Costa Cruzeiros

  Costa Concordia - atualização

 


Friday, 17th February 2012

Time 4.00 pm (CET)
The Concordia Emergency Commissioner's Office and Costa Crociere have announced that the pumping of fuel from the cruise ship Costa Concordia has been continuing around the clock since 5 pm on February 12, in accordance with the plan devised by the Neri/Smit Salvage team.

From the time defueling began until 7 am on February 17, a total of 952  cubic meters of fuel had been pumped out of 4 tanks located in the forward part of the ship. 

A total of 1,428 cubic meters of fuel is still to be removed from 13 tanks, of which 576 cubic meters in the forward part of the ship.  According to the schedule drawn up by the Neri/Smit Salvage experts, if the sea and weather conditions remain favorable, all of the fuel still on board the Costa Concordia should be extracted within 3 working weeks.

Since the outset Costa Crociere's priorities have been to guarantee maximum safety, the least possible environmental impact and protection of the environment of Giglio and the island's tourism industry, while carrying out defueling within a reasonable length of time.

Both the defueling procedure and the other operations scheduled on Costa Concordia are being conducted jointly with full cooperation between Costa Crociere and the Concordia Emergency Commissioner's Office.

 

Segunda-feira, fevereiro 13, 2012

Time 2.30 pm (CET)
Nesta manhã, às 09:00(CTM), foi concluído o bombeamento de 103 m³ de combustíveis referente ao primeiro tanque do navio. As operações de bombeamento estão agora ocorrendo no segundo tanque, que foi iniciado ontem à tarde às 17:00 (CTM) pelos engenheiros Neri / Smit Salvage e é realizada a uma velocidade de 10 m³ por hora, graças a boas condições climáticas.  

Costa Concordia, 13 de Janeiro de 2012, em memória.
Um mês após aquela terrível noite, todos nós da Costa Cruzeiros renovamos nossas sinceras condolências para as famílias e amigos dos Hóspedes e tripulantes que perderam suas vidas neste trágico acidente. Com certeza esses foram os dias mais tristes na história de nossa Companhia. Temos vivenciado, e também todos aqueles que nos conhecem, um desconcerto, uma tristeza e uma dor profunda, que jamais imaginamos que seria possível existir. Este trágico acidente não deveria ter acontecido. Nós jamais iremos esquecer aqueles que perderam suas vidas e aqueles que viveram momentos de temor em frente a Ilha de Giglio. Nos comprometemos a fazer que um acontecimento como este não se repita jamais.

Quinta-feira, fevereiro 2, 2012

Time 7.00 pm (CET)
A Costa Cruzeiros esteve empenhada desde as primeiras horas do incidente com o Costa Concordia em assegurar o menos impacto ambiental possível e proteger as atividades de negócios e turismo da Ilha de Giglio. Desde o início, as providências tomadas pela companhia têm sido constantemente compartilhadas e aprovadas pelas autoridades italianas competentes, num espírito de total cooperação, e transparência.
Depois de contratar experts de renome internacional da empresa Smit Salvage BV para remover o combustível  dos taques do Costa Concordia, e apresentar um plano para remover os materias poluentes em potencial, que serão retirados assim que as condições climáticas permitirem acesso ao navio, a Costa Cruzeiros também está comprometida em acelerar o plano de remoção do navio, e possui consciência plena de que isso é prioritário para proteger o meio ambiente de Giglio e o turismo da região.
A empresa instituiu um comitê técnico, com representantes da Costa Cruzeiros, da Carnival Corporation & plc, da Fincantieri, do Rina e especialistas do setor, incluindo acadêmicos, que juntos irão esboçar o melhor plano possível para realizar as ações necessárias com as autoridades competentes.
Como foi antecipado em carta enviada para o comissário de emergência do Costa Concordia, Franco Gabrielli, a Costa Cruzeiros abriu concorrência entre 10 empresas no mundo para traçar um plano para remover o casco inteiro do Costa Concordia.
Essas solicitações foram encaminhadas às maiores empresas do segmento no mundo, aquelas que têm capacidade para atuar no mais curto espaço de tempo, garantindo ao mesmo tempo segurança máxima e o mínimo de impacto ambiental. Entre as concorrentes estão:1) Smit Salvage BV, 2) Svitzer Salvage BV, 3) Mammoet Salvage BV, 4) Titan Salvage, 5) Resolve Marine Group Inc., 6) T&T Marine Salvage Inc., 7) Donjon Marine Inc., 8) Tito Neri S.r.l., 9) Fukada Salvage & Marine Works Co. Ltd., 10) The Nippon Salvage Co Ltd. 
O plano de remoção deve ser apresentado a Costa Cruzeiros no início de março de 2012, para avaliação conjunta com o Comitê Científico de Proteção Civil, para que a melhor empresa seja selecionada no final de março. Este tempo de ações representa o melhor resultado em uma situação como essa, embora não seja possível excluir atrasos, já que se trata de uma operação de complexidade.



