao sul de Salvador: elas são banhadas ao leste pelo Oceano Atlântico, a oeste pelo Rio dos Patos e são divididos pelo Rio do Inferno. A única maneira de chegar nessas duas ilhas é por mar ou rio: você não encontra carros nem em Tinharé, nem em Boipepa, mas sim trilhas para se mover a pé ou de bicicleta. Isso acontece também porque a área foi eleita Reserva da biosfera e Patrimônio Mundial da UNESCO, graças à presença da Mata Atlântica, a floresta que se alterna nessas ilhas com savanas e lagoas.

 

No entanto, não estamos em terras desabitadas: nessas duas ilhas brasileiras, encontramos diversos vilarejos vibrantes que atraem turistas com acomodações e restaurantes, localizados principalmente perto de suas praias mais bonitas e confortáveis, como a Praia das ondinhas de Garapu, uma ampla baía ladeada por enormes piscinas naturais, ou a Praia em Gamboa, com formações rochosas e águas esmeraldas, ambas em Tinharé. Um ponto particularmente emocionante é a boca do Rio do Inferno, que divide as duas ilhas com uma paisagem de águas cristalinas, bancos de areia dourada e palmeiras: se você ama pegar a estrada de Bicicleta, vai se divertir muito aqui! E do outro lado do rio, na ilha de Boipeda, você encontrará uma bela praia bem equipada para apreciar a vista. O lugar também é visitado pelo espetacular recife, que fica no lado atlântico da ilha e atrai fãs de mergulho.

Ilha da Itaparica

A maior das ilhas do estado da Bahia no Brasil é Itaparica, que tem 55.000 habitantes! Fácil viver tranquilamente nessa ilha que cheira a coco e manga, entre seus manguezais e praias. A ilha está localizada entre a Baía de Todos-os-Santos, o rio Jaguaripe e o Oceano Atlântico, e está ligado ao continente por uma ponte.

 

Itaparica, em sua parte de frente para o Atlântico, é coberta por um faixa de areia com vista para o recife: a ilha é o lar dos balneários mais elegantes e luxuosos, como a própria Itaparica, com seu calçadão pavimentado diante das águas azul-turquesa da baía e praias com belas piscinas naturais, como Aratuba. Uma parte particularmente interessante para os amantes da natureza é o sul da ilha, coberta por um ecossistema típico do lugar, composto por florestas de mangue e chamado de "Pantanal Bahiano".

Ilha do Cardoso

O ponto mais ao sul do estado de São Paulo, no Brasil, fica na Ilha do Cardoso, 90% coberta de mata atlântica e protegida como Parque Estadual da Ilha do Cardoso. Nessa reserva ecológica vivem algumas centenas de pessoas, que optaram por abrir mão do carro para curtir todos os dias o espetáculo das praias imaculadas no oceano.

 

Declarada Patrimônio Mundial da UNESCO, a Ilha do Cardoso é uma sucessão de piscinas naturais, falésias, dunas e caminhos ocultos que levam a belas cachoeiras. As praias voltadas para o oeste são perfeitas para andar de bicicleta nas dunas, ou para nadar e até mesmo fazer trilhas que levam às muitas colinas e à floresta. A Ilha do Cardoso, de fato, é um destino turístico ainda a ser descoberto.

As ilhas do Brasil, tanto as selvagens quanto as urbanas, seja perto do continente ou a centenas de quilômetros da costa, são um espetáculo natural variado e incrível. Uma maneira maravilhosa de descobri-las? Com um cruzeiro da Costa, para depois seguir para o mar novamente e embarcar em uma nova aventura.

Escolha o seu próximo destino