Terça-feira, janeiro 31, 2012

Time 2.00 pm (CET)
VIII Permanent Commission for Public Works
Senate of the Italian Republic
Hearing of Pier Luigi Foschi, Chairman and CEO Costa Crociere
Listen to the Hearing



Sexta-feira, janeiro 27, 2012

Time 4.00 pm (CET)

Após inúmeras negociações junto a órgãos de proteção ao consumidor que zelam pela defesa dos interesses dos hóspedes e suporte de múltiplas associações do segmento de turismo/viagens, a Costa Crociere informa a proposta que fez aos envolvidos no incidente com o Costa Concordia, em 13 de janeiro de 2012.
A compensação incluirá:
- um montante de 11.000 euros por pessoa como indenização, cobrindo todos os danos ao patrimônio e outros, incluindo perda de bagagem e pertences pessoais, sofrimento psicológico e a perda do prazer pela viagem de cruzeiro;
- reembolso do valor do cruzeiro, incluindo taxas portuárias;
- reembolso de todas as passagens aéreas e de ônibus incluídas no pacote do cruzeiro;
- reembolso completo de despesas de viagem para chegar ao porto de embarque e na volta para casa;
- reembolso de quaisquer despesas médicas resultantes do incidente;
- reembolso de despesas a bordo durante o cruzeiro.
 O pagamento do montante de 11.000 euros será oferecido a todos os hóspedes, incluindo crianças, independentemente de idade.
A Costa Crociere prometeu também não deduzir desta quantia qualquer valor pago por apólice de seguros contratadas pelos hóspedes.  Além disso, a empresa devolverá todos os bens armazenados nos cofres das cabines, quando for possível recuperá-los.
A Costa Crociere também se compromete a oferecer um programa de assistência psicológica aos hóspedes que assim desejarem.  A empresa concordou em oferecer aos clientes a possibilidade de cancelar qualquer cruzeiro reservado antes de 13 de janeiro, em qualquer de suas rotas, sem penalidade, até 7 de fevereiro de 2012.
Duas unidades operacionais foram montadas para viabilizar todas as solicitações em tempo hábil. Os pagamentos serão creditados pela empresa dentro de sete dias do recebimento da aceitação da proposta.  Os números de telefone 11 2123-3673 e 11 2123-3679 foram disponibilizados exclusivamente para auxiliar na resolução de eventuais dúvidas.


Quarta-feira, janeiro 25, 2012

Time 2.30 pm (CET)

VIII Permanent Commission for Public Works
Senate of the Italian Republic
Hearing of Pier Luigi Foschi, Chairman and CEO Costa Crociere
Watch the Hearing



Terça-feira, janeiro 24, 2012

Time 9.30 am (CET)
A Costa Cruzeiros esclarece que a Companhia possui um sistema extremamente rígido para o controle de acessos a bordo, além daqueles já realizados pelas autoridades locais para entrada nas zonas antes do embarque.
O acesso a bordo é garantido somente nas seguintes condições:
- hóspedes: apresentação da documentação de viagem (bilhete marítimo) e documento de identificação válido para a localidade onde embarca (RG ou passaporte);
- membros da tripulação: leitor óptico para identificação do tripulante;
- visitantes: após aprovação da Companhia e do Comandante em segunda, os visitantes cujos nomes foram inseridos em lista própria, de quem cujos documentos de identidades são retidos e devolvidos somente no desembarque.
O nome de qualquer pessoa que embarca é registrado no sistema de bordo. Além disso, uma fotografia é tirada de todos os hóspedes no momento do embarque, a qual é então vinculada a um código de barras encontrado no bilhete marítimo e também ao Costa Card entregue aos hóspedes quando embarcam (este cartão é a identidade do hóspede a bordo para que ele possa embarcar e desembarcar do navio durante seu cruzeiro e usar os serviços disponíveis).
Ninguém a bordo tem o poder de violar os procedimentos de segurança. A Companhia toma severas medidas em caso de violação.
Listas precisas de todas as pessoas que embarcaram e seguiram no navio (hóspedes, tripulantes e engenheiros) são enviadas para a Companhia imediatamente após a saída.
No caso do ocorrido com o Costa Concordia, essas listas precisas foram entregues às autoridades envolvidas nas operações para identificar os sobreviventes, vítimas e desaparecidos.
Além do mais, a Companhia nega o rumor que havia trabalhadores clandestinos a bordo.
A Costa Cruzeiros aplica em suas operações os mais elevados padrões de segurança, proteção e responsabilidade social. A Companhia é certificada pelo RINA (Registro Italiano Navale) nos quesitos responsabilidade social (SA 8000) e segurança (OHSAS 18001), no sistema   BEST4 de certificação, que também reconhece o meio ambiente e qualidade, estando sujeitos a inspeções pela Empresa Certificadora, pelas Autoridades Marítimas Italianas e pelas Autoridades locais dos países visitados pelos navios.

Segunda-feira, janeiro 23, 2012

Time 12.30 pm (CET)
Nos últimos dias, temos vindo a receber muitas mensagens de condolências pelas vítimas e suas famílias, ao mesmo tempo que nos chegam muitas expressões de apreço pelo profissionalismo e competência da nossa tripulação. A Companhia partilha dessa consternação e agradece cada demonstração de solidariedade manifestada aos homens e mulheres da Costa Cruzeiros. As Vossas palavras de conforto são realmente preciosas neste momento tão delicado. As Vossas demonstrações solidárias tocam-nos profundamente, encorajando-nos a fazer a cada vez e melhor para continuarmos a ser merecedores da Vossa confiança.

Quarta-feira, janeiro 18, 2012


Time 9.15 pm (CET)
A Costa Cruzeiros confirma que está em contato com os hóspedes do Costa Concordia para garantir que todos tenham retornado bem as suas casas e para confirmar de que irão receber reembolso pelo cruzeiro e por todas as despesas relacionadas a ele.
A Costa Cruzeiros reitera que está dialogando com os passageiros, com as associações de proteção ao consumidor e  conta com o suporte das associações do setor turístico dos respectivos países para determinar a indenização pela difícil situação vivida pelos mesmos.
A Costa Cruzeiros confirma seu constante compromisso e cuidados que tem com a segurança de seus clientes, que representam o  mais importante  patrimônio  para  a companhia em seus mais de 60 anos de história.
A Costa Cruzeiros, mais uma vez, expressa sua tristeza profunda em relação ao fato e seu apoio às famílias.

Time 7.45 pm (CET)
Para a Costa Cruzeiros, a proteção do meio ambiente integra sua missão corporativa, como atestam os certificados das mais rígidas organizações internacionais (UNIEN ISO 14001) que o grupo conquistou.  Após o fato, a empresa logo se prontificou a solucionar as questões referentes à proteção do ambiente marinho.  Nas horas que se seguiram ao episódio, a Costa Cruzeiros contratou os serviços da renomada empresa Smit Salvage BV, especializada em meio ambiente, para elaborar um plano de extração do combustível do Costa Concordia. Apresentado e compartilhado com as autoridades competentes desde o início, será posto em prática até o final da semana.

Time 0.01 am (CET)
Nos sentimos profundamente entristecidos ao tomar conhecimento que novas vítimas foram encontradas durante as operações de busca no Costa Concordia, e externamos nossas condolências às familias. Continuamos colaborando com as autoridades e apoiando tais operações de recuperação e segurança do navio, visando que não se verifique nenhum impacto ambiental. Nossa maior prioridade continua sendo recuperar os passageiros e membros da tripulação ainda desaparecidos. 

Domingo, janeiro 15, 2012


Time 8.15 pm (CET)
Costa Crociere reitera sua profunda dor pelo terrível acidente que atingiu seus entes mais caros : seus hóspedes, seus funcionários, seu próprio navio; e se desculpa pelo sofrimento e o desconforto que estas pessoas passaram, desejando pêsames às famílias das vítimas verificadas.

Em todo o mundo, cerca de 1.100 pessoas da Costa Crociere estão trabalhando na gestão deste terrível acidente desde a noite de sexta feira. Nossa prioridade foi dar suporte às operações de salvamento e assistência aos hóspedes e à tripulação, conduzindo-os em segurança de volta às suas próprias residências.

As operações de busca e salvamento prosseguem, coordenadas pela Guarda Costeira e as autoridades italianas. Infelizmente confirmamos que ainda há desaparecidos e, vista a evolução da situação, não nos é consentido fornecer mais dados a respeito.

O Comandante Francesco Schettino, que ocupava o comando do Costa Concordia, ingressou na Costa Crociere em 2002 como oficial responsável pela segurança e depois de ter sido imediato, foi promovido a Comandante em 2006. Como todos os comandantes de nossa frota, participou de programas regulares de atualização e treinamento, superando positivamente todas as etapas de avaliação previstas.

Como já amplamente publicado, a Magistratura, com a qual Costa Crociere está colaborando, determinou a detenção do Comandante, contra o qual foram feitas graves acusações. Pareceria que o comandante tenha cometido erros de juízo que trouxeram graves conseqüências : a rota percorrida pelo navio muito próxima da costa, e aparentemente suas decisões na gestão da emergência não tenham correspondido aos procedimentos da Costa Crociere, que se alinham, e em alguns casos superam, os padrões internacionais.

Costa Crociere opera em pleno respeito às normas de segurança e se orgulha do empenho de seus funcionários à gestão da segurança dos hóspedes.

Todos os membros de sua tripulação são portadores de um certificado BST (Basic Safety Training), são capacitados e formados para a gestão de emergências e assistência aos hóspedes na hipótese de abandono de navio, através de numerosas exercitações. Funções, responsabilidades e deveres são claramente definidos e designados para consentir a gestão de situação de tamanha importância.

Todos os membros da tripulação passam por exercício de abandono do navio a cada duas semanas. Para todos os hóspedes do cruzeiro é promovido um exercício de salvamento em suas primeiras 24 horas a bordo, conforme determina a lei. Costa Crociere adota um sistema computadorizado de controle, que permite certificar que todos os hóspedes tenham participado de tal exercício.

A capacitação dos membros das tripulações da Costa Crociere é periodicamente controlada pelas Guardas Costeiras e demais entidades de classificação independentes alinhadas com os requisitos especificados no sistema SMS (Safety Management Systems).

A bordo do Costa Concordia e de todos os navios Costa estão disponíveis coletes salva vidas, lanchas e botes em numero superior ao máximo de pessoas que podem ser hospedadas pelo navio. As lanchas são dotadas de reservas de água e alimentos, pronto socorros portáteis com medicamentos, e instrumentos de sinalização e comunicação que permitem aguardar em segurança a chegada de socorro. As lanchas são objeto de minuciosos controles por parte da equipe do navio e dos órgãos de certificação. Todos os navios Costa Crociere são certificados pela RINA e são construídos de acordo com os mais altos padrões e tecnologia.

Ocorrido o acidente, Costa Crociere interveio imediatamente para impedir um potencial impacto ambiental e, desde sábado passado, conta com o suporte da Smit & Salvage, empresa líder no mundo neste setor, com quem está definindo um plano de ações. As mais imediatas consistem em realizar uma barreira de contenção ao redor do casco do navio.

A Magistratura determinou o arresto do navio e da VDR – a chamada “caixa preta”. Costa Crociere portanto doravante terá acesso ao navio apenas mediante autorização das autoridades.



Sábado, janeiro 14, 2012


Time 5.30 pm (CET)
"Quero expressar o nosso profundo pesar por este acontecimento trágico, disse Gianni Onorato, Presidente da Costa Crociere.
Primeiro que tudo, quero agradecer às autoridades e aos voluntários que fizeram todos os esforços para ajudar a assistir todos os passageiros envolvidos neste terrível acontecimento.
Neste momento, não estamos em condições de dar resposta a todas as questões, pois estamos em estreita colaboração com as autoridades competentes a tentar perceber as razões do acidente.
Com base nas primeiras evidências, o navio Costa Concordia, sob o comando do capitão Francesco Schettino fazia a regular saída de Civitavecchia para Savona quando, repentinamente, embateu contra uma rocha.
O capitão, que estava na ponte de comando nessa altura, percebeu a gravidade da situação e imediatamente deu início a uma manobra cujo objectivo foi a segurança dos passageiros e da tripulação, começando com os procedimentos de segurança de forma a preparar uma eventual evacuação do navio.
Infelizmente, a operação complicou-se devido a uma súbita inclinação do navio, que dificultou a evacuação. Desde essa altura e até ao momento, graças aos esforços de todas as forças, coordenadas pela Guarda Costeira, as operações de resgate foram reforçadas.
Desde a primeira hora que a companhia mobilizou todos os seus recursos de forma a assistir todos os passageiros e tripulação, assim como a prevenir possíveis impactos ambientais."

Time 12.00 pm (CET)
O acidente com o navio Costa Concordia, na noite de ontem, dia 13, é uma tragédia que chocou profundamente a nossa empresa. Expressamos nossas mais profundas condolências às famílias e aos amigos das vítimas. Confirmamos que 46 brasileiros estava a bordo.
Estamos acompanhando de perto o progresso dos feridos. E todos os nossos esforços estão agora concentrados em ajudar os hóspedes e tripulantes que estavam a bordo, para levá-los para suas casas o mais rapidamente possível.
As equipes de Atendimento ao Cliente da Costa Cruzeiros já começou a contatar por telefone todos os convidados que deveriam embarcar hoje, dia 14, em Savona e a partir de amanhã nos portos programados. Nenhuma alteração está prevista para os outros cruzeiros da Costa.
Pessoas que buscam informações podem contatar a empresa pelo telefone: +55 11-2123-3673/ +55 11-2123-3679
Todos nós da Costa Cruzeiros gostaríamos de agradecer as equipes da Guarda Costeira, as autoridades e os cidadãos da Ilha Giglio e do Porto Santo Stefano, que ajudaram os passageiros e nossa tripulação. Também agradecemos aos médicos que estão prestando atendimento aos feridos e a todos os que necessitam de assistência.
A empresa está cooperando com as autoridades nas investigações sobre as causas do acidente.

Time 5.00 am (CET)
Esta é uma tragédia que desconcerta a nossa empresa. O nosso pensamento inicial vai para as vítimas, e queremos exprimir nosso luto e nossa solidariedade a seus familiares e amigos. Neste momento todos os nossos esforços estão concentrados nas últimas operações de emergência, além de oferecer assistência aos hóspedes e à tripulação que se encontrava a bordo do navio, para fazê-los regressar rapidamente a suas casas. Os procedimentos de emergência foram ativados imediatamente para evacuar o navio. A inclinação que prograssivamente o navio assumiu tornou as operações de evacuação estremamente difíceis. Desejamos exprimir um profundo agradecimento à Guarda Costeira e às forças por ela coordenadas, incluindo as autoridades e os cidadãos da Ilha del Giglio, que se somaram às operações de salvamento e assistência aos hóspedes e tripulação. A empresa colaborará, com sua máxima disponibilidade, com as autoridades competentes para verificar as causas do ocorrido.

Time 1.00 am (CET)
Costa Cruzeiros confirma que seguem em curso as operações de evacuação de emergência, próximas à Ilha del Giglio, dos cerca 3.200 passageiros e cerca 1.000 tripulantes a bordo do Costa Concordia. Tais operações foram prontamente ativadas porém a posição do navio, ao tornar-se mais dificultosa, está complicando as últimas operações de desembarque. Neste momento não é possível definir as razões do problema ocorrido. A empresa está colocando seu máximo empenho para prestar total assistência. Costa Concordia realizava um cruzeiro pelo Mediterrâneo com partida de Civitavecchia e escalas previstas em Savona, Marselha, Barcelona, Palma, Cagliari, Palermo. A bordo, cerca de 1.000 passageiros de nacionalidade italiana, mais de 500 alemães, cerca de 160 franceses e 1.000 membros da tripulação.
Os hóspedes que embarcariam hoje em Savona e nos portos subsequentes serão contatados diretamente pela Costa Cruzeiros.